América Latina: a cada dia, uma luta

Capa_AGENDA

Agenda 2014 do Núcleo Piratininga resgata batalhas e revoluções populares em três séculos. Lançamento é domingo, no Rio

Pense numa forma prática e gostosa de conhecer, a cada dia do ano, pelo menos uma história de luta do povo latino-americano. Imagine uma publicação com linguagem direta, imagens e informações preciosas, capaz de expressar, através de pequenas notas, a coragem e a força de índios, negros, camponeses, trabalhadores e mulheres do nosso continente.

Assim é a agenda que o Núcleo Piratininga de Comunicação (NPC) preparou para 2014, e que será lançada no dia 1º de setembro durante o “Domingo é dia de Cinema” – projeto que acontece uma vez por mês, às 9h, no Cinema Odeon BR, na Cinelândia. A partir do dia seguinte, ela estará à venda na Livraria Antonio Gramsci, no Centro do Rio de Janeiro, e também pela internet (www.livrariagramsci.com.br), por apenas R$ 25. Organizações, movimentos sociais e sindicatos que encomendarem mais de mil exemplares poderão personalizar a capa e algumas páginas internas.

Fruto de pesquisa feita a muitas mãos e coordenada pelo NPC, este trabalho mostra para o leitor o quanto o povo da América Latina foi expropriado, mas também como mulheres e homens reagiram. Como afirma a coordenadora do NPC, Claudia Santiago, “estas lutas estão expressas em levantes populares, greves, rebeliões, e também através da literatura, da música e da pintura”.

“Essa história é feita de muitas guerras e massacres, mas é também uma verdadeira aula de resistência e de organização”, aponta o coordenador do Núcleo e da Agenda NPC 2014, Vito Giannotti. “Decidimos reunir e publicar parte dela história para contribuir com o conhecimento sobre o que aconteceu nos últimos séculos e fortalecer o sentimento de integração latino-americana.”

Na Agenda NPC 2014, a cada dia há um ou mais relatos das lutas dos povos da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Cuba, Equador, El Salvador, Guatemala, Haiti, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Porto Rico, República Dominicana, Uruguai e outros. Além das notícias diárias, na abertura de cada mês ela apresenta textos sobre acontecimentos que marcaram a nosso continente, como a Revolução Cubana, a Insurreição do Haiti, sobre os Zapatistas, as Mães da Praça de Maio, os Tupamaros e a resistência à ditadura uruguaia, as Jornadas de Junho do Brasil e outros movimentos.

Elemento fundamental na luta de nosso povo, a cultura também está nas páginas da agenda.  Frida Kahlo, Violeta Parra, Victor Jara, Mercedes Sosa e Gabriel García Márquez são alguns dos artistas latino-americanos que se dedicam à valorização das tradições e à denúncia das enormes injustiças sociais e aparecem na publicação.

Serviço 

Núcleo Piratininga de Comunicação | Livraria Antonio Gramsci

Agenda 2014 – Lutas e revoluções populares na América Latina nos séculos XIX, XX e XXI

Preço: R$ 25

Encomendas: (21) 22205618 | 22204895

[email protected]

www.piratininga.org.br

www.livrariagramsci.com.br

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

2 comentários para "América Latina: a cada dia, uma luta"

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *