🎙️ Superalimentos, um engodo da indústria

Produtos enriquecidos com vitaminas e ferro. Fibras e ômega 3 no iogurte. Corporações prometem comidas extraordinárias e benéficas à saúde, mas reduzem alimentação a “bula de remédios” — para vender mais ultraprocessados…

Podcast de O Joio e o Trigo

Comidas extraordinárias e com supostos benefícios à saúde. O que parece uma panaceia, no entanto, não passa de um olhar reducionista que vê a cozinha como uma bula de remédio. Nesta semana no Prato Cheio, vamos falar dos Super-alimentos.


Fontes de informação citadas no episódio

Trechos de áudio

  • Os trechos de propagandas e programas de TV foram retirados de vídeos públicos disponíveis na internet.

Livro

  • Nutritionism, de Gyorgy Scrinis (2013)

Publicações e pesquisas científicas

Para saber mais…

  • Como comentamos no episódio, a tradução da obra de Gyorgy Scrinis será lançada em breve pela Editora Elefante. Vale a leitura.
  • No livro Em Defesa da Comida (2008), Michael Pollan fala sobre os impactos que visões reducionistas da alimentação causaram nos Estados Unidos, que convive com altos índices de doenças crônicas – como obesidade, diabetes e hipertensão.
  • Neste vídeo do The New York Times, Michael Pollan e Michael Moss – autor de Sal, açúcar e gordura (2013) falam sobre alimentos ultraprocessados enquanto observam as prateleiras de um supermercado.

Se você tiver alguma dúvida, comentário ou sugestão sobre o episódio, fala com a gente nas redes sociais ou no email [email protected]

Roteiro João Peres | Narração Amanda Flora & Victor Matioli | Produção e edição Natália Silva | Checagem de fatos João Peres e Moriti Neto | Design Denise Matsumoto | Mídias Sociais Amanda Flora
Esse podcast está no ar graças ao apoio da Fundação Heinrich Böll
Trilha sonora Quincas, de Beto Villares (disponível em Free Music Archive) e Blue Dot Sessions

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também: