Os britânicos agora caçam… imigrantes!

130730-UK

Começa em Londres campanha publicitária estatal para estimular população a denunciar estrangeiros sem documentos

Numa Europa cada vez mais contaminada por ideias xenofóbicas, até o proverbial humor britânico parece, às vezes, atirado à lata do lixo, quando entram em cena as relações com estrangeiros. Há alguns dias, seis municípios da zona metropolitana de Londres passaram a promover, em caráter de “teste” uma campanha publicitária que visa espalhar terror entre imigrantes sem documentos. Consiste em fazer circular, pela cidade, out-doors móveis com os seguintes dizeres: “[Está] no Reino Unido ilegalmente? Volte para casa, ou se arrisque à prisão”. Para tornar a mensagem mais realista, informa-se aos não-britânicos o telefone que devem acionar, caso tenham interesse em ser repatriados “voluntariamente”; e anuncia-se, bairro por bairro, o número de “clandestinos” presos pela polícia, até o momento.

Por sua extrema virulência, a campanha gerou crise na própria coalizão de direita que governa o país. O ministro de Negócios, Vince Cable, do Partido Liberal, que posa de pró-imigração, condenou a iniciativa, qualificando-a como “estúpida e ofensiva”. Horas depois, no entanto, o porta-voz do primeiro-ministro David Cameron (do Partido Conservador) foi a público para ressaltar os “aspectos positivos” da ação de terror. Disse que “está funcionando” e pode ser estendida a outras regiões do país. Ainda mais grotesco: o Partido Independentista da Grã-Bretanha, de extrema-direita, condenou a ofensiva. Qualificou-a como um “roubo eleitoreiro”, alegando que os conservadores usam dinheiro público para posar de defensores de uma atitude xenofóbica nascida, originalmente, entre os próprios “independentistas”…

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

3 comentários para "Os britânicos agora caçam… imigrantes!"

  1. Douglas Santos disse:

    Caros,
    levando em consideração a importância da notícia, vale pensar um pouco melhor nos desdobramentos dos títulos que damos às matérias. Observem que não podemos confundir o governo britânico com “os britânico”, da mesma maneira que não é possível usar a expressão “os americanos” no lugar de “o governo dos EUA” e assim por diante. O combate à xenofobia não se faz recriando-a com sinal invertido.

    • Antonio Martins disse:

      Obrigado, Douglas, pela importante ressalva. Já a levamos em conta, numa matéria de sequência à que você comenta, que acaba de ir para o ar.

  2. Claudio S Silva disse:

    Qual o telefone e endereço onde um imigrante ilegal deve ligar ou se apresentar ?
    Grato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *