Pinheirinho: protestos em todo o país, nesta segunda-feira (23/1)

Um primeiro protesto em São Paulo ocorreu já no domingo, 22

São Paulo, às 17h, no vão do MASP

Rio de Janeiro, às 16h, no Largo da Carioca, Centro

Brasília, às 10h30, no gramado do Congresso Nacional

Belo Horizonte, às 16h, na Praça da Liberdade

Fortaleza, às 17h na Rua 13 de maio

Belém, às 9h na Assembleia Legislativa

Porto Alegre, às 12h, na Esquina Democrática

Curitiba, às 17h na Boca Maldita

Teresina, às 14h, Praça do Fripisa

São José dos Campos (SP), às 9h, na Praça Afonso Pena

Franca (SP), às 17h no Terminal de Ônibus

Londrina (PR), às 18h, no Calçadão

Juiz de Fora (MG), às 17h, no Calçadão

Guarulhos (SP), às 17hna Praça da Matriz

Macaé (RJ), às 17h, na Praça Veríssimo Melo

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

3 comentários para "Pinheirinho: protestos em todo o país, nesta segunda-feira (23/1)"

  1. Andre-Luiz disse:

    Em Taubaté-SP também vai ter, será às 15hs. na Praça Epaminondas (Matriz).

  2. Arnaldo Azevedo Marques disse:

    Segundo percebo pelas diversas reportagens, a intervenção por ações por parte da Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo – cracolandia e agora no Pinheirinho – parece configurar uma intervenção de ordem politica nas ações planejadas por órgãos do Governo Federal. Se isso for verdade é lamentável. A Vida Humana Associada deve ser respeitada acima de quaisquer ambições de ordem politica na luta pelo poder. Por outro lado nessas ações os governos da União e do Estado devem agir com absoluta transparência e concordância.

  3. XAD CAMOMILA disse:

    GENTE! O caso Pinheirinho está no Supremo e o presidente do STF, ministro Cézar Peluso, precisa decidir se julga a liminar, que pediu a suspensão da operação de reintegração de posse iniciada no dia 22 ou se deixa para o Pleno do STF decidir; quer dizer, ele precisa resolver se vai decidir, agora, sozinho ou se vai esperar o término das férias forenses em 02 de fevereiro.
    Para dar uma forcinha, sugiro o envio de email para o ministro: [email protected]
    A notícia está na página do STF:
    http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=198129
    E no meu blog:
    http://www.scmcampinas.blogspot.com/2012/01/pinheirinho-recorre-ao-supremo.html
    Segue o texto do email que mandei para o ministro:
    Título do email: SOMOS TODOS PINHEIRINHO
    Exmo. Ministro,
    Tem o presente email a finalidade de solicitar a Vossa Excelência o julgamento da LIMINAR no Mandado de Segurança 31120 impetrado, ontem (23/01), pela Associação Democrática por Moradia e Direitos Sociais de São José dos Campos (SP), a fim de que seja determinado à Polícia Militar do Estado de São Paulo e à Guarda Municipal de São José que suspendam IMEDIATAMENTE a desocupação da área denominada “Pinheirinho”, cuja posse é reclamada pela massa falida da empresa Selecta, mas que vinha sendo ocupada, desde 2004, por cerca de 1.300 famílias sem teto.
    A operação de reintegração de posse, iniciada no dia 22, de forma violenta, em meio a conflito de competência entre as Justiças Estadual e Federal, feriu direitos fundamentais dos moradores de “Pinheirinho”, colocando milhares de pessoas – entre elas, crianças, idosos e portadores de necessidades especias – em situação de risco social, moral, físico e psíquico.
    A DECISÃO sobre a suspensão desses atos perpetrados pelo Poder Público, que atentam contra a dignidade da pessoa humana, não pode aguardar o término das férias forenses em 02 de fevereiro, já que patente o “periculum in mora”.
    Contando com a compreensão de V. Exa.,
    Atenciosamente,
    Nome
    Profissão
    (RG. *** )

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *