Gil: "hora crucial para a liberdade na internet"

Artista e ex-ministro intervém: Marco Civil esta em risco, só a mobilização social pode salvá-la

2013-622928765-2013062043321.jpg_20130620

Por Gilberto Gil, no Avaaz

_

Sobre o mesmo tema: Marco Civil a polêmica explicada

Por que lei que garantiria liberdade na rede pode ser desfigurada? Que está em jogo, em relação à “neutralidade”? Como participar da mobilização?

Participe da mobilização proposta por Gilberto Gil clicando aqui

_

Há muitos anos eu me encanto com o poder da internet e a criatividade que nela circula, mas agora estou muito preocupado que isso possa acabar. Em menos de 48 horas, a Câmara dos Deputados vai votar um novo projeto de lei que poderá declarar o fim da liberdade na rede e diminuir nosso poder de escolha.

Já nos anos em que fui Ministro da Cultura discutíamos formas de garantir o caráter democrático e aberto da internet – dessa construção coletiva, nasceu o Marco Civil. Mas, agora, o poderoso lobby das empresas de telecomunicações está influenciando nossos políticos para que transformem a internet em uma espécie de TV a cabo, em que se poderia cobrar a mais para podermos assistir a vídeos, ouvir música ou acessar informações. A votação será apertada, mas uma grande mobilização pública pode convencer os deputados de que suas reeleições dependem desse voto!

As próximas horas são cruciais. Junte-se a mim nesta campanha da Avaaz para criar a maior mobilização já vista por uma internet livre no Brasil. Assine agora e conte para todos. Nós levaremos a voz de todos que assinarem a petição diretamente aos parlamentares. Vamos vencer essa batalha e salvar a internet.

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

Um comentario para "Gil: "hora crucial para a liberdade na internet""

  1. Ricardo Moraes disse:

    NÃO HÁ NADA A SER DISCUTIDO , POIS JÁ TEMOS PERDIDO TANTO , QUE ESTA SERIA UMA AMPUTAÇÃO . NUM LUGAR AONDE OS REPRESENTANTES POPULARES AGEM COMO OS NOSSOS O PCC É REDUNDÂNCIA .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *