Irã: o lado que a velha mídia não mostra

Por trás das burcas e das paredes das casas, é possível enxergar um país muito diverso e distante dos esteriótipos que criamos

Na Hypeness

140721-ira10

Um fotógrafo de Teerã registra, por trás das burcas e paredes das casas, país muito diverso e distante dos esteriótipos que circulam no Ocidente

Fotos de Hossein Fatemi na Hypeness

Muitas pessoas têm a mesma imagem do Irã, cercado por opressão, violência, mulheres cobertas, manifestações e religião conservadora. Pois a visão do talentoso e sensível fotógrafo iraniano Hossein Fatemi é outra, e com razão. Em sua série de fotos chamada Uma Viagem Iraniana, ele registra o cotidiano e os pequenos prazeres dessas pessoas, que são tão “normais” quanto nós – se é que se cabe tal termo.

Os contrastes que existem no país parecem muito mais fortes quando só conhecemos seu pior lado. As imagens revelam momentos divertidos, descontraídos, rotineiros, mesmo que por trás das portas, nos fazendo refletir sobre a diversidade com um certo vislumbre e surpresa.

O fotógrafo confessa, porém, que foram difíceis fazer as imagens dessa espécie de liberdade privada, pois muitos desses ambientes só permitiam mulheres, fazendo com que ele ficasse meses tentando. Algumas pessoas se negaram a mostrar o rosto, enquanto outras cancelaram o compromisso com ele por conta do receio de perderem seus empregos.

Mas a missão de Fatemi não deixa de estar cumprida, já que ele será o grande responsável por registrar a outra face do Irã, país tão multifacetado quanto tantos outros.

Confira alguns detalhes do dia-a-dia dos iranianos:

ira

Amigas reunidas fumando narguile.

ira1

Salão de beleza onde homens não entram e muito menos trabalham.

ira2

Show de rock – gênero proibido no país – privado, meio que às escondidas.

ira3

Mulheres bebem e dançam juntas em uma festa caseira.

ira4

Academia de ginástica só para mulheres.

ira5

O artista local Eylya bebe e fuma em sua casa.

ira6

Homem e seu cachorro relaxam juntos. Detalhe: não é permitido animais dentro de casa, então essa cena também acontece sem que “ninguém saiba”.

ira7

Amigos tocam música no parque.

ira8

Amigas jogam bilhar em um local onde, supostamente, só homens são permitidos.

ira9

Banda de rock ensaiando em segredo.

ira11

Clientes provando roupas íntimas em uma loja.

ira13

Morador pratica Parkour nas ruas.

ira14

Duas pessoas lendo o Corão no cemitério.

 

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

4 comentários para "Irã: o lado que a velha mídia não mostra"

  1. raphael disse:

    As fotos estão quebradas… Afff..

  2. Dayse disse:

    É pena que esses momentos de prazer são realizados as escondidas.

  3. Bruno disse:

    Que preguiça desse papo de “velha mídia”. Para qualquer coisa se acusa a “velha mídia”, sem nenhuma preocupação em verificar se realmente a “velha mídia” age dessa forma. Uma simplificação tão rasa quanto a que fazem com o Irã.
    O maior símbolo da odiada “velha mídia”, a revista Veja, fez uma matéria sobre o Irã em dezembro do ano passado com o mesmo tipo de foto! Um exemplo das fotos publicadas na matéria está nesse link http://imgur.com/PvGqhsR
    Basta entrar no acervo digital da revista, edição de 18/12/13. Está lá o Irã das festas, das bebidas, até transsexual aparece na matéria. Mas também não se iludam, como a própria legenda das fotos deixa claro, são imagens privadas, algumas de comportamentos proibidos por lei.

  4. Willy disse:

    Eu morei no Irã e sinceramente, adorei lá pois eles amam a privacidade e ninguém invade o espaço de ninguém por mais que digam que lá é opressor na verdade aqui eu vejo como bem mais opressor que lá, eu amo o Irã, detalhe: Não sou Iraniano!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *