Noam Chomsky pergunta: educação para quê?

 


Noan Chomsky: El objetivo de la educación: La… por filosofiacr

Formar inteligências questionadoras ou criativas, como propunha o Iluminismo? Ou preparar os continuadores do sistema?

“Educação deveria ser a grande prioridade brasileira”, dizem muitos, repetindo uma frase que já se tornou bordão. Mas de que educação se trata? Num mundo em rápida mudança, qual o sentido de ensinar: acalentar um passado que já não voltará? Ou instigar os que construirão o futuro a fazê-lo de maneira consciente e autônoma?

Na entrevista a seguir (em inglês, com legendas em espanhol), o linguista e ativista político Noam Chomsky debruça sobre estes temas. Sua fala opõe a tradição iluminista (que ousou ampliar os horizontes do mundo, quando a sociedade feudal entrou em crise) ao doutrinamento, que prevaleceu quase sempre desde que uma nova ordem se impôs.

Talvez valha a pena acrescentar mais um questionamento. Como pensar ensino e formação num mundo sacudido por mudanças tecnológicas e — bem mais que isso — pela consciência de que o próprio conhecimento racional e científico (um marco do iluminismo) está em xeque?

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

9 comentários para "Noam Chomsky pergunta: educação para quê?"

  1. Paulo disse:

    Tema permanente da pauta brasileira … ainda sem respostas (ou soluções) satisfatórias.

  2. RafaelW disse:

    O objetivo brasileiro devia ser o de buscar uma ética, mínima que seja (aquela de uma pessoa respeitar a outra), pois não adianta o cara ser educado e agredir crianças e mulheres; não adianta a pessoa ser educada e depois beber e dirigir ou dirigir em alta velocidade, como se não houvesse mais ninguém nas ruas e rodovias. Enquanto não houver essa ética mínima, não podemos exigir uma ética plena de ninguém, nem daqueles que deixaram de frequentar as escolas, nem dos que são mais graduados/escolados/intelectualizados/educados.

  3. egle e siquera disse:

    Formar sem dúvida inteligências questionadoras e criativas. E não robôs em massa, apenas p as necessidades do mercado.
    O q temos atualmente são pessoas acríticas,sem informação, e ate c formação, mas deficiente.Em tdas as áreas.
    Seres sem valores, sem idéias,sem ideais, a n ser o de vorazes consumistas de tdo,e qquer coisa.Temos a completa coisificação do ser humano.
    A pergunta c a destruição da Filosofia, e de Humanas q n dão lucro, é a seguinte: existirão novos filósofos? novos grandes escritores, jornalistas? cineastas, dramaturgos, historiadores?
    C certeza pelo andar da carruagem a resposta é negativa. E c certeza o mundo será mais árido, mais cruel, mais imbecilizante, e imbecilizador.
    Desse mundo de automâtos n faço a menor questão de participar.
    Abrs,
    Egle.

  4. bom dia!
    O que preocupa é ver a reprodução de um projeto societário falido na sua essência, mais que perdura há mais de 200 anos, e que a cada dia consegue mais adepto no mundo, principalmente os que são as maiores vítimas dele, é realmente um drama humano de grande monta.

  5. Lu Leal disse:

    Qual é mesmo o objetivo da Educação?

  6. Excelente… Reflexões de Noam Chomsky sobre educação. Vale a pena assistir.

  7. Muito bom… Vale a pena tirar um tempo e assistir este gênio falando sobre educação

  8. Reflexões de Noam Chomsky sobre educação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *