Iraque: depois dos EUA, o nacionalismo?

Nem EUA, nem Irã, sugere o clérigo xiita, vencedor das eleições. Com ele, o Partido Comunista

O fim de semana também foi marcado por eleições parlamentares no Iraque. Venceu a coalizão liderada pelo clérigo xiita Muqtada al-Sadr — que inclui, entre outros, o Partido Comunista. Al-Sadr é conhecido por opor-se à presença norte-americana no país, mas também à crescente influência iraniana. Sua vitória, porém, não foi completa. Num país fragmentado políticamente, sua coalizão obteve 54 das 329 cadeiras no Parlamento. Negociações para formar um novo governo — em até 90 dias, segundo a legislação do país — começaram ainda ontem.

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também: