Ler primeiro: Jesus Cristo espancando Hitler

Para que possamos, sempre que precisarmos, pensar em Hitler e em seu sofrimento, e ficar, assim um pouco mais felizes e reconfortados…

omonis15

Por Rafael Sperling | Ilustração: Ticiano, Baco e Ariadne

Jesus Cristo espancando Hitler. Espancando e gritando coisas horríveis, para que ele sofra. Falando de como espancou e estuprou ambas as avós de Hitler, a materna e a paterna. Falando coisas horríveis e espancando. Espancando seus ouvidos e gritando, fazendo com que ele sofra com as palavras e com os socos. Com os socos e com o cano de ferro. Jesus Cristo usando um cano de ferro para acertar a cabeça de Hitler e para penetrar o seu ânus. Penetrando o seu ânus e gritando coisas horríveis no buraco do cano de ferro, gritando como ele pôs fogo na família toda de Hitler e depois a jogou do alto de um prédio em chamas, para que o ânus de Hitler sofra duplamente, com a penetração do cano e com as palavras dolorosas. Jesus Cristo pregando as mãos de Hitler na cruz. Pregando suas mãos e pregando seus pés, para que ele sofra pendurado na cruz, para que ele sofra como fez milhões de pessoas sofrerem. Para que ele sofra de forma concentrada todo o sofrimento de todas as pessoas que ele fez sofrer. Para que ele sofra como nunca ninguém sofreu. Para que ele sofra física e mentalmente. Para que ele sofra todas as dores possíveis, em todas as partes de seu corpo e de sua mente. Para que todos os seus prazeres transformem-se em dor, e todas as suas alegrias em tristeza. Para que cada vez que ele pensar em sua família ele queira morrer e queira matá-los. Para que ele queira se matar milhares e milhares de vezes, como única alternativa possível de existência, e queira matar sua família milhares e milhares de vezes, como única atividade possível em sua realidade. Jesus Cristo ejaculando em uma ferida aberta na barriga de Hitler. Ejaculando e gritando de prazer. Prazer de ejacular e de fazer Hitler sofrer. Jogando seu sêmen na corrente sanguínea de Hitler e o tornando impuro, com o sêmen divino. O tornando digno de ser espancado e humilhado. Humilhado com fezes. Jesus Cristo defecando e jogando suas fezes no rosto de Hitler. O fazendo comer suas fezes e o obrigando a defecar, para que ele também coma as próprias fezes, fazendo com que ambas as fezes se misturem em seu estômago, o fazendo duplamente humilhado. O fazendo duplamente humilhado e elevando a humilhação de maneira exponencial, chamando mais pessoas para humilhá-lo, e cada nova pessoa chamando outra, até que milhões e milhões de pessoas humilhem Hitler, todas juntas, em um coro uníssono, o humilhando como nunca ninguém foi humilhado, gritando coisas horríveis para que ele sofra, falando como estupraram ambas as suas avós, a materna e a paterna, o socando e o espancando com um cano de ferro, e enfiando o cano de ferro em seu ânus e dizendo que puseram fogo em sua família e a tacaram do alto de um prédio em chamas. Jesus Cristo e todas as pessoas pregando Hitler na Cruz e o fazendo sofrer, o fazendo sofrer por causa de todos nós, o fazendo sofrer para que nós possamos ser felizes, para que possamos, sempre que precisarmos, pensar em Hitler e em seu sofrimento, e possamos, assim, ficar um pouco mais felizes e reconfortados.

IMG_9776

Rafael Sperling nasceu em 1985 no Rio de Janeiro. Estudou composição na UFRJ. Compositor e produtor musical, é autor dos livros Um Homem Burro morreu (2014) e Festa na Usina Nuclear (2011), ambos pela editora Oito e Meio. Suas histórias foram publicadas em jornais, sites e revistas, como a Folha de S. Paulo, Jornal Rascunho, Revista Machado de Assis, e foram traduzidas para o inglês, espanhol, francês, alemão, basco e catalão.
Vale a pena ler primeiro é seção de Outras Palavras dedicada à literatura. Foi criada e é editada por Fabiano Alcântara. Jornalista especializado em cultura, repórter de Música do portal Virgula, e colaborador de diversas publicações – como Valor Econômico e os sites das revistas TRIP e TPM –, Fabiano é também músico, baixista das bandasMercado de Peixe e Lavoura e curador de festivais.Para ler edições anteriores da coluna, clique aqui.

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

13 comentários para "Ler primeiro: Jesus Cristo espancando Hitler"

  1. Renato disse:

    Ainda to tentando achar a graça deste texto.

  2. Medeiros disse:

    Também não achei graça nenhuma. Mas lembrei que quando fui preso, em 1972, meu torturador era chamado dentro do DOI-Codi de JC, ou Jesus Cristo. Ele hoje está em várias listas de torturadores preparadas por ex-presos políticos. Seu nome verdadeiro: Dirceu Gravina.

  3. Jesus Cristo jamais fez, faria ou fará uma barbárie dessas com alguém, pois ele é só Amor, e inclusive com o ímpio.
    Essa pessoa que escreveu isso sobre Jesus Cristo, não tem a mínima ideia quem Ele é; pois só quem pode fazer uma barbárie dessa com alguém é o diabo, pois ele sim é vingativo e pai da vingança. Mas Jesus Cristo é Amor Eterno e Ele só quer o bem e misericórdia para com todas as pessoas.
    Testo ridículo e sem um pingo de conhecimento dessa pessoa chamada Jesus Cristo, do qual era, é e sempre será Deus em carne e osso.

  4. Realmente esta pessoa escreve sem conhecimento de quem é Jesus. Valeu ler ate o fim, pois jamais lerei um texto deste individuo. Sabe nada….

  5. Edgar Rocha disse:

    É a vanguarda brasileira, amigos. A vanguarda brasileira. Lindo! Conto outra, já que está aberta a seção interativa. Esta é da boa porque é real. Aconteceu, mesmo. Vi quando um vanguardista destes, da mais alta patente de nossa elite intelectual, despencou o cu da bunda e rasgou-se todo de ódio. Motivo: em sua exposição memorável no Centro Cultural Vergueiro, montou uma instalação suuuper clean-mega-andy-warrior-art-noveau, com cadeiras entrelaçadas numa ponte contínua e entre o saber e o poder, num diálogo constante entre Gandhi e Nossa Senhora Aparecida, mediado inequivocamente pelo discurso nietachiano contra o mar que bate na praia, bonito, bonito. Enfim, uma pilha de cadeiras. Então… voltou e viu sua obra delicadamente desmantelada e espalhada pelos quatro cantos do recinto, num ato de retaliação direta das intervencionistas pseudo-ultra-direitistas-cristãs-autocráticas-pequeno-burguesas de plantão, a saber: o pessoal da limpeza. A argumentação sobre o prelúdio do caos gerado pelas atrozes valquírias do inferno que causaram tanto sofrimento ao espírito criativo foi a segunite: “Uai, moço! Tava aquela pilha de cadeira no meio do salão atrapalhando a gente trabalhar. A gente só fez o que mandam fazer. Ficou até mais bonito, né? Dá até pro povo sentar pra ver as obra de arte. Tá recramando de que?” E assim saiu, a pobre criatura, em cólicas com o favelismo cultural de nosso povo, capaz de chocar até mesmo a Jesus Cristo… e a Hitler.

  6. Edgar Rocha disse:

    PS: Vanguardista é a galinha que choca pra ganhar pinto.

  7. Luís disse:

    Edgar Rocha, obrigado.

  8. Lygia Maia disse:

    – O Senhor Jesus jamais faria tal coisa ! Isto é tocar a Santidade do Senhor que não compactua com tamanha barbaridade de palavras! Sabiam que Hitler fez o que fez por os judeus mataram Jesus? Um caos isto aqui, é querer atenção esse jornalista!

  9. Tania Nobre de Oliveira disse:

    Rafael. voce precisa de tratamento.

  10. O texto do Edgar Rocha ficou MUITO melhor e mais prazeiroso de ler. Obrigada por salvar a minha leitura de hoje.

  11. Henrique disse:

    Hitler era parça de Jesus, eles eram cúmplices, seu texto é inválido

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *