Fundação Gabo premia projeto em Outras Palavras

Em breve, reportagem especial sobre os novos imigrantes africanos em São Paulo — trabalho, discriminação e silenciamentos. Entrevistas, vivências na cidade e oficina no México alimentarão investigação jornalística

Por Carol Gutierrez| Imagem: Ricardo Beliel

Viajo este fim de semana para o México. O projeto de reportagem sobre migrações, que escrevi para a Fundação Gabriel Garcia Márquez, foi um dos 14 selecionados — e contemplados com bolsa — para participar da oficina “Investigar e contar a migração”, orientada pela jornalista colombiana María Teresa Ronderos. Resultará numa reportagem, a ser publicada em Outras Palavras.

Num workshop de cinco dias — em Cuernavaca, entre 8 e 12 de abril –, 14 jornalistas da América Latina trabalharão em conjunto com Ronderos sobre os elementos, técnicas e ferramentas da reportagem, com base em projetos jornalísticos que abordam os fluxos migratórios na América Latina, que marcam boa parte da agenda política e midiática da região desde 2018.

Em meu caso, a vivência resultará em uma crônica-reportagem sobre o preconceito sofrido pelos imigrantes africanos que habitam o centro de São Paulo, sobretudo no que diz respeito à empregabilidade. A narrativa será construída a partir da relação entre o trabalho e a discriminação racial

O recorte laboral foi escolhido, já que o trabalho – informal ou formal – é um dos elementos que organiza e congrega as principais interações com a cidade e seus territórios, e com elas, suas principais discriminações e silenciamentos.

A oficina tem parceria da Fundação Avina. Em breve, mais relatos sobre ela; aguarde a reportagem!

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também: