Ensaio fotográfico: Nas Águas Eté do Volumoso

Visita a um Tietê que São Paulo desconhece: já distante da (in)civilização que o emporcalha, ele renova-se. Purificado, é rio de encontros, dúvidas, deslumbramentos

1-xy5_-dhek2HOCKnNGyh7wA

Visita a um Tietê que São Paulo desconhece: já distante da (in)civilização que o emporcalha, ele renova-se. Purificado e vasto, torna-se rio de encontros, dúvidas e deslumbramentos

Imagens e texto de Helio Carlos Mello

O rio Tietê*, surpreendendo os sentidos, se pôs no meio do caminho, sem barco não se passa no rumo decidido. É um mundo de água, sem fedor ou negro tinta em água. São ondas o que vejo, barquinhos longe a fluir. É gente na pesca, é gente no banho Tietê daqui.

1-YpvwaHkcpviZCSH1Lcycbg

Estranha dúvida me alucina a saber que o esgoto em rio na minha cidade me convida aqui ao banho. Penso ser dúvida de peixe quando percebe a isca sem saber do anzol.

1-hGcVpF2qGWSyR4yZrUrdJg

É o rio de minha cidade, Tietê, meu pecado de homem aqui purificado no volume dos encontros de afluentes e chuva do céu barrados nos concretos hidrelétricos que nos iluminam. O Tietê é um rio de dúvida e deslumbramento. Nossa água limpa onde um banho de cinzas nos batiza.

1-_daxD2BTPeTVKmDqSp7R-w 1-1r3qK83dBsyJihdJ6jKAnw

Vou embora pra mim mesmo no rio indefeso que se renova.

1--h6pXswqkyAKSTVQgQCuZA 1-KYa0KLjgVwZzzFZyYdB66g

*Tietê é um nome de origem tupi e significa “água verdadeira”, com a da junção dos termos ti (“água”) e eté (“verdadeiro”)

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

Um comentario para "Ensaio fotográfico: Nas Águas Eté do Volumoso"

  1. Lídia Cunha disse:

    Gostei muito da fotografia da senhora a olhar para o infinito… Quem sabe tentando encontrar o futuro… Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *