Raduan Nassar insurge-se contra PEC da Desigualdade

161101_lula-raduan-e-alunos

Lula com Raduan Nassar e alunos e professores do campus Lagoa do Sino da UFSCar | Fotos: Ricardo Stuckert

Escritor doou campus à UFSCar e teme que área seja privatizada, em função dos cortes no orçamento social. Ele avisa: nesse caso “será aberto grave litígio, por contrariar frontalmente objetivos da doação”

Em seu sítio em Buri, SP, o escritor Raduan Nassar recebeu para almoço, no dia 1º/11, o ex-presidente Lula, com o objetivo precípuo de visitar o Campus Lagoa do Sino – UFSCar, instalado na fazenda doada por ele ao governo federal, quando fez importante pronunciamento, acabando ovacionado por centenas e centenas de presentes.

Lula, em exercício em 2010, aceitou prontamente a doação, sem titubear um instante sequer, doação formalizada por escritura pública em 3 de fevereiro de 2011, tendo à época como Ministro da Educação o atual prefeito da cidade de São Paulo, Fernando Haddad. A doação incluiu mais de 3.500 m² (três mil e quinhentos metros quadrados) de área construída, três pivôs centrais, quatro silos armazenadores, dois secadores de grãos, sistema de secagem a gás, maquinaria compreendendo: colhetadeira, tratores, pulverizadores, e muitos outros implementos.

161101_boulos-lula-suplicy-raduan

A aceitação da doação pelo governo federal aconteceu três anos depois de a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ), desistir de aceitar a mesma doação, barrada que foi pelo governo do Estado de São Paulo, apesar de o então reitor da ESALQ ter declarado que se tratava de uma fazenda de fazer “cair o queixo”.

O campus universitário em pauta, como tantos outros instalados pela gestão Lula, tinha o objetivo de propiciar o acesso ao ensino superior a jovens sem poder aquisitivo, incluindo filhos de trabalhadores rurais, negros e indígenas, o que vem acontecendo até esta data.

Defensor da educação pública, o escritor Raduan Nassar assiste hoje perplexo ao inacreditável risco de o Campus Lagoa do Sino – UFSCar vir a ser privatizado. Segundo um dos expoentes defensores da PEC 241 / PEC 55 (com incalculável prejuízo ao Brasil e aos trabalhadores, com o risco de fechamento do Campus por estrangulamento de recursos), o deputado Nelson Marquezelli, por sinal grande exportador de suco de laranja, é igualmente defensor, mas, bem entendido, das privatizações, tanto que não hesitou em afirmar literalmente: “Quem não tem dinheiro não faz universidade.”

Caso ocorra efetivamente a privatização do Campus Lagoa do Sino – UFSCar, será aberto grave litígio por contrariar frontalmente os objetivos da doação da mencionada fazenda, que seria fundamentalmente o ensino público gratuito.

A registrar: além de Lula, estiveram presentes ao almoço, o ex-ministro Luiz Dulci, o ex-senador e vereador eleito mais votado Eduardo Matarazzo Suplicy, o líder do MTST (Movimento dos Trabalhadores sem Teto) Guilherme Boulos, o presidente nacional da CUT (Central Única dos Trabalhadores) Vagner Freitas, a deputada estadual Márcia Lia, e outros.

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *