🎙️ A estranha proposta de “reforma do SUS”

A portas fechadas com empresários, Rodrigo Maia trama alterações na Saúde Pública — com vistas no orçamento para 2021. A ausência de diálogo com população preocupa. O que esperar? Ex-ministro da Saúde analisa forças em disputa

[Acompanhe o Tibungo em seu tocador de podcast preferido]

Alexandre Padilha em entrevista a Maíra Mathias, no Tibungo

Na última sexta-feira, uma discreta nota publicada pela jornalista Andréia Sadi em seu blog caiu como uma bomba sobre todos aqueles que acompanham a área da saúde. O texto informava que a prioridade de Rodrigo Maia nos últimos meses à frente da Presidência da Câmara dos Deputados será reformar o SUS. Mas isso não é tudo.

A ideia teria partido de empresários como Luiza Trajano, da rede de varejo Magazine Luiza. Mais tarde, o próprio Maia tornaria a história ainda mais esquisita. Em entrevista à rádio Eldorado, ele afirmou que não tinha autorização para revelar a identidade das pessoas que pautaram o assunto.

+ OUTRAS PALAVRAS é financiado pelas pessoas que o leem. Faça parte >>>

Até agora, também não há muitos detalhes sobre o teor da reforma. Segundo Maia, esse grupo de empresários fez um raio X do SUS e concluiu que o Sistema precisa ser modernizado, desburocratizado e mais eficiente na aplicação de recursos.

Hoje, mais pistas sobre a reforma surgiram. De acordo com a deputada federal Margarete Coelho, do PP do Piauí, a universalidade e a gratuidade do SUS não correm risco. As mudanças se concentrariam em uma redefinição das regras do teto de gastos e das leis de licitação e responsabilidade fiscal.

A parlamentar, que é estreante no Congresso, foi designada por Maia para fazer a redação da proposta e teria se reunido com os empresários ainda no final de semana. Ela confirmou ao Estadão que recebeu do presidente da Câmara um prazo exíguo, de dez dias, para apresentar um plano de trabalho que só será divulgado aos demais parlamentares e à sociedade depois do sinal verde de Maia.

Não é de hoje que o setor privado quer reformar o SUS. Mas chama atenção o mistério que cerca a proposta patrocinada pelo presidente da Câmara que está no meio de uma disputa com o Centrão para fazer seu sucessor.

Nesse episódio, conversamos com Alexandre Padilha sobre o que se sabe até agora da reforma do SUS. Deputado federal pelo PT, ex-ministro da Saúde do governo Dilma e ex-secretário municipal de Saúde de São Paulo na gestão Haddad, ele defende que o foco do parlamento seja no financiamento do SUS.

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também: