SP terá novo protesto contra aumento das passagens

Será na próxima quinta, 20/1, na Avenida Paulista. Vídeo da primeira manifestação revela detalhes do movimento

Reprimido com selvageria pela Polícia Militar em sua primeira aparição, em 13/1 (veja texto de Vanessa Nicolav), o movimento  contra o aumento das passagens de ônibus em São Paulo não esmoreceu. Um novo ato está sendo convocado em múltiplos canais da internet (Facebook, por exemplo). Ocorrerá na próxima quinta-feira, na Praça do Ciclista — Avenida Paulista, quase esquina com Consolação.

Um novo vídeo, produzido pela NauWebTV, revela aspectos importantes do movimento. Havia centenas de manifestantes no centro de São Paulo no primeiro ato. Quase todos eram estudantes e muito jovens. A convocação foi feita de modo viral, pela rede. É animada pelo Movimento Passe Livre, que tem um site precário mas um verbete rico na Wikipedia.

Formado durante o Fórum Social Mundial-2005 (em Porto Alegre), ele desdobra-se em núcleos constituídos em vários Estados. Reivindica a desmercantilização do transporte coletivo, ou tarifa zero. Entende que o direito fundamental de ir-e-vir não pode estar condicionado a um valor monetário — como frisa, com ironia, o vídeo da NauWebTV. Orienta-se pela horizontalidade, ação direta e apartidarismo. Vê a política como um conjunto de atitudes que se pratica todos os dias do ano, não apenas nas eleições. Num dos trechos do vídeo, um manifestante alerta, dirigindo-se “aos poderes públicos”: “Estas vozes vão se expressar muito mais, este ano. A gente quer saúde, cultura, educação e transporte. A gente vai tomar. Isso é uma questão de tempo”.

Vale a pena assistir à produção da NauWebTV, outra agradável surpresa. Muito simpática ao movimento, a reportagem sobre o ato da última quinta-feira não é, porém panfleto. Informa, entrevista, apresenta dados. Foge do padrão tradicional de TV, rígido e impessoal. Mas não descamba para o hermético. Usa a informalidade e a ironia para argumentar e aproximar. A mesma busca estética e editorial está presente em entrevistas, reportagens e programas.

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *