Queimadas no Brasil: o que está sob as cinzas?

Nesta quinta, Eliane Xunakalo e André Aroeira analisam impactos dos incêndios no Pantanal, Amazônia e Cerrado. Os interesses do agronegócio. As políticas anti-ambientais de Salles. Os impactos aos povos indígenas. E as possíveis saídas

Hoje (29/10), às 20h, o canal Transe, parceiro de Outras Palavras, promove um debate imperdível. A chegada da chuva pode ter apagado a maior parte dos focos de incêndios no Pantanal, Amazônia e Cerrado, mas as imagens da destruição e mortandade ainda nos atormentam, e deveriam servir de alerta para que não se repitam. Como chegamos até aqui? Como as políticas anti-ambientais de Bolsonaro e Salles promoveram tamanha destruição? Quais as consequências para os povos indígenas das regiões afetadas?

Para tentar entender um pouco o significado e a magnitude das queimadas, dois convidados: Eliane Xunakalo, líder indígena da tribo Bakairi e assessora da Federação de Povos Indígenas de Mato Grosso, e o biólogo André Aroeira, mestre em Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre pela UFMG e especialista em políticas públicas para a conservação da biodiversidade.

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também: