É possível comunismo ou anarquismo em larga escala?

A partir de um problema proposto pela matemática Aurora Apolito, perguntas intrigantes. Coletivos locais podem irradiar novas ideias na sociedade? Escala implica poder autoritário? Como usar a tecnologia para novas conexões no tecido social?

O “problema da escala” é frequentemente levantado contra projetos que visem a uma reconfiguração geral da sociedade como o anarquismo e o comunismo. Ele consiste na suspeita de que experimentos que funcionam em coletivos menores seriam incapazes de ser levados para altas escalas, uma vez que não dariam conta da complexidade social envolvida.

A partir do debate trazido por Raquel Azevedo e Gabriel Tupinambá acerca de texto recentemente publicado no Passa Palavra por Aurora Apolito, o Filosofia em Transe organizou uma conversa sobre os conceitos básicos envolvidos para discutir as potencialidades da organização.

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também: