Pós-carnaval e Outros Quinhentos

160212-carnaval

Num mundo em transe, duas notícias singelas, que confirmam nossa aposta em fazer jornalismo de profundidade estimulando novas formas de estar no mundo e produzir

Por Antonio Martins, editor de Outras Palavras

Saímos há pouco do túnel de cinco dias a que chamamos Carnaval. Para uns, a celebração da música, do corpo e suas alegrias – agora temperada pela multiplicação dos blocos de rua, a face lúdica do esforço para recuperar cidades para pessoas. Para outros, os prazeres da leitura, descanso e reflexão. Ao final do túnel, em qualquer caso, um ano desafiador e incerto.

O impasse civilizatório parece ampliar-se: desdobra-se em tremores financeiros; polarização política acentuada (Maurício Macri, Eduardo Cunha e Bernie Sanders são exemplos notórios); ameaças de guerra que fazem lembrar 1914. Nunca a equação proposta por Immanuel Wallerestein pareceu tão verdadeira: vivemos o colapso de um sistema-mundo. O desfecho é incerto: a nova ordem, que terminará por emergir, pode ser muito mais democrática e igualitária que a atual – ou muito mais desumanizadora e violenta. O futuro não dependerá, provavelmente, nem de atos heroicos, nem de “grandes homens”: resultará de uma miríade de fatos e atitudes – entre elas, as escolhas que fazemos na vida quotidiana.

Outras Palavras continuará acompanhando os grandes temas internacionais e brasileiros com a profundidade de sempre. Convidará para mais encontros presenciais – como o debate que co-organizamos há semanas, em São Paulo, para lançar O Bem Viver, livro de Alberto Acosta. Mas quer, agora, compartilhar uma notícia singela, que expressa a aposta de manter nosso projeto difundindo, simultaneamente, outros modos de estar no mundo e produzir.

Às vésperas de entar na fase final de de arrecadação para 2016, Outros Quinhentos o programa que garante a existência autônoma de Outras Palavras – acaba de firmar duas importantes parcerias com produtores culturais independentes. Ambas remetem, de algum modo, a Carnaval.

O site apresentará aos leitores, a partir de hoje, o trabalho de Amburanauma distribuidora de cachaças artesanais criada por Felipe Jannuzzi, um jornalista apaixonado pela cultura brasileira, e José Oliveira Filho, especialista em cachaça. Há sete anos, Felipe viaja pelo país conhecendo alambiques em seu contexto geográfico e antropológico. Registra suas observações no Mapa da Cachaça. A partir de 2015, aventurou-se a ganhar a vida aproximando centenas de pequenos produtores de um público que, aos poucos, livra-se de preconceitos (“pinga é bebida de vagabundo”) e busca conhecer o destilado brasileiro.

Amburana é muito mais que um empreendimento. Felipe é curador rigoroso e pesquisador criativo. Uma de suas ocupações atuais é testar o possível uso de 75 madeiras amazônicas como recipientes para envelhecimento da cachaça. Em troca de publicidade não-mercantil, Amburana oferecerá desconto de 10% aos participantes de Outros Quinhentos, e frete grátis, em todo o Brasil, para compras acima de R$ 100. Também oferecerá, nós próximos dois meses, duas garrafas de cachaça de alambique de qualidade, para sorteiro entre os participantes do programa. Além disso, Felipe passa a assinar uma nova coluna no site (no ar hoje).

Nossa segunda novidade homenageia a leitura – outra atividade a que os períodos de não-trabalho convidam. Além da Boitempo, também a Editora Alameda passa a ser parceira especial de Outras Palavras. A condição garantirá, aos participantes de Outros Quinhentos, descontos de até 60% nos títulos lançados pela editora, desde que comprados em nossa livraria virtual, com os cupons distribuídos pelo programa.

As dez primeiras obras já estão disponíveis, numa seção especial de Outros Livros. Vencedor do Prêmio Jabuti em 2015, A Casa da Vovó – corajosa radiografia do DOI-Codi paulista, escrita por Marcelo Godoy após dezenas de entrevistas com torturadores – custa normalmente R$ 69, mas pode sair por R$ 27,60, para quem contribui com R$ 60 mensais. Entre as outras obras elencadas, estão As origens do Fascismo, de José Carlos Mariátegui (de R$ 45 por até R$ 18), Injustiça na Sociedade do Espetáculo, de Pedro Estevan Serrano (de R$ 64 por até R$ 25,60) e Bolívia, Democracia e Revolução, de Everaldo de Oliveira Andrade (de R$ 48 por até R$ R$ 19,20).

* * *

Na próxima segunda-feira, começam as seis semanas finais de Outros Quinhentos-2016 (para contribuir, basta clicar aqui). Nosso esforço concentrado vai até o próximo grande feriado, de Páscoa. Para manter e ampliar nosso trabalho neste ano, precisamos de R$ 210 mil. Já havíamos levantado, até a véspera do Carnaval, 44% deste valor – R$ 92,4 mil. O preço de nossa liberdade editorial e de nossa recusa à superficialidade é a mobilização constante. Contamos com você, em mais esta.

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *