Outra globalização é possível?

150923_ODS_sustentabilidade-como-mante-la-e-seus-beneficios

Milhares de pessoas vão às ruas em todo o mundo hoje, para reivindicar que ONU

encare Desenvolvimento Sustentável como algo além de um conceito vazio

Uma nota da Abong

Nas próximas 24 horas, movimentos sociais dos cinco continentes irão às ruas para pedir um mundo menos desigual e mais justo. E também mais atenção das autoridades para as legiões de pessoas que mal conseguem sobreviver com o que ganham e as mudanças climáticas, que terão efeito maior sobre os mais pobres.

O dia 24 de setembro será um Dia de Ação Global. Pessoas de todo o planeta estarão com atenção voltada para o início da Cúpula para adoção da Agenda Pós 2015, a 70ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que começa dia 27 e é responsável por aprovar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) – 17 metas que substituirão os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM).

A ideia é que, ao entardecer do dia 24 de setembro, milhares de pessoas dos cinco continentes acendam uma vela simbolizando as novas propostas para o fim da pobreza, da desigualdade social e das mudanças climáticas a serem implementadas e alcançadas até o ano de 2030.

Em diferentes partes do globo, a sociedade civil organizada irá propor ações que chamem atenção para a relevância dos ODS para o mundo e demonstrem a importância de disputar este debate nos países para assegurar a construção de um novo paradigma de desenvolvimento.

Notícias da Cúpula para adoção da agenda Pós 2015 durante a AG-ONU serão publicadas no blog Brasil no Pós 2015, onde também é possível acessar a versão em português do texto final dos ODS.

Ação Global em São Paulo

No Brasil, estão previstas mobilizações em pelo menos sete Estados brasileiros de quatro diferentes regiões com o mote #iluminaOcaminho (em inglês,#lighttheway).

Em São Paulo, o evento vai reunir artistas e coletivos urbanos no Largo da Batata no intuito de chamar atenção das pessoas sobre a importância da Agenda 2030 para o futuro do planeta.

A programação envolve nomes representativos da cultura popular brasileira como o grupo afro-brasileiro Ilú Obá de Min, formado por mulheres que há mais de 10 anos levam multidões para as ruas de São Paulo durante o Carnaval. O grupo trata de questões de gênero, raça, religião e direitos humanos por meio da música e da dança afro-brasileira.

Estão também confirmados Forró na Pressão – que frequentemente toca no Largo da Batata, Luana Hassen, rapper feminista, e Fernando Anitelli, do Teatro Mágico. As atrações se apresentarão em meio a outras atividades desenvolvidas por coletivos urbanos que disputam a cidade para que ela seja mais democrática e voltada para as pessoas.

Vale destacar a “carroceata”, que circulará pela cidade com as carroças dos/as agentes socioambientais catadores/as de materiais recicláveis iluminados ao pôr do sol, junto à “bicicletada iluminada”. A feira orgânica, a oficina de stêncil e os grafittis também pretendem dar um sentido político à mobilização.

Ação Global pelo Brasil

A action/2015 e a Abong também estão apoiando ações em outras localidades. O objetivo é garantir diversidade regional e temática, além de ações realizadas em parceria com outros movimentos sociais. Confira a seguir a descrição de cada uma destas ações:

CENTRO-OESTE

Associação de Jovens Engajamundo – Confresa – MT: Distribuição de materiais sobre os ODS em escolas urbanas e na aldeia Urubu Branco, de etnia Tapirapé. As atividades se encerrarão ao final da tarde na praça da cidade, com uma cerimônia com as velas.

NORDESTE

Coletivo Mangueiras – Jovens Feministas por direitos sexuais e direitos reprodutivos – Recife e Caruaru – PE: vão realizar oficinas com adolescentes e jovens, além de uma manifestação pública com distribuição de material sobre ODS e DSDR nas duas cidades.

IRPAA – Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada – Juazeiro – BA: vão realizar atividades lúdicas no centro da cidade, uma caminhada e ato simbólico nas margens do Rio São Francisco, ao pôr do sol.

Vida Brasil – Salvador – BA: Marcha partindo do Porto da Barra em direção ao Farol da Barra, com as velas sendo acessas no próprio Jardim do Farol e distribuição de materiais.

PLAN Internacional – Codó – MA: vão realizar um flashmob na principal praça de Codó com meninas do projeto “Essa é a minha vez”. (uma das meninas de Codó é representante das meninas brasileiras na Assembleia da ONU).

SUDESTE

Instituto Brasileiro de Estudos e Apoio Comunitário Queiroz Filho (IBEAC) – São Paulo – SP: realizarão cortejos de leitura pela região de Parelheiros, com a produção de materiais e intervenções nas escolas públicas e postos de saúde da comunidade.

Associação de Jovens Engajamundo – São Paulo – SP: atividade de ocupação do espaço urbano que mostra como o desenvolvimento sustentável está presente no cotidiano e oficinas de stêncil, lambe-lambe e tsurus de origami.

ISPIS – Movimento Pimpmy Carroça – São Paulo – SP: vão realizar uma carroceata em ciclovias em parceria com cicloativistas, com velas e plantas verdes.

Muda de ideia – São Paulo – SP: Bicicletada Iluminada, com concentração no Largo da Batata a partir das 17h30. Será oferecido LEDs para os pneus da bike, além de balões enchidos com gás hélio. O grupo percorrerá a ciclovia da avenida Faria Lima a partir das 19h.

SUL

Instituto Parrhesia Erga Omnes – Porto Alegre – RS: Realizarão atividades político-culturais com teatro, graffiti, música, flashmob.

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *