Por que a corrupção em Belo Monte não ganha o mesmo destaque que a da Petrobras?

belomonte2

Porque não se trata somente de combate à corrupção; interesses econômicos na demonização da estatal são os mesmos que naturalizam modelo predador de usinas

Por Alceu Luís Castilho (@alceucastilho)

Quando veremos uma capa de revista sobre a corrupção na usina de Belo Monte?

Embora o projeto originado na ditadura militar seja uma das maiores obras de infraestrutura já feitas no país, as notícias sobre corrupção na hidrelétrica não chegam aos rodapés das notícias sobre corrupção na Petrobras. Por quê?

Porque o interesse da grande imprensa não é combater a corrupção. Nem mesmo apenas o de combater a corrupção em governos do PT. Este objetivo existe, claro, já que outros grupos políticos são considerados ainda mais convenientes para a perpetuação do capital, mas não é qualquer corrupção (do PMDB, do PP, do PT) em governo petista que merecerá amplo espaço.

Ocorre uma sobreposição de interesses, portanto. A velha bandeira liberal da privatização está implícita na tomada da corrupção na Petrobras como objetivo primeiro e último das investigações jornalísticas (se é que há, de fato, investigação jornalística neste país) e policiais. O assunto é importante? Claro que é. Mas não há como negar o recorte temporal – investigar o governo FHC não dá, não pode.

Da mesma forma, Belo Monte só seria tomada como bandeira caso um escândalo como o da Petrobras não estivesse na mídia. Como ele está, por que destacar um batalhão de repórteres para essa cobertura específica? Vai que alguém questione o modelo de construção da hidrelétrica, não é mesmo? (Impositivo, pouco democrático no que se refere aos povos indígenas e populações tradicionais da região.)

O que se está dizendo aqui é que o interesse público é invocado apenas na medida em que vá ao encontro do interesse privado. As delações relativas a Belo Monte (que mencionam figuras importantes da história recente da República) são noticiadas, mas sem o mesmo ímpeto. Vemos editoriais questionando a gestão da Petrobras e sua condição de estatal, mas a lógica por trás da usina será preservada.

A imprensa cobre corrupção com aquele peculiar método holandês do dedo no dique. E não admitirá que aqueles ambientalistas chatos e movimentos sociais radicais estavam redondamente certos.

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

Um comentario para "Por que a corrupção em Belo Monte não ganha o mesmo destaque que a da Petrobras?"

  1. Tadeu disse:

    Se toda esta investigação na Petrobras é graças ao governo PT que ” não tolera corrupção em se governo “, estando lá há treze anos, por que nunca investigaram? Concordo que o governo FHC foi quase tão corrupto qto. O governo Lula ou Dilma., mas isto não minimiza a roubalheira inegável na Petrobras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *