A Coreia do Norte fuma maconha todo dia

Choque cultural: num dos países que mais restringem direitos civis e políticos, a erva é fumada livremente — e apreciada em especial pelos soldados…

Por Ben Young, na Vice

79fa9e004ada739009454c1b3711e3a21

Choque cultural: num dos países que mais restringem direitos civis e políticos, a erva é fumada livremente — e apreciada em especial pelos soldados…

Por Ben Young, na Vice | Ilustrações: Emily Bakes

Há anos, o correspondente/freela de longa-data Alex Hoban vem desvendando a Coreia do Norte pra gente, mas aconteceu que ele tinha tanto para dizer sobre o assunto que decidiu abrir um site de notícias destinado ao país. NK NEWS é o resultado disso, e desde o seu lançamento no último mês de setembro, ótimas histórias têm saído diariamente – como esta que trazemos aqui, do Ben Young. Então vai conferir o site, siga os caras no Twitter e, se você estiver afim de grandes desafios, eles também têm esse misterioso formulário de cadastro que dá a chance de se unir a eles na próxima grande aventura no reino eremita.

Coreia do Norte, o país mais amordaçado, conservador e controlador do mundo também é um paraíso para os maconheiros. Apesar da postura séria do governo sobre uso e distribuição de drogas pesadas, como cristal de metanfetamina (que tem um legado notório no país), a maconha não é considerada droga. Como resultado, a escolha perspicaz bolada no papel de seda de arroz dos norte-coreanos sugere que, no mínimo para a maconheirada, a Coreia pode ser, enfim, o paraíso.

A NK NEWS recebe relatos frequentes de visitantes retornando da Coreia do Norte, dizendo que há plantas de maconha crescendo livremente ao longo das estradas, da cidade portuária de Chongjin, ao norte, até as ruas da capital Pyongyang, no sudoeste, onde é possível dar uma bola livremente pelas ruas e a doce marofa pega as suas narinas de surpresa. Nossas fontes são pessoas que nós sabemos que trabalham dentro da Coreia e fazem viagens para o país periodicamente.

Não existe tabu acerca da erva e seus apreciadores por lá – muitos residentes a conhecem e já a experimentaram. Na Coreia do Norte, a droga atende pelo nome de ip tambae, ou “folha de tabaco”, comumente relatada por ser especialmente popular entre os jovens soldados do exército norte-coreano. Ao invés de ficarem viciados em alcatrão e nicotina como os milicos do Ocidente, eles conseguem relaxar acendendo um baseado king-size durante a folga na ronda.

Apesar do fato de o governo não pegar no pé do uso da maconha (ou do ópio) e do seu predomínio entre as pessoas comuns, os mochileiros-maconheiros ansiosos por uma amostra do broto da erva vão se decepcionar. Se um turista ocidental perguntar para o seu guia qual o melhor lugar para se conseguir a “planta especial”, como é eufemisticamente chamada, o guia provavelmente evitará responder. A maioria deles é educada o suficiente quanto às legislações ocidentais a respeito da substância, e não sente a necessidade de promover algo que pode atrair propaganda negativa. Mas apareça com uma garrafa de conhaque e eles poderão ficar subitamente mais dispostos a lhe ajudar.

As razões para se fumar maconha na Coreia do Norte diferem para o continente americano. Na Coreia, você não acende “unzinho” simplesmente para ficar chapado e rir até suas tripas saírem pra fora, você fuma para economizar e dar um tempo dos cigarros baratos locais. No mercado negro, maconha costuma ser vendida por um preço baixo e é fácil de se conseguir. Portanto, a droga é muito popular entre as pessoas das classes mais baixas da sociedade norte-coreana. Depois de um longo dia de trabalho duro manual, é normal para os trabalhadores locais dar um tapa para relaxar e acalmar os músculos.

Um dos grandes ensinamentos do senso comum norte-coreano e que nós já ouvimos milhares de vezes diz sobre os cidadãos não poderem dobrar seus jornais, para que não dobrem acidentalmente a foto de seus líderes. Mas, felizmente, não é toda página de jornal que traz esses homens poderosos em busca de atenção, então todas as partes do jornal mais fáceis de reciclar (esportes, previsão do tempo, programação da TV) acabam sendo usadas para enrolar tabaco e maconha.

O jornal Rodong Sinmun é a seda preferida entre os fumantes de lá. Ele é cortado em quadrados e então enrolado em forma de pequenos cones. Uma fonte confirmou à NK NEWS  que já encontrou uma ponta semifumada no chão de uma área rural do país, enrolada num Rodong Sinmun. A mesma fonte também notou, tragicamente, que a erva na Coreia Norte não é lá muito forte.

Embora cresça naturalmente pela península coreana, ela é cultivada mais formalmente em determinadas áreas. A maconha costuma ser cultivada em jardins particulares da Coreia do Norte. Um americano que viaja anualmente para lá comentou no Reddit: “Nós fomos a um jardim um dia, demos uma boa olhada e dissemos ‘hei, isso é maconha!’. Nós olhamos de perto e nos certificamos de que era cannabis. Eu ouvi que era usada para fins medicinais, e encontrá-la foi interessante”.

Relatos da erva na região vêm desde a formação do país. Após a Guerra da Coreia (1950-1953), soldados estadunidenses começaram a arrancá-la de áreas próximas da fronteira das Coreias e fumar. Histórias de tendas virarem saunas enfumaçadas por combatentes cansados são uma lembrança comum do folclore daqueles tempos difíceis.

De volta ao Ocidente, com a recente legalização nos estados de Washington e Colorado, alguns americanos estão clamando pela legalização em todo o país. Enquanto isso, permanece uma questão controversa o fato de a erva parecer costumeiramente usada na Coreia do Norte como uma fuga barata de uma sociedade rigidamente controlada, sugerindo que, para todas as outras preocupações que eles têm de aturar, pelo menos os norte-coreanos desfrutam de um privilégio negado às pessoas, como eu, que vivem aqui na terra dos livres.

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

26 comentários para "A Coreia do Norte fuma maconha todo dia"

  1. Ic Brito disse:

    Ué, mas “o país mais amordaçado, conservador e controlador do mundo” não é o E.U.A.? Ah não, esse é o mais hipócrita…

  2. Lauro A L disse:

    HAHAHA Boa, Brito!!
    Legal saber disso, dá o que pensar.

  3. Atenção maconheiros: na Coréia do Norte, o uso da maconha é livre, porém, o resto das drogas não. Logo, se voce só usa a canabis, pode ir viver lá.

  4. Ic Brito disse:

    O que mais gostei foram os posts relacionados. Dá pra ver que a discussão está sendo posta de maneira saudável em vários lugares. Aos poucos esse modus operandi imposto pelos EUA e sua “Guerra as drogas” vai ser colocado em cheque, uma vez que não surtiu efeito depois de 50 anos… e nem vai surtir! O pior é pensar que enquanto por aí as discussões vão se tornando mais abrangentes…aqui… http://g1.globo.com/politica/noticia/2013/03/comissao-da-aval-para-entidades-religiosas-questionarem-leis-no-stf.html
    Já imaginaram para onde vai a discussão saudável acerca de temas como drogas, aborto e etc?

  5. Rafael P disse:

    Me lembrei do “Admirável Mundo Novo”, de Aldous Huxley, em que o povo era totalmente controlado pelo governo central, mas recebiam a droga “soma”, que fazia eles relaxarem e suportarem os outros aspectos da vida.

  6. Rolando Braw disse:

    eles querem invadir a coreia do sul pra legalizar no pais inteiro! agora entendemos o motivo! :}

  7. Lauro A L disse:

    Rafael P. Com certeza!
    Daqui a pouco vamos começar a tratar sobre como a legalização da maconha faz parte do plano da Nova Ordem Mundial. Já posso ver católicos e protestantes falando sobre isso….
    Carneiro
    Me lembrei de um ditado “quando você aponta o dedo pra alguém, tem três apontados pra você”.
    Ic Brito
    Se temos homofóbicos presidindo comissões de direitos humanos, quantos outros reacionários não teremos sobre drogras, sexualidade e direitos sociais?

  8. Lauro A L disse:

    Rafael P. Com certeza!
    Daqui a pouco vamos começar a tratar sobre como a legalização da maconha faz parte do plano da Nova Ordem Mundial. Já posso ver católicos e protestantes falando sobre isso….
    Carneiro
    Me lembrei de um ditado “quando você aponta o dedo pra alguém, tem três apontados pra você”.
    Ic Brito
    Se temos homofóbicos presidindo comissões de direitos humanos, quantos outros reacionários não teremos sobre drogas, sexualidade e direitos sociais?

  9. Irineu Bueno disse:

    Não entendi essa materia agora, eh p justificar mais uma invasão dos eua dos direitos dos países e pessoas?

  10. Ryan Neves disse:

    Também não considero a cannabis uma droga. Mas prefiro viver em outro lugar que não seja uma ditadura.

  11. Aninha Helô disse:

    Brasil
    Classe Politica Totalmente Manipulada

  12. zulia disse:

    It is actually a nice and helpful piece of info. I am satisfied that you simply shared this useful information with us. Please keep us informed like this. Thank you for sharing.

  13. ai galera so qem fuma, quem xeira ta fora kkkkkkk.

  14. Pingback: My Homepage
  15. Pingback: click here
  16. MB011 disse:

    Tem que ser muito filho da puta pra escrever que a CN é um país conservador.

  17. Matéria da Vice pra falar sobre a Coreia do Norte é como matéria da Isto É sobre Cuba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *