Como construir um Brasil sem venenos

Neste sábado, em SP, antropóloga demitida do Instituto Butantan por mostrar que não há doses seguras para uso de agrotóxicos, junta-se a chef de cozinha. Ambas debatem a feroz liberação tóxicos em 2019 — e a alternativa da agricultura sustentável

Brasil Sem Veneno, com Bel Coelho e Mônica Lopes Ferreira.
Dia 30/11, às 16h, no Instituto Chão, localizado rua Harmonia, 123 – Vila Madalena, São Paulo.

O projeto Brasil Sem Veneno promove no sábado em São Paulo, no Instituto Chão, o segundo evento de divulgação de sua campanha de financiamento coletivo para uma cobertura inédita sobre agrotóxicos. A chef Bel Coelho, dona do restaurante Clandestino, e a bióloga Mônica Lopes Ferreira, pesquisadora do Instituto Butantan, falam do tema no atual contexto político do país: o de uma liberação veloz dos venenos.

O Brasil Sem Veneno é uma iniciativa de dois veículos da imprensa independente, De Olho Nos Ruralistas e O Joio e o Trigo, e de organizações ligadas à alimentação saudável. A campanha de arrecadação visa viabilizar uma equipe para uma cobertura multimídia do tema, com fotojornalismo, livro e exibição mensal de vídeos, entre outras iniciativas descritas no site da campanha: https://catarse.me/brasilsemveneno

A mediação do debate será do jornalista Alceu Luís Castilho, editor do De Olho nos Ruralistas. A presença de Mônica ganha um significado especial porque, após ela divulgar uma pesquisa mostrando que não há doses seguras para o uso de agrotóxicos, ela chegou a ser afastada pelo Instituto Butantan — em decisão posteriormente suspensa pela Justiça.

O evento começa no sábado (30/11), às 16 horas. Às 18 horas serão exibidos três curta-metragens do Greenpeace Brasil, da série “Segure a Linha”, os três com 15 minutos ao todo de duração, e o documentário “Agrofloresta é Mais”, de 30 minutos, dirigido por Beto Novaes.

Os parceiros do De Olho nos Ruralistas e de O Joio e o Trigo no projeto Brasil Sem Veneno são a Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida, a Rede Slow Food Brasil, o MPA – Movimento dos Pequenos Agricultores e o Instituto Chão, que cede no sábado seu espaço, na Vila Madalena, para a realização do evento.

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também: