SP: ângulos e cores dos protestos

mpl-3-ato-11_06

Drago, do coletivo SelvaSP, retratou a manifestação ocorrida na última terça-feira em São Paulo: suas faces, nuances e forças.

SelvaSP é um grupo de fotógrafos de rua paulistano, que acredita no ócio contemplativo da cidade como meio para retratá-la, compreendê-la e senti-la. Conheça seu site aqui. As manifestações contra o aumento da passagem dos meios de transporte públicos de São Paulo começaram há menos de dez dias. Os três atos foram recebidos com extrema repressão policial e uma resposta violenta de parte dos participantes. O Movimento Passe Livre, organizador dos atos, assim como grande parte das pessoas presentes neles, dizem ser contra a depredação de ônibus e espaços públicos. O próximo ato está programado para hoje, às 17h, em frente ao Teatro Municipal.

Veja todas as fotos:

mpl-3-ato-11_06_1

mpl-3-ato-11_06_2

mpl-3-ato-11_06_3

mpl-3-ato-11_06_4

mpl-3-ato-11_06_5

mpl-3-ato-11_06_6

mpl-3-ato-11_06_7

mpl-3-ato-11_06_8

mpl-3-ato-11_06_9

mpl-3-ato-11_06_10

mpl-3-ato-11_06_11

mpl-3-ato-11_06_12

mpl-3-ato-11_06_13

mpl-3-ato-11_06_14

mpl-3-ato-11_06_15

mpl-3-ato-11_06_16

mpl-3-ato-11_06_17

mpl-3-ato-11_06_18

mpl-3-ato-11_06_19

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

3 comentários para "SP: ângulos e cores dos protestos"

  1. “Racionalmente, é a Revolta Brasileira”.
    A camada fina de gelo sobre a hipocrisia social democrática em que vivemos vai se quebrando por força dos repetidos erros da classe dominante. Por muito menos famílias reais foram degoladas e déspotas tiveram seus corações arrancados.
    A Justiça prende desafortunadas pessoas por crimes banais enquanto condenados pelo Supremo exercem cargos eletivos.
    Governantes têm seus modos corruptos escancarados por antigos aliados enquanto inversamente os mesmos que denunciam sofrem e são condenados a pagar fortunas por dizerem a verdade.
    Saúde Publica funciona de forma pior que em tempos de guerra enquanto os Planos de Saúde e os empresários donos de grandes hospitais enriquecem sugando verbas do sistema único de saúde.
    A violência chegou ao nível de dar medo ao capeta e escandalizar a Al Qaeda, Hamas e Hizbollah porque aqui no Brasil se mata por cinco reais, se mata no transito se mata no futebol, se mata com farda, se mata por desvio de verba da saúde, educação e cultura e a culpa de tudo sempre é colocada nas drogas. É a desculpa oficial e padrão.
    As televisões e os jornais anteriormente se dividiam entre os que defendiam a verdade e os que buscavam sua estabilidade econômica apoiando a mentira, só que agora com o advento da Internet e temendo a bancarrota, todos criaram uma simbiose e interdependência inacreditável com quem esta no poder ou com quem quer tomar o poder, devido às fortunas aplicadas em propaganda.
    O processo eleitoral é uma mentira, pois esta embasada nos moldes antigos de dominação no seguinte tripé: Partidos Políticos sem personalidade, sem singularidade, transparência e sem foco na defesa dos pobres. Candidatos sem originalidade, repetidos, incapazes, elitistas e representantes da classe dominante. Informação, orientação e educação política direcionada e parcial, doutrinante, formadora de tijolos e alienante, sem conteúdo, sem verdade e memória.
    O processo e a estrutura do Sistema educacional é uma piada e funciona como pequenos presídios ou creches de mendigos, desaparelhada e com professores e servidores desvalorizados e pessimamente remunerados e assistidos.
    Pega tudo isso embrulha em um papel cheio de merda e escreve a “Copa é Nossa, Vamos lá Brasil!” e dá para o jovem esclarecido comer. Uma hora ele vai vomitar.
    É isso e muito mais.
    Sérgio Alberto Bastos da Paixão
    http://www.facebook.com/sergio.paixao.35

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *