Uganda enfrenta o fundamentalismo cristão

Campanha moralista, alimentada também por pastores norte-americanos, pede pena de morte para homossexuais. Gays resistem, com apoio internacional

Por Luís F. C. Nagao, colaborador de Outras Palavras

Até o dia 12/5, o Parlamento de Uganda votará um projeto bizarro de Lei contra a Homossexualidade. Apresentado em 2009 pelo deputado David Bahati (do partido Movimento de Resistência Nacional, no poder), ele tem como pretexto proteger crianças e jovens da ameaça à tradicional família heterossexual. Em sua exposição de motivos, o parlamentar define o homossexualismo como um transtorno mental que foge as características inatas e imutáveis do ser humano e que apresentaria consequências negativas, como aumento da violência, disseminação das doenças sexualmente transmissíveis e uso de drogas. Seria preciso combater a sodomia.

Para fazê-lo, o projeto estabelece diferentes níveis de punição. Começam com prisão por determinado tempo, passando pela pena perpétua (no caso de sexo com menores de 18 anos) e avançam até morte (em casos de relações com menores de 14 anos, transmissão de AIDS, incesto ou “ofensas em série”. O projeto resguarda-se em detalhes. Declara nula a adesão de Uganda a qualquer tratado internacional contrário ao espírito da lei e obriga até os ministros religiosos a denunciar suspeitos de homossexualismo. Se falharem, poderão pegar até três anos de prisão.

Que estaria por trás da opção por ir à guerra contra homossexualismo, e de fazê-lo de forma tão radical? Engana-se quem apostar no extremismo islâmico, que de fato cresce em alguns países africanos. De acordo com o Censo de 2002, 84% dos ugandeses são cristãs – divididos mais ou menos meio a meio entre católicos (41,9%) e anglicanos (35,9%). Apenas 12% são islâmicos. Apenas 1% segue as religiões tradicionais.

Grupos pentecostais e neopentescotais, que têm influência majoritária nas zonas rurais, explicam parte do conservadorismo. Há um extenso histórico de moralidade e combate à homossexualidade em Uganda. A primeira dama Janet Museveni Kataha, que é evangélica, sugeriu um censo acerca da virgindade, como suposta forma de combate a AIDS. Há concessões de bolsas de estudo a alunos que declaram não ter vivido experiência sexual. O ministro da Ética e Integridade ameaçou proibir o uso de minissaia e recomendou aos homossexuais que esqueçam os direitos humanos.

Um dos membros mais atuantes da cruzada moralista é o pastor Martin Ssempa, membro da Igreja da Comunidade Makerere e consultor do governo. Ele já protagonizou a queima de camisinhas, organizou manifestações em 2007 contra o homossexualismo, chegou a projetar uma marcha de um milhão de pessoas em Kampala (a capital) – ao fim frustrada, devido a medidas de segurança da polícia. Líder carismático, Sempre a justificando sua prática dizendo que a mídia ocidental não deve fazer juízo de valor do que chama de “visão tradicional africana”. Critica bispos homossexuais presentes nas igrejas ocidentais e diz que o homossexualismo atenta contra as leis da natureza, constituição e culturas tribais africanas.

A onda tem se espalhado. No ano passado, um tablóide intitulado The Rolling Stone publicou nomes e fotos de cem pessoas apontadas como gays. Ao lado do título, propôs: “Enforque-os”. Após a publicação da manchete, uma mulher teve que ser deslocada para um local seguro. De acordo com Stosh Mugisha, que auxilia gays portadores de AIDS, ela estava num café quando as pessoas começaram a apontar para ela. Foi até sua casa e garotos, que antes eram seus amigos, começaram a atirar pedras no portão. A princípio, pensou se tratar de uma brincadeira, mas ao perceber a gravidade da situação resolveu mudar-se, hostilizada pela própria família. Outras pessoas também sofreram agressão verbal.

A negação da diversidade e a onda de perseguições são influenciadas pela presença frequente, em Uganda, de pastores norte-americanos ligados ao cristianismo fundamentalista. Em 2008 o reverendo Rick Warren esteve no país e comparou homossexualidade com pedofilia. Seu colega Lee Caleb Brundidge presta serviço por telefone e oferece treinamento on-line e palestras a todos que querem abandonar o homosexualismo. Em 2009, – ano da apresentação do projeto que prevê pena de morte, os evangélicos estadunidenses Scott Lively, Lee Caleb Brundidge e Don Schmierer realizaram uma série de conferências durante três dias no país com o tema “A ameaça que homens e mulheres homossexuais representa contra os valores da família africana tradicional”. Questionados recentemente, nos Estados Unidos, sobre sua responsabilidade no episódio, estes pregadores criticaram a proposta do deputado Bahati e afirmam não ter vínculos com ela.

Este ambiente hostil não tem impedido que se desenvolva, em Uganda, um forte e corajoso movimento gay. Mais de 500 mil pessoas aderiram a abaixo-assinado em que condenam a proposta de lei. A ativista Kasha Jacqueline Nabagesera, diretora da OnG Freedon and Roam Uganda, destacou-se por desafiar as hostilidades e percorrer inúmeras emissoras de rádio e TV difundindo a liberdade de orientação sexual. Frank Mugisha, diretor das minorias sexuais de Uganda — um grupo em favor dos direitos gays – lamenta que as perseguições contra homossexuais tenham se ampliado, após a proposição da pena de morte. No último ano, vinte pessoas foram agredidas e mais dezessete presas, por sua orientação sexual. O ativista David Cato foi assassinado em frente a sua casa, depois da publicação da matéria no Rolling Stone. Anteriormente, já havia sido espancado quatro vezes, preso duas e demitido do emprego de professor pela sua opção sexual.

 

A mobilização dos ugandeses que defendem a liberdade de orientação sexual começou entre as sociedades civis e governos no exterior. A Fundação Lésbica Astrea pela Justiça, baseada em Nova York, doou 75 mil dólares para os grupos gays no país africano. Mai Kiang, diretora da Astrea, ressaltou que, entre os motivos para o apoio estava o fato de se tratar de “uma luta pela própria vida”. O governo alemão ameaçou cancelar projetos de cooperação internacional executados em Uganda e o governo dos Estados Unidos pronunciou-se contra a lei proposta.

Vale ressaltar que, embora mais branda, já há legislação condenando o homossexualismo em Uganda (a pena estabelecida é prisão por até sete anos). Além disso, a pena de morte contra gays ainda é prevista em cinco países (Arábia Saudita, Iêmen, Irã, Mauritânia e Sudão) e em partes da Nigéria e Somália.

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

51 comentários para "Uganda enfrenta o fundamentalismo cristão"

  1. Roberto Sales disse:

    Não entendo como um grupo de cidadãos se reúnem para exterminar outro grupo de humanos, irmãos, perante a Bíblia. Puro preconceito. Imagina se os brancos decidissem exterminar uma raça que outrora foi considerada “sem alma”, perante a Igreja e servis perante a sociedade branca e burguesa da época. Ainda existem números consideráveis da população mundial que adoraria ter negros como escravos novamente. QUAL É O NEGRO NESSE MUNDO QUE TEM A CORAGEM DE DIZER QUE ACABOU O PRECONCEITO COM SUA COR?
    Temos que aprender a conviver e a respeitar as pessoas dignas, honestas, que, de alguma forma, são humilhadas, desconsideradas, demonizadas por que nasceu diferente. Pensa diferente.
    QUEM SOFRE QUALQUER TIPO DE PRECONCEITO NÃO PODERIA JAMAIS TER PRECONCEITO COM SEU IRMÃO.
    Fico muito triste com o mundo em que vivo.
    Um abraço para a humanidade.
    Roberto Sales.

  2. Gilson disse:

    Também sou contra a pena de morte, não só para homossexuais, mas para qualquer tipo de crime também. Mas em relação ao homossexualismo, concordo com o Pastor Rick Warren, grande autor do livro “Uma vida com propósitos”. O homossexualismo é uma doença espiritual e emocional que precisa ser tratada. Nós cristãos amamos os homossexuais, mas não a prática homossexual.
    Jesus ama vcs!!!

  3. Hodlaniery disse:

    Sou contra a pena de morte para qualquer tipo de coisa nesse mundo, mas usar a palavra extremista religiosos quem prova que eles são religioso, religioso de verdade não aprova nada que desrespeita os ensinamentos religiosos como, por exemplo, essa lei, esses cara que quer aprovar eles estão longe de ser um religioso, eu sou religioso de sangue e sou contra qualquer tipo de lei que prejudica a vida, agora não podemos esquecer que os políticos brasileiro estão querendo assassinar a vida religiosa aqui no Brasil.
    Posso ate assinar como sempre assinei os protestos que vocês me enviarão, agora tenham mais cuidado com as palavras usadas nos seus protestos, religião é a única que mais defende a vida e a família.
    Um abraço a Paz e de Jesus e o Amor de Maria esteja com tigo.

  4. Luis disse:

    A CRUZ E A ESPADA
    Acredito que toda a humanidade tenha que ser contra a pena de morte. Porque de maneira nenhuma está em nós julgar e condenar as pessoas a morte ou até mesmo a tortura. No entanto a promiscuidade mata mais vidas do que se pode imaginar. A Aids e outras doenças sexualmente transmissíveis tem sido uma arma letal na destruição das familias, dos lares e de uma vida eterna com o Senhor Jesus Cristo. Ser contra a pena de morte é uma realidade, porém a favor da promiscuidade, nem pensar. Cada um tem o seu livre-arbítrio de escolher o seu destino ao qual irá pagar o seu preço. Que Deus os abençoe e guarde.

  5. Sally disse:

    Concordo que a pena de morte não seja decisão a ser tomada pelos homens. Pois não devemos ter este tipo de controle que é estabelecido por Deus somente. Amor não envolve ódio.
    Porém verifico que no nosso país cada vez mais aumenta a intolerância contra os pensamentos diversos que envolvem assuntos religiosos. Devemos compreender que a divergência é natural e não deve ser proibida, como há projetos em nosso país. Nós, que nos chamamos cristãos, devemos lutar contra o pecado inclusive em nossas convicções contra o homossexualismo, mas nunca contra o pecador, pois pecadores somos também e lutamos todos os dias contra os nossos, através da força de Cristo.
    Enfim, o extremismo em Uganda é totalmente reprovado, porém aqui não estamos muito longe do extremismo gay também.

  6. PRECONCEITO disse:

    quando é que deixará de existir, hein?! Olha aí:
    cristão NÃO é a favor de tortura, maltrato e muito menos pena de morte pra quem quer que seja.
    O fato de crer que o homossexualismo é pecado, não significa que é a favor de eliminar homossexuais ou qualquer outra prática de agressão física ou verbal ou gestual.
    A opção de fé também deve ser respeitada.
    Essa alegação de que cristianismo fundamentalista, pentecostal, neopentecostal, pastores, evangélicos, estariam por trás, ou encabeçando esse movimento terrorista e hediondo, deixa claro que é comentário, ou que seja pesquisa, análise…., de pessoa(s) que não sabe(m) o que é Cristianismo, ou se sabe(m), não perde a oportunidade de generalizar e desvirtuar a base do Cristianismo,

  7. Ana Maria disse:

    Os padrecos da igreja católica tudo bem: podem ser homossexuais (pedófilos, melhor dizendo) numa boa. Hipócritas descarados!
    Relações sexuais entre pessoas adultas do mesmo sexo é uma questão que não diz respeito a ninguém. Já pedofilia é algo que deve ser combatido por todos e de todas as formas. Importante: HETEROSSEXUAIS, tanto quanto homossexuais, cometem esse tipo de CRIME!

  8. Jabesmar disse:

    Caros senhores da Avaaz (Fonte de onde me veio a notícia),
    Sou cristão e sou contra a pena de morte para os Gays, por isso, por duas vezes, assinei o a baixo assinado sobre a questão em Uganda. Mas vocês devem tomar cuidado ao acusar os cristãos indiscriminadamente. A palavra fundamentalista virou uma espécie de xingamento que logo evoca sentimentos negativos em relação aos que ela foi aplicada.
    Ocorre que alguns ativistas Gays também são muito intolerantes e até mesmo agressivos contra os que pensam diferente deles. Vi, em um programa televisivo, uns gays cuspirem publicamente por causa de uma pessoa que tinha mudado sua opção sexual de Gay para Hetero. O entrevistado não foi agressivo e somente estava narrando sua mudança de orientação sexual. Isto também não seria Fundamentalismo Gay?
    Por motivo de minha fé não concordo com a opção dos gays, mas isso não significa que eu os discrimine. É apenas uma questão de opinião. Assim como qualquer um tem o direito de ser gay, eu também tenho o direito de expressar minha opinião a respeito da questão. Contudo, jamais pensei em agredir um gay e se por acaso chegar a ver alguém agredindo um deles simplesmente por ser Gay, sairei em defesa do agredido.
    Portanto, ser cristão não significa necessariamente querer que os gays sejam condenados a pena de morte. Aliás, se fosse querer isso para todos com os quais tenho discordâncias, filosóficas, religiosas, comportamentais etc., faria com que sobrassem poucas pessoas do meu círculo de relacionamentos.
    Fica registrado o meu protesto contra a discriminação embutida no título desta matéria.

  9. Adriano disse:

    Pena de morte aos Gays encabeçado por fundamentalistas cristãos?
    Em Uganda?
    Francamente…

  10. Jonh disse:

    Uganda é o centro mundial da pandemia da AIDS e esta passando a pandemia para os países vizinhos. Aproximadamente 30% da população de Uganda esta infectada e o Governo de Uganda esta em uma luta desesperadora para evitar que a nação seja destruida pelo virus da AIDS.
    Neste caso, não há preconceito cristão. Existem fatos e os homossexuais têm de alguma forma serem impedidos de continuar a infectar toda a população mundial.

  11. Jorge Hidalgo disse:

    Segue abaixo, mensagem que tive que enviar a um partido político, no Brasil, por conta das ideias retrógradas que ainda existem.
    Jorge HIdalgo – Brasil
    Prezados(as) Senhores(as):
    Assisti ontem – 12.5.2011 – ao programa de V.Sas, no horário obrigatório e, pelo que vi, me sinto na obrigação de escrever para dizer que, em que pesem as louváveis iniciativas em favor da lei “seca”, penso que o trânsito brasileiro não pode ser tratado com um único tema, já que há outros sérios, como o que acontece ultimamente, que consiste no fato de alguns motoristas brasileiros se acharem no direito de saírem às ruas ou mesmo ficarem parados com aparelhos de som em decibéis além do limite do suportável, que inclusive pode sim, mascarar sequestros e outros crimes, sem que nenhuma autoridade de trânsito faça nada a respeito. Da mesma forma, a família não pode ser única, como já tem decidido o STF. Família de homem + mulher, como V.Sas. sugerem, é “tapar o sol com a peneira”, ignorando a realidade. Para um partido que se diz “social cristão” que não deveria segregar e excluir, não é que vejo pois, na prática de V.Sas. Lembro que a História da Humanidade registra que quando Partidos políticos e mesmo políticos separam, segregam, etc isso pode resvalar em Nazismo, de péssima lembrança – lembro que a Alemanha Nazista era Cristã! Então, precisamos sempre orar e vigiar para que atitudes discriminatórias não sejam aceitas.
    Agradeço a atenção e espero mudança de posição e/ou atitudes de V.Sas, já que uma democracia só existe quando todos os cidadãos são abarcados pela Política.
    Jorge Hidalgo

  12. Polimerase disse:

    “Família de homem + mulher, como V.Sas. sugerem, é “tapar o sol com a peneira”, ignorando a realidade”.
    Então colocar pedófilos na cadeia também é “tapar o sol com a peneira”, pois é um tipo de crime cada vez mais frequente e discaradamente incentivado por vários grupos homossexuais. Aliás,o parlamento canadense, infestado de homossexuais, quer colocar a pedofilia como “orientação sexual”!!!!!!!!!
    “lembro que a Alemanha Nazista era Cristã!”
    Nada mais falso. O nazismo nunca foi uma ideologia cristã, como
    indiretamente voce sugeriu. O nazismo se inspirou nas ideologias evolucionistas de Darwin e seus antecessores. Leia Mein Kampf e voce verá.
    E quando o povo alemão se deu conta de quem realmente era Hitler,(um ateu e evolucionista lunático) já era tarde demais.

  13. Se o governo acha necessário punir crimes de âmbito sexual, como estupro e pedofilia, que o faça e o aplique a todos os cidadãos, sem distinção. Também sou cristã e graças a Deus tenho conhecimento suficiente para entender que Deus ama todas as pessoas, independente do que possa ser classificado como "pecado", assim, a ninguém cabe ao direito de exterminar outra pessoa por tão vil julgamento. Interessante que aqui no Brasil é o contrário, os gays exigem a prisão contra aqueles que não concordam com suas atitudes. Pois bem, eu também não concordo com muitas coisas, porém, me cabe o dever de respeitá-los como pessoas!

  14. Elias Neves disse:

    a sociedade vai de mal a pior, para se cumprir os sintomas do parte.

  15. Rommel disse:

    NÃO à pena de morte, SIM contra o homossexualismo!

  16. Paulo disse:

    Concordo com a Damiela em partes: também sou cristão e também acredito que todas as pessoas devam ser tratadas como seres humanos, independentemente de terem ou não a mesma crença que eu. Ela erra – e erra feio, talvez iludida pela liderança religiosa da igreja que frequenta ou pela inércia do pensamento, que tende a repetir baboseiras ad infinitum sem o devido raciocínio – que, no Brasil, os homossexuais “exigem a prisão contra (sic) aqueles que não concordam com suas atitudes”. Dizer isso beira a má-fé. Os homossexuais no Brasil também são assassinados, humilhados e têm seus direitos restritos. Claro que a o Estado brasileiro não é cúmplice completo disso, como é o ugandense. O PL 122 visa a coibir crimes de ódio, em que centenas de LGBTT são assassinados todos os anos somente por terem nascido como são. Não se quer tirar o direito de ninguém ou criar uma casta com mais direitos
    Outra coisa que li aqui em comentários aqui é a velha baboseira evangélica: “Deus ama o pecador, mas odeia o pecado; Deus ama os gays, mas odeia o homossexualismo”. Primeiro, diz-se “homossexualidade” – que é uma CARACTERÍSTICA, não uma doença. Segundo, vamos analisar a lógica dessa asneira recorrentemente dita por evangélicos que se acham acima de todo o resto do mundo?
    Façamos a analogia: “Deus ama os negros, mas odeia a cor da pele deles”. Parece lógico? Parece legal?
    E quem é esse pastor com tamanha avidez para dizer o que Deus ama e o que Deus odeia? Acho que Deus está MUITO acima de emoções humanas como o ódio. Deus, perfeito que é, seria puro AMOR e compreensão.
    Mais do que criticar a homossexualidade, deveríamos parar, por exemplo, para repensar o protestantismo na atualidade. O que essa vertente religiosa tem trazido de bom para a Humanidade? Intolerância? Violência? Segregação e divisão? Ódio? Valorização da matéria em detrimento do aperfeiçoamento moral? (é tão comum igrejas evangélicas atraírem fiéis dizendo que vão ganhar carro, casa, fortuna, e não que vão ser HUMANOS MELHORES…)
    Enfim, reflitamos, usemos nossa capacidade de raciocínio! Para quem acredita em Deus: não seria essa capacidade de dialogar, pensar, a maior bênção que Deus nos concedeu? Por que deixar essa liberdade nas mãos de outra pessoa (seja um pastor, um padre, um rabino, um monge…)? Vamos começar a pensar, minha gente!

  17. Yuri Guilherme disse:

    Acho interessante que os “cristãos” daqui – não acho que evangélico raivoso e violento mereça esse título – fazem exatamente o que criticam nos homossexuais: dizem que os homossexuais querem acabar com a liberdade de expressão deles, que querem instalar uma “ditadura”… Por favor, sejamos honestos! Um senhor ali em cima disse que homossexualidade é igual a pedofilia. Menos hipocrisia, por favor, meu caro. Você deve saber que a maioria esmagadora dos casos de pedofilia são cometidos por homens heterosexuais. E pedofilia é um distúrbio e crime, sim, e não há mente sã que queria descriminalizá-la. foi o pastor da sua igreja que disse que no Canadá querem fazer isso? Você checou essa informação ou só repetiu como um papagaio?
    E Hitler também se dizia cristão, viu, meu caro Polimerase? Provavelmente da mesma perspectiva que um tanto considerável de evangélicos. Violento, totalitário, intolerante… é esse o caminho neopentecostal.

  18. Sou cristã, obediente ao evangelho de JESUS, e o mandamento que DEUS nos ensina é 1 – Amar a DEUS sobre todas as coisas. 2 – Amar ao proximo como a si
    mesmo, DEUS não ama o pecado, mas ama o pecador. Na questão do julgamento:
    Atire a primeira pedra quem não tiver pecados, disse JESUS.
    O que está acontecendo é homicídio, e mais um mandamento de DEUS: Não matarás.
    Acho que isto responde, para que todos conheçam os pensamentos de nós evangélicos, cristãos genuínos, obedientes a Palavra de DEUS ( biblia)

    • "Palavra de DEUS (Bíblia)" ??? ´
      é isto mesmo que vc dissE?
      foi DEUS qu escreveu a Biblia???

    • Leonardo Vieira, a Biblia é um conjunto de livros, e divida em duas partes, a primeira AT (antigo testamento) que foi escrita por homens inspirados por DEUS, a segunda parte que é NT (novo testamento) foi escrito por testemunhas de JESUS, os discípulos que andaram com ELE, o antigo testamento fala do futuro que é vinda de JESUS, como homem, e no novo testamento, isso se concretiza. Se voce quizer, e tiver um tempinho leia o evangelho de João que está no Novo Testamento, voce vai ter respostas para dúvidas que talvez voce tenha.
      Gosto muito de indagações, e fiquei muito feliz em tentar dar algumas respostas para voce. E disse JESUS:" Eu sou o caminho, e a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim." ( evangelho de João, capítulo 14 versículo 6) Que o SENHOR te abençoe ricamente e aos teus.

    • Bruno Fedrigo disse:

      Interessante … Tudo escrito por HOMENS …. Inspirados por DEUS? Será que esses homens não seriam tendenciosos? … Afinal são homens…. Acho a bíblia fascinante, a filosofia, os ensinamentos…. Pena que é sempre usada ao pé da letra nos momentos convenientes. Igreja, de ajuda espiritual a quem te procura. Estado, é dever proteger a vida de todos! E esse negocio de que amo o gay, mas na hora do gay andar de mão dadas na rua é ridicularizado … é mera demagogia !

    • leonardo vieira,se o espirito de satanas,faz voce escrever essas coisas te usando como estrumento dele .O espirito santo de Deus usou homem fieis e cristão para es crever a sua santa palavra.a Biblia Sagrada.

  19. Cesar Joventino disse:

    é hipocrisia atribuir isso a fundamentalismo cristão. Uganda é uma das piores taxas de AIDS do MUNDO. é uma tentativa desesperada de barrar o avanço de uma doença usando métodos errados.

    • É importante exterminar os homossexais, os que roncam à noite, aqueles que usam óculos com lentes riscadas e que comem abacaxis sem descascar!

    • Jerri Dias disse:

      Desesperada é um eufemismo para nazista, genocida e preconceituosa?

    • Jerri Dias disse:

      Estranho, pensei que o ódio aos homossexuais se devesse à religião cristã, judaica e muçulmana, pois até onde lembro, eles eram bastante tolerado pelos gregos e romanos. Pelo visto e o prenconceito contra homossexualismo é algo natural, né?

    • Cesar Joventino disse:

      diferente do que as pessoas pensam hoje, o homossexualismo entre dois homens adultos não era tolerado nem na Grécia. Roma quiçá. aí já não tenho dados. e essa intolerância , na Grécia, não se devia à "religião".é lógico.

    • Bruno Fedrigo disse:

      Hã? Barrar a AIDS? Gente o país que se diz hétero onde ser gay é crime… E vc me diz que o país quer barrar a AIDS? Como se isso fosse doença de gay que se pega pelo ar ?! Vc sabia que existe duas vertentes para a AIDS? 1 – ingestão de carne do macaco, 2- pode ter sido criada em laboratório.

  20. GRAÇAS A DEUS SOU CATOLICA E TANTO A IGREJA CATOLICA COMO EU SOMOS PELA VIDA! A IGREJA CATOLICA NÃO É A FAVOR DE CASAMENTO GAY E NEM DE ADOÇÃO POR GAYS, MAS AMA E RESPEITA OS GAYS QUE TAMBÉM SÃO FILHOS DE DEUS. A IGREJA CATOLICA, ASSIM COMO TODO CATOLICO SÃO E NORMAL, ISTO É, QUE NÃO É FUNDAMENTALISTA, JAMAIS DESEJA E NEM INCENTIVA ASSASSINATOS DE QUEM QUER QUE SEJA, SÓ POR SER CONTRA A IGREJA E CONTRA OS MANDAMENTOS DE DEUS! A IGREJA TEM POR DEVER DIANTE DE DEUS, CORRIGIR, ESCLARECER PORQUE SÓ CORRIGE QUEM AMA; AS PESSOAS QUE NÃO AMAMOS, DEIXAMOS PRA LÁ:"QUE SE VIREM"! O CATOLICO COERENTE COM SUA FÉ, A EXEMPLO DE JESUS, SEMPRE SERÁ PELA VIDA E AO MESMO TEMPO PELA SALVAÇÃO DE TODAS AS ALMAS , INCLUSIVE DOS GAYS!

  21. Após minha assinatura nesta petição contra a pena de morte e a violência aos homossexuais e a leitura desse artigo, acredito que preciso de uma petição também… porque sou cristã e estou sendo acusada de pactuar com o desumanismo contra homossexuais por ser a favor the família ¬¬.
    Sou a favor the família sim, família pra mim é mulher + homem… isso não significa que desejo o mal para uma pessoa pela decisão que ela tomou, pelo contrário, se assim fosse estaria desejando o mal para meus parentes e amigos que amo por eles serem homossexuais… se Deus ama a todos, sem distinção, pq eu que não sou nada me negarei a amar, estaria indo contra a própria Palavra que prego: Amar o próximo como a ti mesmo!
    Deus ama o pecador mas não o seu pecado.
    Sei exatamente o que a Palavra de Deus diz: Não te deitarás com homem como se deita com mulher; é uma abominação.” (Levíticos 18:22) mas somente a Deus cabe o julgamento, só Ele é justo pra isso… a minha parte é apenas amar the mesma forma que sou amada por Ele mesmo com todos meus erros e falhas.
    E não me venham com essa de que a Bíblia foi escrita por homens… sou historiadora e minha fonte de pesquisa é exatamente o Novo Testamento, a complexidade que envolve as Introduções ao Novo Testamento visando analisar o cristianismo primitivo a partir das Escrituras (Antigo Testamento), são enormes, entretanto, quanto mais pesquiso e analiso, sou levada a crer ainda mais em tudo que leio nela tanto de forma profissional, quanto pela fé!
    Enfim, ser a favor the família e não concordar com o homossexualismo por ser cristã, não me leva a ser a favor the violência assim como não me faz ser incapaz de amá-los, a violência não faz parte do cristianismo puro e genuíno que segue o maior mandamento deixado por Jesus: Amai o próximo… se alguns que se dizem "cristãos" agem dessa forma, tenha certeza que colherá aquilo que plantou, todos nós teremos que prestar conta de nossos atos perante a Deus, até mesmo aqueles que não acreditam!

    • Drielly Freitas, voce esta coberta de razao quando menciona a necessidade de se fazer uma peticao contra o "cristaofobia" alem de todo o resto que tambem os outros mencionaram de ser cristao e' amar o proximo como assim mesmo e assim por diante. Esta claro que quem escreveu o artigo esta incentivando o genocidio cultural do cristao. Sao visoes como esta de que o cristao e' culpado pela violencia contra o homossexual que alimentam o genocidio dos cristaos em todo o mundo (1 cristao morto a cada 5 minutos) e como Damiela disse querem nos proibir de ter opinioes milenares e seremos acusados de homofobia so porque dissemos que familia e' formada por um 2 pessoas de sexo diferente, etc. Fica aparente que quem escreveu este artigo nao e' contra a pedofilia, o incesto, a propagacao de doencas sexualmente transmitidas (que aumentaram absurdamente com a revolucao sexual). Tirando a pena de morte concordo com todas as medidas que o governo da Uganda esta propondo. O conservadorismo precisa ser melhor compreendido e muitas mentiras sobre ele trazidas para luz

    • Bruno Fedrigo disse:

      Acho equivoco ficar sitando passagens bíblicas. Se fosse assim queria todo mundo seguindo o Antigo testamento …. Alias, porque não segue? Família é um termo muito delicado, a mãe que cria o filho sem um pai… não é família? Enfim, se é ou não família não importa, não importa se a igreja aceita ou não, mas é dever do Estado dar direitos iguais a todos! Casamento civil é direito de todos, independente do que a igreja acha, afinal ninguém (gay) quer casar na igreja. Agora me dizer que o conservadorismo é importante? a vá, em uma sociedade dinâmica, onde os contextos são outros… cabe ser conservador? Por que não conservamos então a idade média… ue, se o conservadorismo tem que ser mantido, não podemos abrir mão dos valores da IM. Enfim, tudo gera em torno de interesses… a bíblia diz tantas coisas, muitas delas não são seguidas… e ai?! Acredito, que cada um no seu quadrado, afinal até a prostituta foi perdoada neh? Quem sabe as bixas não serão tbm!

    • Bruno Fedrigo, veja bem, hoje vivemos na Nova Aliança, aliança feita com JESUS, então seguimos não o Antigo mais o Novo Testamento, certo, para explicar em poucas palavras fica muito complexo, mas vamos lá DEUS enviou seu filho para nos salvar, salvar de que? morte, morte eterna que se refere a nossa alma, pois vivemos aqui neste mundo não mais de 100 anos, o filho enviado JESUS, veio como homem para que através de seu sacrifíco, morte de cruz pagasse todos os nossos pecados através do sacrificio Dele, então a lei já não existe mais, que foi feita no Antigo Testamento, seguimos hoje o Novo Testamento, certo.
      A mãe que cria um filho sem um pai para ajudar, mas o filho não foi gerado nem por duas mulheres nem tão pouco por dois homens, foi
      gerado por um casal de diferentes sexos, então esta mulher e seu
      filho constituem uma familia sim.
      A biblia nos diz muitas coisas, que realmente é muito difícil seguir pois somos muito falhos mesmo, somos julgadores e não nos cabe isso somente a DEUS, somos egoístas e daí por diante, fica realmente muito difícil segui-la mas se não tentarmos a situação fica pior ainda, voce imagina tantas pessoas que se converteram ao Cristianismo e se arrependeram de seus erros, e tentam viver uma vida melhor, voce não tem noção de quantas pessoas que fizeram isso tomaram a decisão de seguir a JESUS, tentando obedecer ao que Ele pediu, imagine se isso não tivesse acontecido, quantos marginais, assassinos, ladrões e outras coisas piores que estas pessoas cometiam, hoje se arrependem, pagam na justiça as suas dívidas e são perdoados pelo
      Nosso DEUS que através de JESUS, tem misericórdia de nós,
      Seria muito bom se em vez de penitenciarias, construissem igrejas, para que não houvesse tanta necessidade de cadeias.
      Voce entende?
      E se não houvesse a bíblia para nos dirigir, este mundo estaria um caos total. E ainda assim aqueles que se convertem a JESUS ainda garantem a vida eterna, que é prometida por JESUS, e ELE não é mentiroso, prometeu e é fiel para cumprir.
      Pois bem, ainda tinha muito a argumentar, mas vai parecer um livro, o que eu posso te indicar, se houver interesse é claro de sua parte a ler somente o evangelho de João que fica na biblia no Novo Testamento, voce vai gostar eu garanto, pois pensava como voce antes de conhecer a Bíblia, e te garanto hoje sou muito mais feliz e confiante pois sei quem luta por mim, JESUS.
      DEUS te abençoe sobremaneira, a ti e toda sua familia.

    • Ah! esqueci de citar a respeito da prostituta, ela foi perdoada sim, pois se arrependeu do seu pecado, Como JESUS disse: seus pecados foram perdoados, vá e não peque mais. Ela não continuou prostituta e seguiu a JESUS, perdão é dado através do arrependimento.

  22. Renan Campos disse:

    Não sou a favor de matar pessoas só pq elas tomaram uma decisão diferente das demais em querer serem homosexuais, porém tbm não posso aceitar que eles queiram tornar crime a Igreja não aceitar o casamento deles, impondo assim a vontade de uma minoria, sobre a maioria de pessoas que seguem valores morais e éticos.

  23. A doutrina católica é Santa!
    E por isso é contra o pecado, mas não é contra o pecador! Assim, como a irmã Ana Maria Neves comentou, a Igreja é contra o homossexualismo em geral, no entanto ama e acolhe o homossexual e todo ser humano, pois à Ela o NOSSO SENHOR JESUS CRISTO confiou a missão de Evangelizar.
    Não é fácil evangelizar, pois os nossos corações não compreendem as coisas do Reino de DEUS, e por isso se fecham, revoltam-se e desistem. Mas Deus nunca desiste, pois ELE não se cansa de nos Amar.
    Amigos, Esta é a Missão the Igreja: Evangelizar. muitos não comprenderão, outros sim, e estes darão frutos. quanto aqueles, DEUS não desistirá de vcs!

  24. Nem sempre são os muçulmanos os fundamentalistas…

    • …nem sempre são os muçulmanos, catolicos, protestantes, judeus…fundamentalistas. Gente boa e ruim existe em qq lugar… até entre os homossexuais existem os fundamentalistas… são aqueles que impõe uma especie de ditadura contra as pessoas que são contra casamento gay, de adoção por gays … já existem gays que , apesar de terem seu marido/esposa, não ofendem , não caluniam, não usam um linguajar sujo, imoral, violento, agressivo contra o Papa, a Igreja Catolica e as pessoas que querem ser fieis as Sagradas Escrituras. Estes gays, desrespeitosos, se querem ser respeitados não é atraves de uma lei humana que o serão; mas sim, serão respeitados, os gays que mesmo não concordando com os principios da Igreja Catolica, vivem a sua vida e vão para outra seita que aceite casá-los e pronto ! Religião, seja qual for, não se discute ! Se aceita como é ou não ! Se não concorda com os dogmas, com as regras, os principios , SAI e vai para outra que é mais de acordo com seu modo de viver !!!Chamam a Igreja e o Papa de hipocritas , mas tb estão sendo hipocritas , na medida que incentivam com palavras grosseiras, baixo calão, a violencia contra pessoas que pensam diferente deles !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *