"Se diz comunista, mas usa Iphone"

História do telefone celular, curiosa e desconhecida, tem um aspecto desconcertante: ao contrário do que se pensa, ele foi inventado na União Soviética…

No Comunica Tudo

Kupriyanovich testa e exibe sua invenção: o aparelho celular  Leia mais: http://comunicatudo.blogspot.com/2014/02/diz-que-e-comunista-mas-usa-iphone-mas.html#ixzz3Nz191gDa  Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives

Kupriyanovich testa e exibe sua invenção: o aparelho celular

História do telefone celular, curiosa e desconhecida, tem um aspecto desconcertante: ao contrário do que se pensa, ele foi inventado na União Soviética…

No Comunica Tudo

“Diz que é comunista mas usa um Iphone!”. Quem nunca escutou esta frase, geralmente em tom histérico ou irônico, deste ou daquele direitista ignorante metido a conhecedor da história e da obra de Marx? A revelação que fará este artigo deixará a muitos puxa-sacos dos capitalistas inquietos, talvez até irritados. Certamente, ao usar um clichê tão ridículo, eles ignoram que uma invenção que estão acostumados a usar foi concebida originalmente em um país socialista.

Segundo a lenda, “o primeiro telefone celular foi inventado nos EUA”. Ela insiste em que em 3 de abril de 1973, o diretor da companhia Motorola, Martin Kutcher, apresentou em Manhattan um dispositivo de telefonia móvel em uma exposição. Até 1979, a Travel Eletronics não passaria a comercializá-lo. Pesava quase 1 kg e seu valor era de aproximadamente uns $3700,00. O custo da conexão era de 24 a 40 centavos por minuto.

Qualquer um que busque algo relacionado com o nome de Leonid Ivanovich Kupriyanovich se dará conta de que apenas sabe uma parte da história. O inventor comunista russo era um famoso engenheiro, conhecido por suas invenções na área de comunicação. Em 1955, publicou em uma revista científica para amantes do rádio uma descrição de seu aparato walkie-talkie, capaz de fazer conexões de até 1,5 km de distância. Pesava cerca de 1,2 kg e funcionava com dois tubos de vácuo.

Em 1957 apresentou a mesma versão de seu walkie-talkie, mas desta vez com um alcance de 2 km de distância e com um peso de 50 gramas. Mas o engenheiro comunista não se deteve aí, no mesmo ano apresentou o LK-1, um telefone celular que usava ondas de rádio, tinha um alcance de 20 a 30 km de distância e uma bateria que durava de 20 a 30 horas. O dispositivo manual pesava cerca de 3 kg e dependia de uma estação. Segundo Leonid Ivanovich, a estação podia servir a vários clientes ao mesmo tempo. O inventor soviético patenteou seu telefone celular em 1957 (Certificado nº115494, 1.11.1957). Em 1958, no instituto de investigação Científica de Voronej (VNIIS), Kupriyanovich começou a busca por um sistema próprio de comunicação móvel. Suas descobertas científicas eram constantemente publicados na revista mais famosa sobre tecnologia editada na União Soviética, a “Nauza i Jizn” (Ciência e Vida).

Kupriyanov experimenta o seu LK-1 enquanto lê um livro em um carro

Kupriyanov experimenta o seu LK-1 enquanto lê um livro em um carro

Em 1958, Leonid Kupriyanovich foi mais além, encolhendo sua invenção a um tamanho suficientemente pequeno para levar no bolso. O aparato do engenheiro comunista não só permitia fazer conexões como também recebê-las de telefones residenciais e de cabines telefônicas. Tinha aproximadamente o tamanho de um pacote de cigarro, como a maioria dos telefones celulares atuais.

Em 1961, o engenheiro comunista da União Soviética desenvolveu um dispositivo ainda menor, que cabia na palma da mão e tinha um alcance de mais de 30 km. No mesmo ano foi planejada a fabricação deste objeto em grande escala, segundo uma entrevista dada por Leonid à agência de notícias APN. O inventor também falou sobre o plano de construir estações de telefonia móvel.

Celulares nas décadas de 50 e posteriores na URSS, compatíveis com uma capa ou terno

Celulares nas décadas de 50 e posteriores na URSS, compatíveis com uma capa ou terno

 

O primeiro dispositivo de telefonia móvel nacional acabou sendo o “Altay”, distribuído comercialmente a partir de 1963, e em 1970 já estava presente em mais de 114 cidades da URSS. Muitos de seus dispositivos foram inicialmente empregados pelo mundo médico, em hospitais e depois por taxis no país. O sistema foi usado em países do Leste Europeu como Bulgária e exibido na exposição internacional Inforga-65.

Então, da próxima vez que vier alguém dizendo isso de que “um comunista de verdade não usa telefone celular” ou que “o Iphone é capitalista”, faça o favor de lembrá ao pobre ignorante que a invenção que usa foi criada pelo comunista Leonid Ivanovich Kupriyanovich e que se criou na URSS e não nos EUA. Sua patente é uma prova disso.

Patente-da-invencao-de-Kupriyanov

Estes argumentos escatológicos são facilmente refutados com investigação e leitura, com o conhecimento dos clássicos do marxismo-leninismo, que revelam que seus mestre sempre se mostraram favoráveis à tecnologia. Karl Marx escreveu na “Crítica ao programa de Gotha” que era necessário que os trabalhadores desfrutassem de conforto material no socialismo. Marx e Engels eram entusiastas do progresso industrial, mas condenaram os métodos pelos quais foi alcançado. Lenin era um entusiasta da tecnologia, e em sua obra política enfatiza que o comunismo dependeria do poder soviético mais a eletrificação de todo o país ( a eletricidade era, então, talvez a mais avançada forma de tecnologia humana em sua época). A era de Stalin permitiu ao homem e à mulher soviético(a) dominar a força que gera o sol, a energia nuclear. Che Guevara, aluno deste último, costumava apresentar a democratização da tecnologia como uma das definições do socialismo. Logo, longe de ser proibido ao operário ter um Ipad ou um Iphone, este pode ficar com a consciência tranquila de que é plenamente comunista levar um telefone celular (especialmente se tiver um fundo de tela comunista para irritar aos anticomunistas), uma invenção de um gênio comunista soviético que facilita e dinamiza as telecomunicações.

Fontes de pesquisa:

– Muzey Oborony Mozga (Museo de la defensa del cerebro). El teléfono soviético de Kupriyanov. Disponible en: http://brainexpo.livejournal.com/8873.html

– El primer teléfono móvil del mundo. Artículo de la página web “Rossii”. Disponible en: http://www.opoccuu.com/pervyj-mobilnik.htm

– El 9 de abril de 1957, na URSS, fue construido el primer telefóno móvil del mundo. Artículo de la página web “Za russkoe”. Disponible en: http://www.zrd.spb.ru/news/2013-01/news-0286.htm- WIKIPEDIA. Artículo biográfico de Leonid Ivanovich Kupriyanovich. Disponible en: http://ru.wikipedia.org/wiki/%D0%9A%D1%83%D0%BF%D1%80%D0%B8%D1%8F%D0%BD%D0%BE%D0%B2%D0%B8%D1%87,_%D0%9B%D0%B5%D0%BE%D0%BD%D0%B8%D0%B4_%D0%98%D0%B2%D0%B0%D0%BD%D0%BE%D0%B2%D0%B8%D1%87

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

15 comentários para ""Se diz comunista, mas usa Iphone""

  1. vinicius disse:

    É incrível como cientistas conseguem fazer milagres até mesmo em ambientes tão inapropriados para inovação científica como a URSS. Os russos sempre foram inteligentíssimos, basta lembrar o lendário jogador de xadrez Garry Kasparov. Os russos geralmente são finalistas dos concursos internacionais de programação de linguagens de computador.
    Entretanto creio que faltou uma crítica profunda no artigo. A democratização nunca foi efetivamente alcançada nos regimes soviéticos e socialistas. Carros nunca foram popularizados em Cuba, “celulares” ou protótipos nunca foram popularizados na URSS. Lembremos que nem ao menos comida se tinha acesso popular, tudo era racionalizado e a mando do governo, que era o bem comum, a expressão popular.
    As críticas ao modelo ocidental são mais do que bem vindas, entretanto faltou ao meu ver bom senso para se concluir o resultado das inovações dos cientistas russos.
    É importante lembrar que os russos tinham mentes brilhantes entre eles, mas será que isso tem em algum sentido a ver com o modelo soviético mais do que com sua própria e inata genialidade?
    Existe também o lado que esses mesmos cientistas “viajavam” e “aprendiam” as técnicas atuais do ocidente para então voltar e procurar desenvolver novas tecnologias.

    • S. Salvasor disse:

      .
      Vejam, acima uma exibição coxinha do “samba de uma nota só”, segundo a ampla visão do próprio umbigo do corajoso opinaste.

      • Mm disse:

        O Vinícius conseguiu expor seus argumentos dentro de um texto claro que privilegia o debate e a discussão. Já nosso amigo S. Salvador, adjetiva outros com termos enfadonhaMente repetitivos, mostrando—se um sujeito “de quatro linhas só”.

  2. forapt pro inferno voces todos disse:

    É incrível saber que no comunismo gente tão brilhante como o inventor do celular, e milhares de outros cientistas russos não puderam reverter suas descobertas em benefícios para a sociedade russa!! Porque será?!?!?! Será que é por causa do… REGIME COMUNISTA??
    É só imaginar a quantidade de empregos, renda, impostos, desperdiçadas… ou seja, GRANDE COISA os russos terem inventado o celular, pois POR CAUSA DO COMUNISMO, OS EMPREENDEDORES SÃO IMPEDIDOS DE EXISTIR, POR CAUSA DO CONTROLE ESTATAL, E NO FINAL DAS CONTAS, QUEM GANHOU DINHEIRO E GEROU O MERCADO MILIONÁRIO QUE A TELEFONIA CELULAR HOJE REPRESENTA SÃO QUEM?? O RESTO DO MUNDO, os “CAPITALISTAS”. A SOCIEDADE RUSSA, QUE GEROU O CIENTISTA, POR CAUSA DO REGIME, desperdiçou os imensos benefícios… ISSO SIM É CRIME CONTRA A HUMANIDADE.
    Vocês comunistas – socialistas…. vocês são patéticos.

  3. M. Aleixo disse:

    .
    Vejam, outra exibição coxinha do “samba de uma nota só”, segundo a ampla visão do próprio umbigo do patético opinaste. Possivelmente mais um oprimido que tem mania de opressor.

  4. Felipe disse:

    O problema não é utilizar um telefone celular, um dispositivo compacto para comunicação entre pessoas. Isso não é problema.
    O problema é usar o iPhone. Uma pessoa que defende os ideais comunistas não deveria usar o iPhone, por alguns dos motivos abaixo:
    1 – Sistema Operacional proprietário – os clientes da Apple acabam ficando presos ao seu sistema operacional. Quando o sistema se torna lento, precisam trocar por outro iPhone, pois todas as músicas compradas, muitos dos melhores aplicativos, agenda e outras funções estão presas ao sistema da Apple. Mudar para outro é possível, mas dá muito trabalho para pessoas comuns. Os celulares que usam Android não possuem essa dependência, pois esse sistema é totalmente livre e compartilhado entre vários fabricantes.
    2 – O iPhone representa hoje não apenas o auge de uma mega empresa capitalista, mas também de um modo de vida capitalista. A exibição da imagem da maçã num dispositivo com qualidade de material normalmente superior a de seus concorrentes é uma espécie de propaganda que cada proprietário faz, conscientemente ou não.
    Poderia aumentar essa lista, mas acho que é suficiente. Mas, a propósito, uso iPhone. Mas não sou comunista.

  5. Esqueceu de mencionar a ajuda de muitos nesta caminhada tecnológica tal qual Hedy Lamarr codinome de Hedwig Eva Maria Kiesler… E, filosofia sem vivência, para mim, é conversa de botequim.

  6. Bill Willian disse:

    O texto só revela o despreparo intelectual e cultural de quem ainda apoia esse tipo de regime cruel e ignorante. Primeiro que um Iphone, pelo seu preço,a sua utilidade fica em segundo plano e é tido como símbolo de status, o que diferencia pessoas que tem mais grana que outros. E se a pretensão do autor é, igual às igrejas evangélicas, “todo produto é do pecado, menos o que nós produzimos” provavelmente os comunistas estariam acendendo fogão com pedras, uma vez que os americanos detém uma gama de inventos que eles utilizam. E sem mais delongas, a quem querem enganar? Gostam de tecnologia? Quando derrubaram o muro de Berlim o que se viu? Duas Alemanhas… Uma tão atrasada no tempo, que foi preciso décadas para se recuperar… justamente a comunista..

  7. Belló disse:

    O capitalismo é um regime colorido, solidário, ambientalista, não machista e com distribuição de renda……………….kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…muita alienação mesmo!!!

  8. salviof disse:

    Creio que a questão seja um pouco mais proufunda, será que sem o estimolo de recompensa pelo trabalho bem desenvolvido,que não existe em um universo sociealista, teve um papel importante para os designers e engenheiros que trabalham na apple… Será que sem este estimolo este produto iria alcançar o estado da arte?

  9. Capitalista opressor disse:

    Resumindo tudo… eles querem implantar o comunismo, socialismo etc… mas querem as coisas do capitalismo. CERTEZA que só querem a divisão de riquezas do socialismo, aí depois vão pregar o capitalismo.

  10. Não é bem assim… o que esse engenheiro russo fez foi um aparelho de comunicação a curta e média distância(pode até chegar em longa distância, mas já é pior) que usa os princípios do rádio o qual já existia a muito tempo, então ele não inventou exatamente um telefone celular e além do mais, esse aparelho não foi popularizado pela união soviética e nem aperfeiçoado, até por que pra que aprimorar um aparelho se vc não tem concorrência? (Fruto do modelo comunista) Sendo assim não levou pra frente a invenção e o real sucesso e meio operacional de telefone celular usado (diferente do rádio) foi desenvolvido pelo Martin (velhinho simpático e capitalista)

  11. Lucas disse:

    A questão não é a origem da invenção, a questão é a usar um bem claramente fabricado à partir da mão de obra escrava chinesa e que enriquece seus donos, os acionistas da Apple, isso sim é uma baita contradição, defender a liberdade do trabalhador e a desapropriação dos meios de produção e ao mesmo tempo utilizar um bem que explora a mão de obra escrava e enriquece mais o patrão.

  12. Luiz Neto disse:

    Independente se foi inventado pelos russos ou pelos americanos e verdade é que, na prática, nos países capitalistas, onde se tem liberdade para se fazer o que quiser, as pessoas podem usar um celular da forma como quiser, enquanto num país comunista não. Num país comunista você não tem a liberdade de se comunicar como o mundo exterior, você só pode usar a rede de comunicação que o governo permite. E isso não tem como contestar.

  13. Murilo César Rossi disse:

    Os comentários sensatos deram uma surra nessa postagem tendenciosa, incompleta, com uma única prova, a patente de um aparelho que não se iguala ao verdadeiro celular criado no EUA. O aprimoramento da tecnologia é bem mais rápido sob o regime da LIVRE concorrência. A expressão SOCIALISTA DE IPHONE é ouro, salve ao Felipe Pondé e a Olavo de Carvalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *