Crack: é possível enfrentar sem medo

Animação do Conselho Federal de Psicologia mostra por que a internação compulsória é uma péssima opção; e que interesses há por trás dela

 

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

Um comentario para "Crack: é possível enfrentar sem medo"

  1. eunice disse:

    Quem leu o Estadão de domingo viu a profusão de anúncios disfarçados de clínicas caríssimas. E o não consumidor de drogas vai pagar, mas até aí, eu só reclamo da não prevenção, pois pelo jeito que a sociedade anda vamos até que ceder nossas casas para serem clinicas no futuro, já que a molecada pobre está sendo excluída como sempre das oportunidades, e enfim o capitalismo não tem lugar pra todos na loteria. Leiam o excelente artigo de Mike Davis, óbvio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *