Japão: maior usina eólica do mundo substituirá Fukushima

130123-FukushimaEólica

Instalada no mar, estará pronta em 2020 e gerará o mesmo que todos os parques de vento existentes no Brasil

Menos de dois anos após a tragédia nuclear de Fukushima, o Japão prepara uma resposta de peso. A prefeitura da cidade anunciou a construção, até 2020, do maior parque eólico offshore (instalado no mar) do planeta. Será constituído de 143 turbinas e localizado a 16 km. da costa. Gerará, sozinho, 1 gigawatt (Gw) de potência, equivalentes a todo o parque eólico existente no Brasil ou a uma usina hidrelétrica média, como a de Sobradinho, no rio São Francisco (veja a capacidade das hidrelétricas brasileiras).A eólica de Fukushima é apenas parte de um plano muito mais ambicioso. O Japão está fazendo investimentos pesados para que toda sua produção de energia provenha, até 2040, de fontes renováveis — eólica e solar, principalmente. As 54 usinas nucleares existentes até 2011 foram fechadas e apenas duas reabertas.

Para alcançar o plano, estão sendo vencidos também desafios tecnológicos. Para evitar riscos como terremotos, tsunamis e tufões, as 143 turbinas de Fukushima estarão instaladas sobre plataformas flutuantes, lastreadas e ancoradas no mar, a 200 metros de profundidade.

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

10 comentários para "Japão: maior usina eólica do mundo substituirá Fukushima"

  1. Cesar Coelho disse:

    Esses caras são muito fodas!

  2. Jânio Pires disse:

    Parabéns ao povo e ao governo japonês.
    Essa foi a atitude mais sábia do século e de todos os tempos.
    Exemplo que deveria ser seguido pelo resto do mundo, em nome da preservação sustentável das futuras gerações e do planeta.

  3. Bruna Reis disse:

    FANTÁSTICO!!!
    Galera teve que ver a bruxa, para aprender que com USINA NUCLEAR não se brinca… Que bom que aprenderam não é mesmo!?
    Falta agora o GOVERNO BRASILEIRO se conscientizar que HIDRELÉTRICAS não são, nem nunca serão a melhor forma de gerar energia para nosso país.

  4. Excelente este é o caminho, energias renovaveis, Hidraulica, Eolica e Solar…..
    Escelente , as energias Renovaveis são o caminho, hidraulica, eolica e solar…

  5. Marcelo Di Filippo disse:

    e nós…?

  6. E eles não tem nem território, nós que temos espaço, clima e todas as situações favoráveis pra combinar a energia Solar de dia, com a Eólica à noite, com ventos constantes, mais a Biomassa da cana, justamente na época da sêca!!! Evitaríamos o desmatamento da Amazônia e do Pantanal, mas só a ganância, a estupidez e a falta de compromisso com o Futuro do país e das próximas gerações e que não deixam!!!

    • Temos espaço, clima e condições econômicas pra implantar especialmente no Norte/Nordeste, uma combinação de fontes geradoras de energias limpas eficientes, como usinas solares, eólica e de Biomassa da cana de açúcar na época da seca, que forneceriam energia para todos os consumidores residenciais e ainda uma reserva para o sistema nacional. Combinados com a continuação e ampliação do projeto 1 Milhão de Cisternas, de captação de água das chuvas, seriam a formula mais eficiente e barata de combater a seca da região!!! Mas afinal quem quer soluções inteligentes e eficientes!!! Melhor e destruir a Amazônia e o Pantanal com novas usinas hidrelétricas e dar o nosso dinheiro para as grandes e mesmas empreiteiras que financiam as caixas 2, das campanhas políticas!!! E Viva a corrupção, a impunidade e a insanidade do país!!!

  7. Nada contra a energia eólica, mas a manchete é tendenciosa: mesmo esse parque eólico gigante, se construído, só conseguirá gerar um quinto da potência da usina de Fukushima.

  8. Casa Nova-ba disse:

    Na minha cidade estão sendo construídas 120 torres, previsão para mais 1000 novas torres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *