Vinte imagens para começar a compreender 2013

Multidões nas ruas. Repressão. Fenômenos climáticos extremos. Refugiados. Esportes imprevistos. Agência AFP aponta fotos que mais repercutiram nas redes sociais

Por AFP / Edição: Pragmatismo Politico

afp5

Multidões nas ruas. Repressão. Fenômenos climáticos extremos. Refugiados. Esportes imprevistos. Agência AFP aponta suas fotos que mais repercutiram nas redes sociais, no ano

Por AFP / Edição: Pragmatismo Politico

Confira abaixo a seleção:

Ps.: a ordem numérica tem apenas caráter organizacional e não se refere a ranqueamento

1. Pessoas em varandas observam participantes de corrida de touros no festival de São Firmino, em Pamplona, Espanha, no dia 7 de julho. Milhares de pessoas do mundo inteiro vão todos os anos até a cidade espanhola para participar da festa dos touros. (Foto: Pedro Armestre / AFP)

afp1

2. Multidão de pessoas com bóias se refresca em parque aquático de Suining, na China, em 27 de julho. Neste dia, os termômetros locais marcavam 41ºC (Foto: AFP)

afp2

3. Manifestante turco cobre o rosto com garrafa d’água improvisada como máscara de gás durante protestos em Ancara, no dia 9 de junho, o décimo dia consecutivo de grandes manifestações contra o governo do premiê Recep Tayyp Erdogan (Foto: Marco Longari / AFP)

afp3

4. O indonésio Handoko Njotokusumo e seu cão, o golden retriever Ace, andam de moto por rua de Surabaya, em 2 de maio (Foto: Juni Kriswanto / AFP)

afp4

5. Manifestante beija policial durante manifestação em Susa, na Itália, contra a construção de uma linha de trens de alta velocidade entre Turim (Itália) e Lyon (França), no dia 16 de novembro (Foto: Marco Bertorello / AFP)

afp5

6. June Simson (dir.) é abraçada por vizinha após encontrar o seu gato junto aos destroços de sua casa em Moore, no Estado americano de Oklahoma, em 21 de maio. A cidade foi devastada pela passagem de um tornado, que matou mais de 20 pessoas, incluindo 9 crianças de uma escola, na região de Okalhoma City (Foto: Joshua Lott / AFP)

afp6

7. Manifestantes egípcios protestam a expressão inglesa “Game Over” (o jogo acabou, na tradução livre) em prédio do governo nos arredores da Praça Tahrir, no Cairo, em 2 de julho. No dia seguinte, o presidente Mohamed Mursi foi deposto como resultado dos protestos que tomaram conta do país (Foto: Khaled Desouki / AFP)

afp7

8. A italiana Licia Ronzulli (centro) participa com a sua filha Victoria de votação no Parlamento Europeu em Estrasburgo, na França, em 19 de novembro (Foto: Frederik Florin / AFP)

afp8

9. Policiais disparam tiros de bala de borracha em manifestante durante protesto no Rio de Janeiro em 20 de junho (Foto: Christophe Simon / AFP)

afp9

10. O jamaicano Usain Bolt (esq.) vence a final dos 100 m rasos no mundial de atletismo em Moscou, na Rússia, em 11 de agosto (Foto: Olivier Morin / AFP)

afp10

11. Mulher sofre para controlar o seu guarda-chuva durante chuva provocada pela passagem do tufão Usagi por Manila, nas Filipinas, em 22 de setembro (Foto: Noel Celis / AFP)

afp11

12. Crianças observam os estragos causados pela passagem do supertufão Haiyan pela cidade de Tacloban, Filipinas, no dia 10 de novembro. Milhares de pessoas morreram neste desastre natural (Foto: Noel Celis / AFP)

afp12

13. Vítima do supertufão Haiyan é observada por sua mulher em hospital de Tacloban, nas Filipinas, em 15 de novembro. O homem teve a perna amputada, o que gerou uma posterior infecção. A mulher o mantinha vivo ao bombear manualmente ar em seus pulmões (Foto: Philippe Lopez / AFP)

afp13

14. Sobreviventes do supertufão Haiyan marcham durante procissão na cidade de Tolosa, Filipinas, em 19 de novembro, uma semana após a cidade ser devastada (Foto: Philippe Lopez / AFP)

afp14

15. Atleta observa pinguim durante maratona na Antártida, em 1º de março. Cinquenta e dois corajosos atletas enfrentaram o frio no continente gelado para disputar a prova (Foto: Joel Estay / AFP)

afp15

16. Imagem aérea mostra o campo de refugiados sírios de Za’atari, na Jordânia, em 18 de julho. Na época, o local abrigava ao menos 115 mil pessoas que fugiram da guerra civil na Síria (Foto: Mandel Ngan / AFP)

afp16

17. Mulher egípcia tenta impedir que escavadeira atropele jovem ferido durante confronto com as forças de segurança no Cairo, em 14 de agosto. Na data, as autoridades realizaram uma operação para destruir um acampamento montado por manifestantes nas proximidades da mesquita de Rabaa al-Adawiya (Foto: Mohammed Abdel Moneim / AFP)

afp17

18. Manifestantes egípcios direcionam lasers para helicóptero que sobrevoava o palácio presidencial no Cairo em 30 de junho. Milhares de pessoas acamparam por dias exigindo a renúncia do presidente Mohamed Mursi, que viria a ser deposto no dia 3 de julho (Foto: Khaled Desouki / AFP)

afp18

19. Caixões de vítimas de naufrágio de barco com imigrantes são perfilados no aeroporto de Lampedusa, na Itália, em 5 de outubro. Mais de 300 migrantes africanos morreram na tragédia (Foto: Alberto Pizzoli / AFP)

afp19

20. Ex-soldado reage após ser condenado à morte por tribunal de Daca, em Bangladesh, em 5 de novembro. Ele e cerca de outras 150 pessoas foram condenadas por um motim militar que resultou em um massacre de oficiais em 2009 (Foto: Munir uz Zaman / AFP)

afp20

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

4 comentários para "Vinte imagens para começar a compreender 2013"

  1. 0-Drix disse:

    POdem incluir aí, daqui a uma semana, uma das diversas imagem do que será o enterro de Nelson Madela.

  2. Lucimara disse:

    Mas como nenhuma das heróicas mobilizações indígenas apareceu aqui? Eles até deram um “corre” nos senadores dentro do Congresso!

  3. josé mário ferraz disse:

    Por que tanta infelicidade no mundo? Seres humanos transformados em monstros capazes de saquear pessoas já saqueadas pelos cataclismos e necessitadas de apoio de todos os tipos? Como deixar de pensar nestas coisas para pensar em reuniões em templos religiosos? O caminho pelo qual caminhamos precisa mudar de rumo. Não precisamos sofrer outros sofrimentos além dos impostos pela natureza. Nós aqui desta terra que se diz ser a terra de Deus temos autoridades em importantes postos da administração pública que usa o dinheiro do povo sofrido para se deslocar em imenso avião da FAB para implantar cabelo na cabeça vazia. Temos um halicóptero de deputado filho de senador carregado de droga e ninguém é responsável. Temos imensas e caríssimas festas e os corredores dos hospitais repletos de pessoas chorando por falta de quem lhes amenize as dores. Temos um ministro do partido comunista que administra as brincadeiras destinadas a iludir o povo e temos um ex-presidente analfabeto que já recebru vinte e seis títulos de doutor honoris causa. Tá ou não tá tudo errado?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *