Cine Favela: inclusão por meio do cinema

A sexta edição do Festival Cine Favela conta com 300 inscrições, seleciona 50 títulos e coloca a periferia além do muro

Começa nesta quarta feira (9) e vai até o dia 15 de novembro a sexta edição do Festival Cine Favela de Cinema — A Periferia Além do Muro, com o tema “Pixo Como Expressão da Periferia”. O festival exibirá 50 filmes, entre curtas e longas metragens nacionais e internacionais, produzido por ONGs, associações e coletivos de periferia. O Festival é realizado pela Associação Cine Favela e pelo SESC-SP.

Nas cinco primeiras edições, o Festival atraiu quase 15.000 espectadores, exibiu mais de 250 títulos nacionais, beneficiou 200 jovens com oficinas de cinema e distribuiu R$ 20 mil em prêmios. Em 2011, a comissão organizadora recebeu 300 inscrições, que incluem filmes de outros países, como Moçambique. Foram selecionados 33 títulos periféricos.

As exibições acontecerão nas comunidades de Heliópolis, Paraisópolis, Cidade Tiradentes e na Rede SESC-SP. Por ser tratar de uma mostra competitiva, o primeiro colocado, selecionado pelo público, receberá o prêmio em dinheiro. A votação acontecerá depois de cada sessão, por meio do cupom que o expectador receberá na entrada do cinema.

Na abertura, que acontecerá no SESC Consolação, às 19h30, será exibido o curta-metragem Oscar, produzido pela equipe do Cine Favela, e Picolé, Pintinho e Pipa, dirigido por Gustavo Melo, Vencedor da quinta edição do Festival. Também será exibido um longa-metragem Pixo, de João Wainer e Roberto Oliveira. É a primeira vez que um longa participa do Festival.

A programação completa do 6º Festival Cine Favela de Cinema você confere aqui.

O Projeto

O projeto Cine favela foi fundado em 2003 por um grupo de moradores da Comunidade de Heliópolis, em São Paulo, com a missão de capacitar e promover a inclusão sociocultural de jovens por meio do cinema. Hoje, o projeto atua na exibição de filmes, realização de festivais e mostras, organização de palestras e debates, produção de curtas-metragens e oficinas de capacitação. Sua sede abriga diversas atividades ligadas à cultura, como aulas de teatro, dança e capoeira, e ações de prestação de serviços a toda a Comunidade.

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *