Vendaval vindo da ANS

Agência publicou novas regras para planos com coparticipação e franquia, e também autorizou aumento para individuais

O resumo dessa e outras notícias aqui, em seis minutos.

(Quer receber de manhã cedinho a newsletter do Outra Saúde por e-mail? Clique aqui)

NOVAS REGRAS

A ANS publicou hoje as novas regras para os planos de saúde contratados nas modalidades coparticipação e franquia. Agora, as operadoras poderão cobrar até 40% do valor de vários procedimentos (250, como tratamento de hemodiálise, ficaram de fora). Antes, embora não houvesse regulamentação das regras estabelecidas antes da criação da agência, em 1998, a ANS sugeria que esse teto fosse de 30%. O limite, contudo, pode chegar a 50% no caso dos planos coletivos empresariais caso o percentual seja acordado em convenção coletiva.

A norma também determina um limite máximo a ser pago pelo consumidor. Ou seja, as cobranças adicionais não podem ultrapassar o valor da própria mensalidade e a soma das 12 mensalidades no ano.

As regras só valem para contratos novos dos planos com coparticipação (quando o consumidor concorda em pagar à operadora em razão da realização de um procedimento ou evento em saúde) e franquia (quando é estabelecido no contrato um valor até o qual a operadora não tem responsabilidade de cobertura).

Tudo isso, informa o Idec, deve contribuir para que as famílias fiquem mais endividadas. Atraídas por planos com calores mais baratos, elas terão de desembolsar esses valores na maioria dos procedimentos. Outra consequência prevista é a diminuição dos planos sem esses mecanismos, como aconteceu com os planos individuais, substituídos pelos coletivos e falsos coletivos. De fato, o presidente da Associação Brasileira de Planos de Saúde afirmou que esse mercado deve se expandir ainda mais. A ANS informaque nos últimos 10 anos, a participação desses planos subiu de 22% para 52% do mercado.

OUTRA DA ANS

E, de novo, a ANS: a agência autorizou ontem o reajuste de 10% para planos de saúde individuais e familiares. O aumento tem vigência retroativa a 1º de maio e vale até abril do ano que vem. Os oito milhões de brasileiros com esses planos vão ser cobrados de acordo com o mês de aniversário dos contratos.

O Idec, que entrou com liminar na Justiça pedindo um teto de 5,72%, vinculado à variação do IPCA para a saúde – que chegou a ser concedida, mas logo depois foi derrubada – promete entrar com outras ações para questionar a ANS. A inflação deste ano deve ficar em 4%. A ANS argumenta que as operadoras são livres para adotar índices de reajuste menores do que o autorizado.

RALOS DE ATENÇÃO

Quem convive com criança pequena sabe que os canais do Youtube, como aqueles em que pessoas desembrulham presentes e exibem novos brinquedos, sugam a atenção. A revista Crescer fez uma pesquisa e constatou que 47% das crianças de zero a oito anos gastam mais de três horas por dia assistindo alguma coisa (apenas a cinco anos atrás esse número era de 35%). O conteúdo preferido (com 98% das menções) são vídeos. E 47% já têm um influenciador digital ou canal do Youtube que acompanha com frequência. Especialistas afirmam que as experiências analógicas recrutam um número maior de habilidades e demandam conexões complexas do cérebro, ao passo que a interação com aparelhos digitais estimula menos por ser limitada e preestabelecida de acordo com as programações.

RETRATO DE UM VÍRUS

Pesquisadores divulgaram na terça imagem em alta resolução do vírus da zika. Parece muito uma bola de futebol. A descoberta é da Universidade de Purdue, nos Estados Unidos, primeira a revelar a estrutura do flavivírus em 2016, e ajuda a desenvolver vacinas e remédios mais eficazes para combatê-lo.

FEBRE MACULOSA

Ontem foi confirmada a sétima morte causada por um surto de febre maculosa, que atinge Americana, município do interior de São Paulo. As vítimas moravam ou visitaram lugares em que foi detectada a presença do carrapato-estrela, que transmite a doença e fica grudado em animais como as capivaras. Os casos começaram em maio.

DIABETES

Entre 2010 e 2016, as mortes por diabetes cresceram 11,8% no país. No acumulado do período, mais de 406 mil brasileiros morreram por diabetes. Hoje, 8,1% das mulheres e 7,1% dos homens no país têm a doença diagnosticada. O percentual de homens diagnosticados aumentou 54%, entre os anos de 2006 e 2017. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde ontem, quando se comemorou o Dia Nacional de Controle do Diabetes.

GRIPE

O H1N1 foi responsável por 66% das mortes por gripe em 2018, segundo o Ministério da Saúde. Foram 608 mortes entre janeiro e 23 de junho. No total, o país registrou 3.558 casos de gripe, dos quais 59% foram causados por esse subtipo do vírus.

DISPUTA

O Supremo Tribunal Federal deve julgar em agosto o pedido do Conselho Regional de Enfermagem do Rio para fazer valer a aplicação do piso salarial da categoria para uma carga de 30 horas de trabalho semanais. O Coren-RJ recorreu da decisão do TJ do Rio, que considerou inconstitucional o novo piso de enfermeiros, técnicos e auxiliares aprovado em maio pela Assembleia do estado. É que o piso tinha sido derrubado por ação judicial da Associação dos Hospitais do Estado do Rio. As empresas querem que o piso seja vinculado à jornada de 44 horas.

XÔ DEPRESSÃO

Quem pratica atividade física intensa e regular após os 65 anos tem menos chances de desenvolver depressão. Além disso, o exercício diminui o risco de morte por doença cardiovascular (o acúmulo de placas de gordura nos vasos também está ligado à depressão). As conclusões são de um estudo publicado ontem no JAMA Psychiatry, que analisou dados de quase 18 mil pessoas com idade média de 50 anos.

AGENDA

Acontece hoje o evento ‘Para onde vai a integração regional?’. Promovido pelo Instituto Sul-Americano de Governo em Saúde (ISAGS), vai discutir os impactos da suspensão de seis países da Unasul. Está marcado para as 16h, e será transmitido ao vivo.

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos