Para calcular o futuro

Busca de novo papel internacional, pelo Brasil, impõe riscos. Enfrentá-los exigirá enorme inventividade, mas acovardar-se seria trágico. E já não há como voltar atrás

 

140530-LulaObama

Busca de novo papel internacional, pelo Brasil, impõe riscos. Enfrentá-los exigirá enorme inventividade, mas acovardar-se seria trágico. E já não há como voltar atrás

Por José Luis Fiori

As “grandes potências” se protegem coletivamente, impedindo o surgimento de novos estados e economias líderes,

através da monopolização das armas, da moeda e das finanças,

da informação e da inovação tecnológica. Por isto, uma “potencia emergente”

é sempre um fator de desestabilização e mudança do sistema mundial,

porque sua ascensão ameaça o monopólio das potências estabelecidas.

J.L.F. História, Estratégia e Desenvolvimento. Para uma Geopolítica do Capitalismo

Editora Boitempo, 2014, SP ( no prelo )

 

No Século XX, o Brasil deu um passo enorme e sofreu uma transformação profunda e irreversível, do ponto de vista econômico, sociológico e político. No início do século, era um país agrário, com um estado fraco e fragmentado, e com um poder econômico e militar muito inferior ao da Argentina. Hoje, na segunda década do século XXI, o Brasil é o país mais industrializado da América Latina, e a sétima maior economia do mundo; possui um estado centralizado e democrático, uma sociedade altamente urbanizada – ainda que desigual — e é o principal player internacional do continente sul-americano. Além disso, é um dos países do mundo com maior potencial de crescimento pela frente, se tomarmos em conta seu território, sua população e sua dotação de recursos estratégicos, sobretudo se for capaz de combinar seu potencial exportador de commodities com a expansão sustentada do seu próprio parque industrial e tecnológico.

Tudo isto são fatos e conquistas inquestionáveis, mas estes fatos e conquistas colocaram o Brasil frente a um novo elenco de desafios internacionais, e hoje, em particular, o país está enfrentando uma disjuntiva extremamente complexa. As próprias dimensões que o Brasil adquiriu, e as decisões que tomou no passado recente, colocaram o país dentro do grupo dos estados e das economias nacionais que fazem parte do núcleo de poder do “caleidoscópio mundial”: um pequeno número de estados e economias nacionais que exercem – em maior ou menor grau – um efeito gravitacional sobre todo o sistema, e que são capazes, simultaneamente, de produzir um “rastro de crescimento” dentro de suas próprias regiões. Queiram ou não queiram, estes países criam em torno de si “zonas de influencia”, onde têm uma responsabilidade política maior que a dos seus vizinhos, enquanto são chamados a se posicionar sobre acontecimentos e situações longe de suas regiões, o que não acontecia antes de sua ascensão. Mas ao mesmo tempo, os países que ingressam neste pequeno “clube” dos países mais ricos e poderosos tem que estar preparados, porque entram automaticamente num novo patamar de competição, cada vez mais feroz, entre os próprios membros desse “núcleo” que lutam entre si para impor a todo o sistema, os seus objetivos e as suas estratégias nacionais de expansão e crescimento.

Neste momento, o Brasil já não tem como recuar sem pagar um preço muito alto. Mas por outro lado, para avançar, o país precisará de uma dose extra de coragem, persistência e inventividade. Além disto, terá que ter objetivos claros e uma coordenação estreita, entre as agencias responsáveis pela política externa do país, envolvendo a sua diplomacia, a sua política de defesa, articuladas com sua política econômica e com sua política de difusão global de sua cultura e dos seus valores. E o que é mais importante, o Brasil terá que sustentar uma “vontade estratégica” consistente e permanente, ou seja, uma capacidade social e estatal de construir consensos em torno de objetivos internacionais de longo prazo, junto com a capacidade de planejar e implementar ações de curto e médio prazo, mobilizando os atores sociais, políticos e econômicos relevantes, frente a cada situação e desafio em particular.

Mais difícil do que tudo isto, entretanto, será o Brasil descobrir um novo caminho de afirmação da sua liderança e do seu poder internacional, dentro e fora de sua zona de influencia imediata. Um caminho que não siga o mesmo roteiro das grandes potências do passado, e que não utilize a mesma arrogância e a mesma violência que utilizaram os europeus e os norte-americanos para conquistar, submeter e “civilizar” suas colônias e protetorados. Em segundo lugar, como todo país que ascende dentro do sistema internacional, o Brasil terá que questionar de forma cada vez mais incisiva, a ordem institucional estabelecida e os grandes acordos geopolíticos em que se sustenta. Mas o Brasil terá que fazê-lo sem o uso das armas, e através de sua capacidade de construir alianças com quem quer que seja desde que mantenha seus objetivos e valores, e consiga expandir-se e conquistar novas posições dentro da hierarquia política e econômica internacional.

Este objetivo já não obedece mais a nenhum tipo de ideologia nacionalista, nem muito menos a qualquer tipo de cartilha militar, obedece a um imperativo “funcional”’ do próprio “sistema interestatal capitalista”: neste sistema, “quem não sobe cai”1. Mas ao mesmo tempo, “quem sobe”, tem que estar preparado, porque será atacado e desqualificado inevitavelmente e de forma cada vez mais intensa e coordenada, dentro e fora de suas próprias fronteiras, caso não se submeta à vontade estratégica dos antigos donos do poder global. Em qualquer momento da história, é possível acovardar-se e submeter-se. Mas atenção, porque o preço desta humilhação será cada vez maior e insuportável para a sociedade brasileira.

__

1 Elias, N. O Processo Civilizador, Jorge Zahar Editor, Rio de Janeiro, vol 2, p: 134

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

5 comentários para "Para calcular o futuro"

  1. Ruy Mauricio de Lima e Silva Neto disse:

    Realmente muito importante esta análise do prof.Fiori que oxalá seja seguida à risca pelos próximos formuladores de políticas que surgirão após outubro (cruzando os dedos para que sejam basicamente os mesmos com os melhoramentos e as substituições que se fizerem necessárias).Exulto com o tom mais afirmativo do articulista que, da última vez que li, fazia uma análise um tanto cética quanto à possibilidade do Socialismo prosperar nestas paragens, dado que o Capitalismo ainda era uma força irresistível e sem competidor. Calma, professor, que a História faz suas surpresas.Mas esta análise agora me parece irretocável, a não ser por um aspecto: quando o professor afirma que “este objetivo já não obedece mais a nenhum tipo de ideologia capitalista”. Não vejo em que assumir uma clara postura de um nacionalismo realista, sem qualquer resquício de um romantismo piegas e ufanista, apenas cumprindo com o objetivo maior de manter o povo unido em torno de nossos valores, nossas grandes realizações do passado e nossos dotes naturais. Não vejo em que isso possa ser prejudicial a uma nação que ascende e se afirma entre todos os povos. Só no Brasil parece que nacionalismo é palavrão, quando qualquer manifestação mais séria, em situação de maior gravidade, por parte de qualquer país desenvolvido vem sempre recheada de alusões à sua grandeza.e a seu vulto histórico.A Alemanha não é nacionalista? A França não é nacionalista? E os EEUU que atualmente em qualquer evento de projeção internacional, ou na divulgação de qualquer fala de seus homens e mulheres públicos, entopem o vídeo das TVs com uma infinidade de bandeiras stars-and-stripes? (Por sinal isso é bem um sintoma de sua decadência.Antigamente, na fala de um Eisenhower ou de um Kennedy, aparecia apenas uma bandeira discretamente alojada no canto do vídeo. Agora, coincidindo com a decadência e a vulgaridade da forma pela qual a democracia é praticada naquele país, acham os senhores mentores da Comunicação Visual do Poder que é preciso reforçar o número de bandeiras nas telas para que até os assistentes menos sofisticados ou mais apolíticos e alienados se certifiquem da origem da mensagem. O Nacionalismo, usado discretamente e sem ufanismos, só pode fazer bem a uma sociedade e sua eclosão é mais ou menos inevitável na medida que esta sociedade vá se impondo entre as nações.

  2. Ruy Mauricio de Lima e Silva Neto disse:

    Por favor, senhor revisor.Se meu comentário for aceito, queira por favor alterar, na nona linha, de “uns aspecto” para “um aspecto”. Obrigado.

  3. AQUI ESTÁ A RESSURREIÇÃO DE CRISTO E A CONSEQUENTE CONSUMAÇÃO DA ESPERANÇA:
    (AT.4.33) COM GRANDE PODER OS APOSTOLOS DAVAM O TESTEMUNHO DA RESSURREIÇÃO DO SENHOR JESUS, E EM TODOS ELES HAVIA ABUNDANTE GRAÇA: (JB.6.40) DE FATO A VONTADE DE MEU PAI É QUE TODO HOMEM QUE VIR O FILHO E NELE CRER, TENHA A VIDA ETERNA, E EU O RESSUSCITAREI NO ÚLTIMO DIA: (2CO.10;7) OBSERVAI O QUE ESTÁ EVIDENTE:
    (IS.66.5) Ouvi a palavra do Senhor, vós que temeis a palavra do Senhor;(AM.5.4) pois assim diz o Senhor à Casa de Israel: Buscai-me e vivei: (JR.30.24) Nos últimos dias entendereis isto:(AP.9.6) Naqueles dias os homens buscarão a morte e não a acharão, também terão ardente desejo de morrer, mas a morte fugirá deles: (LC.6.27) Digo-vos, porém, a vós outros que me ouvis: (LC.12.32) Não temais, ó pequenino rebanho, porque o vosso Pai se agradou em dar-vos o seu reino: (JB.10.11) Eu sou o bom Pastor: O bom Pastor dá a vida pelas ovelhas: (JB.10.28) Eu lhes dou a vida eterna, jamais perecerão, e ninguém as arrebatará da minha mão; (IS.30.12) pelo que assim diz o Santo de Israel:
    Enquanto o Brasil dormia o profundo sono da inconsciência DEITADO ETERNAMENTE EM BERÇO ESPLÊNDIDO, o meu povo padecia na BABILÔNIA, vegetando sob o jugo do pecado da MENTIRA, da DESORDEM, e do REGRESSO: Mas, ao acordarmos em JERUSALÉM, irmanados pelo poder do Amor Eterno, eis que deparamo-nos com o caminho da VERDADE, da ORDEM, e do PROGRESSO: E, agora, já podemos cantar que verdadeiramente NÃO TEMEREMOS A PRÓPRIA MORTE: E o pavilhão nacional também já passou a tremular consagrado soberanamente para ostentar os símbolos da vitória da nossa fé: LOUVADO SEJA DEUS:
    (TG.2.8) Se vós, contudo, observais a Lei Régia segundo a escritura:(HB.10.15) Disto nos dá testemunho também o Espírito Santo; porquanto Este diz: (1CO.15.18) Os que dormiram em Cristo, pereceram: IS.16.14) Agora, porém,
    Ele fala e diz: (AP.22.13) Eu sou o Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim (JB.10.30) Eu e o Pai somos Um: (GN.31.11) Eis-me aqui: (JB.10.10) Eu vim para que tenhais vida, e a tenham em abundância, (HB.2.15) e para livrar a todos que, pelo pavor da morte, estavam sujeitos à escravidão por toda a vida: (MT.24.4) Vede que ninguém vos engane, (CL.3.3) porque morrestes, e a vossa vida estava oculta juntamente com Cristo em Deus: (DT.29.4) Porém o Senhor não vos deu coração para entender, nem olhos para ver, nem ouvidos para ouvir até ao dia de hoje; (SL.106.33) pois foram rebeldes ao Espírito de Deus, e Moisés falou irrefletidamente: (HB.2.1) Por esta razão, importa que nos apeguemos com mais firmeza às verdades ouvidas, para que delas jamais nos desviemos:
    (RM.5.5) Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi outorgado: (RM.10.11) Todo aquele que nele crê não será confundido: (JB.19.30) Está consumado! (AT.2.32) A Este Jesus Deus ressuscitou, do que todos nós somos testemunhas: (MT.26.54) Como, pois, se cumpririam as escrituras, segundo as quais assim deve suceder?(RM.8.24) Ora, esperança que se vê não é esperança; pois o que Alguém vê, como o espera? (2SML.22.47) Vive o Senhor, e bendita seja a minha rocha! Exaltado seja o meu Deus, a rocha da minha salvação!
    (SL.32.11) Alegrai-vos no Senhor, e regozijai-vos, ó Justos, exultai, todos vós que sois retos de coração: (2PE.1.2) Graça e paz vos sejam multiplicadas , no pleno conhecimento de Deus e de Jesus Nosso Senhor:
    Estudai, praticai e divulgai os fundamentos cristãos que temos postado na internet, em particular no BLOG DE ARNALDO RIBEIRO OU ISRAEL :
    (JB.19.5) Eis o Homem!(IS.42.21) Foi do agrado do Senhor, por amor da sua própria justiça, engrandecer a lei, e fazê-la gloriosa; (1CO.15.45) pois assim está escrito:O primeiro homem, Adão, foi feito alma vivente, o último Adão, porém, é Espírito vivificante; (1CO.15.21) visto que a morte veio por um homem, também por um Homem veio a ressurreição dos mortos; (1CO.15.22) porque assim como, em Adão todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo:
    (AT.10.36) Esta é a palavra que Deus enviou aos Filhos de Israel, anunciando-lhes o Evangelho da paz, por meio de Jesus Cristo. Este é o Senhor de todos: (SL.130.8) É Ele quem redime a Israel de todas as suas iniquidades: (IS.5.2) Ele esperava que desse uvas boas, mas deu uvas bravas: (LC.20.13) Então disse o dono da vinha: (PV.23.15) Filho meu, se o teu coração for sábio, alegrar-se-á também o meu: (GN.46.4)Eu descerei contigo para o Egito, e te farei subir, certamente: (ÊX.32.7) Agora vai, desce; porque o teu povo, que fizeste sair do Egito, se corrompeu; (ÊX.3.9) pois o clamor dos filhos de Israel chegou até mim, e também vejo a opressão com que os egípcios os estão oprimindo:(FL1.12) Eu to envio de volta em pessoa, quero dizer , o meu próprio coração: (EZ.30.19) Assim executarei juízo no Egito, e saberão que sou o Senhor;(EF.2.7) para mostrar nos séculos vindouros, a suprema riqueza da sua graça em bondade para conosco , em Cristo Jesus:
    (DN.12.2) Muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e horror eterno: (RM.14.9) Foi precisamente para esse fim, que Cristo morreu e ressurgiu, para ser Senhor tanto de mortos como de vivos: (PV.1.7) O temor do Senhor é o princípio do saber, mas os loucos desprezam a sabedoria e o ensino: (HB.1.30) Ora, nós conhecemos Aquele que diz: A mim pertence a vingança: Eu retribuirei; (LS.1.15) porque a justiça é perpetua e imortal:
    (CT.) C A N T A R E S : D E S A L O M A O
    (AR.17.2)
    Por inspiração divina, um brasileiro já cantava assim:
    VEM VAMOS EMBORA QUE ESPERAR NÃO É SABER: QUEM SABE FAZ A HORA NÃO ESPERA ACONTECERR…
    E para descontrair acatemos a sugestão escondida na parábola acima, qual seja:
    S E R M Ã O D E S O L A : C A N T A
    (IL.17.2)

  4. DEUS É AMOR: E É O EXERCÍCIO DESTE AMOR PRÓPRIO QUE PROVA A SUA EXISTÊNCIA:
    (JR.5.21) Ouvi agora isto, ó povo insensato que tendes olhos e não vedes, tendes ouvidos e não ouvis; (1TS.4.3) pois esta é a vontade de Deus: A vossa santificação, que vos abstenhais da prostituição; (LS.1.12/13) porque Deus não fez a morte, nem se alegra na perdição dos vivos: Não queirais buscar ansiosos a morte, no descaminho da vossa vida, nem adquirais a perdição com as obras das vossas mãos:
    (HC.2.19) Ai daquele que diz ao pau: Acorda! E à pedra muda: Desperta! Pode o ídolo ensinar? Eis que está coberto de ouro e de prata, mas no seu interior não há fôlego nenhum: (AT.3.15) Dessarte, matastes o Autor da Vida, a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, do que nós somos testemunhas: (JB.7.48) Porventura creu Nele alguém dentre as autoridades, ou algum dos fariseus? (RM.3.3) E daí? Se alguns não creram, a incredulidade deles virá desfazer a fidelidade de Deus? (JB.3.23) Ora, o seu mandamento é este: (MC.12.33) Amar a Deus de todo o coração, de todo o entendimento e de toda a força, e amar ao próximo como a si mesmo:
    (JB.4.23) Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores: (LS.19.23) E há quem fala francamente e não diz senão a verdade, (RM.4.3) pois que diz a escritura? (JB.4.24)Deus é Espírito;e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade, (RM.1.20) porque os atributos invisíveis de Deus, assim o seu eterno poder, como também a sua própria divindade; claramente se reconhecem desde o principio do mundo, sendo reconhecidos pelas cousas que foram criadas:
    (HB.11.1) Ora, a fé é a certeza de cousas que se esperam, a convicção de fatos que não se vêem: ((SL.100.3) Sabei que o Senhor é Deus, foi Ele quem nos fez e Dele somos; somos o seu povo e o rebanho do seu pastoreio: (CL.3.23/24) Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como sendo para o Senhor, e não parta homens; cientes de que recebereis do Senhor a recompensa da herança: A Cristo, o Senhor, é que estais servindo; (DT.1.38) porque Ele fará com que Israel a receba: (SL.32.11) Alegrai-vos no Senhor e regozijai-vos, ó Justos, exultai-vos, todos que sois retos de coração; (1TS.3.8) porque agora vivemos, se é que estais firmes no Senhor: (1cO.15.38) Portanto, amados irmãos, sede firmes, inabaláveis e abundantes na Obra do Senhor, Sabendo que no Senhor o vosso trabalho não é vão: (AP..21.8) Quanto, porém, aos covardes, aos incrédulos, aos abomináveis, aos assassinos, aos impuros, aos feiticeiros, aos idolatras, e a todos os mentirosos; a parte que lhes cabe será no lago que arde com fogo e enxofre, a saber; a segunda morte:
    (LE.12.13) De tudo o que se tem ouvido a suma é: Temei a Deus e guardai os seus mandamentos;porque isto é dever de todo Homem: (JR.21.8) Eis que ponho diante de vós o caminho da vida e o caminho da morte: (JB.14.6) Eu sou o caminho a verdade e a vida: (LV.19.4) Não vos virareis para os ídolos, nem vos fareis deuses de fundição: Eu sou o Senhor Vosso Deus: (IS.41.4) Quem fêz e executou tudo isto?(DT.27.26) Maldito aquele que não confirmar as palavras desta lei, não as cumprindo: (IS.46.8) Lembrai-vos disto e tende ânimo, ó prevaricadores; (LS.14.12) porque o culto aos ídolos é o princípio da corrupção da vida:
    (AT.3.17) Agora, Irmãos, Eu sei que o fizestes por ignorância, como também as vossas autoridades; (IS.9.16) porque os Guias deste povo são enganadores, e os que Por eles são dirigidos, são devorados:(TG.121) Portanto, despojando-vos de toda impureza e acumulo de maldade; acolhei, com mansidão, a palavra em vós implantada, a qual é poderosa para salvar a vossa alma:
    PAUSA PARA UM ALERTA GERAL
    (JZ.6.8) EU É QUE VOS FIZ SUBIR DO EGITO E VOS TIREI DA CASA DA SERVIDÃO: Agora, porém, cumpre-me alertar à todos os povos que: Caso a mídia mundial à partir do Brasil, persista em ignorar a Augusta Presença de Deus entre nós; em esconder e boicotar a Santa Obra da criação do seu reino na terra; eis que, simplesmente, EU me calarei! (MT.20.15) PORVENTURA, NÃO ME É LICITO FAZER O QUE QUERO COM O QIE É MEU?
    Arnaldo ou Israel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *