Hora de debater Democracia Econômica

140529_democracia economica 2

Começa em 30/5, via web, série de programas sobre impasse atual do Brasil. Aposta: é possível superá-lo com novo ciclo de redistribuição de riquezas e novo padrão de desenvolvimento

Por Inês Castilho

Tem início nesta sexta-feira (30.05), das 10h às 12h30, um ciclo de debates quinzenais sobre Democracia Econômica, com foco na Taxação sobre Transações Financeiras (TTF). O ciclo é uma parceria entre a Campanha TTF Brasil e a Fundação Perseu Abramo (FPA), com apoio do Outras Palavras. A Campanha TTF Brasil reúne organizações da sociedade civil e redes de cidadania e cooperação entre povos do país e do mundo, conectados pela causa da Taxação de Transações Financeiras (TTF).

Os debates serão realizados às sextas-feiras, entre maio e agosto, com transmissão ao vivo pelo portal da FPA e participação do público por internet. Trata-se de uma série de seis encontros, para aprofundar a discussão sobre temas como a Reforma Tributária, Paraísos Fiscais e Controle de fluxos financeiros, entre outros (ver Programação, abaixo).

No primeiro encontro estarão o professor do Instituto de Economia da Unicamp Fernando Nogueira da Costa, autor do premiado livro Brasil dos Bancos, e a jornalista Alessandra Nilo, uma das coordenadoras da TTF Brasil e fundadora da Gestos – HIV e AIDS, Comunicação e Gênero. A mediação será do diretor da Fundação Perseu Abramo (FPA), Joaquim Soriano.

Segundo o Banco de Compensações Internacionais, o mercado financeiro mundial movimenta setenta vezes mais valor monetário do que a soma de todo o Produto Interno Bruto (PIB) global – a soma do PIB de todos os países. No momento, lideranças políticas, empresariais e ativistas do mundo debatem no âmbito de negociações da ONU – agenda pós 2015 a criação de um tributo sobre esse enorme mercado. Ainda que com alíquota reduzida, ele permitiria começar a financiar o desenvolvimento humano e ambiental.

A implementação de uma TTF de apenas 0,05% no mercado de derivativos, por exemplo, traria em torno de 68 bilhões de dólares por ano para serem investidos no desenvolvimento humano, como política pública, e não apenas como filantropia. Assim, o que a Campanha propõe é tirar uma parte pequena de um montante grande para financiar a cooperação internacional na erradicação da pobreza e regulação dos fluxos de capitais – daí ser também conhecida como Alternativa Robin Hood.

Programação

Os debates acontecem sempre às sextas-feiras, das 10h às 12h30, com transmissão ao vivo pela tevê FPA. Ficarão depois disponíveis no canal da FPA no Youtube.

1. Alternativa Robin Hood – (30.05)

Expositores: Alessandra Nilo e Fernando Nogueira da Costa

Debatedor: Joaquim Soriano (FPA)

2. O país dos impostos injustos: urgência da Reforma Tributária (13.06)

Expositores: Evilásio Salvador, Jorge Mattoso e Ricardo Berzoini

3. Paraísos Fiscais: onde endinheirados e corruptos se encontram (27.06)

Expositores: Ladislau Dowbor e Clair Hickmann

4. Controle dos Fluxos Financeiros: uma alternativa para a política econômica (11.07)

Expositores: Carlos Eduardo Carvalho, Leda PaulanieMarcos Antonio Cintra

5. Em busca de uma democracia global (25.07)

Debatedores: Cláudio Fernandes e representante das redes internacionais TTF ou ATTAC (via internet)

6. IOF, um imposto para um novo projeto de país (08.08)

Expositores: Damien Hazard e Ivo Lesbaupin

 

 

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

Um comentario para "Hora de debater Democracia Econômica"

  1. Belizia Moraes disse:

    Olá, muito interessante e relevante esses artigos de conhecimento para nossa sociedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *