Juiz de Fora (MG): manifestantes ocupam Câmara e entregam carta de reivindicações

juiz de fora

Saguão da Câmara Municipal de Juiz de Fora ocupada nesta tarde. [Foto: NINJA]

Eles querem redução das tarifas de ônibus, revisão dos contratos com empresas de ônibus e redução dos salários dos vereadores

Por B.B.

A onda de mobilizações e assembleias populares que varre o Brasil avançou em mais uma cidade importante. Em Juiz de Fora, o quarto município mais populoso de Minas Gerais, dezenas de pessoas ocuparam a Câmara Municipal esta tarde. Foi o novo passo de uma luta que viveu passeatas e a formulação de uma pauta comum de reivindicações.

Deflagrado pelas manifestações em massa no país, mas sem nenhuma reivindicação clara, apenas demonstrando uma insatisfação geral, o movimento na cidade mineira evoluiu para a formulação de exigências mais específicas, numa assembleia, após passeata com cerca de 5 mil pessoas, no sábado (22/6). Segundo reportagem da Tribuna de Minas, foram fechados quatro temas — aprofundados mais tarde pelo Facebook.

Na carta final, embasada com alguns dados legislativos e factuais, o transporte público é tema central, com propostas de redução da tarifa (que recentemente subiu de R$1,95 para R$2,05), maior organização e distribuição das rotas das linhas, suspensão das licitações com as empresas (que, ao invés de serem reabertas, foram recentemente prorrogadas por mais uma década), entre outras. O documento também elenca exigências ligadas a outras temáticas, como fim dos acréscimos ao salário dos vereadores e da obra de nova sede da Câmara, retomada das obras do Hospital Regional da Zona da Mata, e transparência no orçamento geral da cidade, principalmente na área de transporte.

Esta tarde, um grupo de dezenas de manifestantes decidiu ocupar a Câmara, exigindo assim as autoridades os recebesssem. Permaceram no saguão de forma pacífica até que o presidente do Legislativo, Julio Gasparette (PMDB), e o secretário de Governo, José Sóter de Figueirôa (PMDB), recolheram o documento com as reivindicações das mãos de uma comissão formada por nove pessoas, que cobraram posicionamento em três dias. A próxima manifestação foi marcada para a próxima quinta-feira, dia 27, com concetração às 16h30 no Parque Halfeld.

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *