Revolta Lilith, a rebelião das mulheres

Depois de Rózà, Martha Kiss Perrone e Lowri Evans criam espetáculo que celebra mito feminino pouco conhecido, transitando pelo Gênesis, as acusações de bruxaria e as revoltas de secundaristas, lideradas por garotas

Por Redação


MAIS
Revolta Lilith
De 15 de março a 1º de abril (de quinta a domingo, exceto em 22/3)
Casa do Povo – Rua Três Rios, 252 – Bom Retiro – São Paulo

R$ 30 | R$ 15 | R$ 10 (moradores do Bom Retiro
Reservas: [email protected] – duração: 1h20 – classificação: 12 anos

Revolta Lilith é um espetáculo que celebra a desobediência das mulheres em diferentes tempos e espaços. A peça parte do mito pouco conhecido de Lilith, considerada a primeira mulher que viveu no Paraíso. Para alguns, ela teria sido expulsa e se tornado uma “demônia”. Nessa peça, Lilith foge do Paraíso, parte em exílio e organiza uma revolta.

Fruto do encontro entre 15 mulheres multi-artistas de diferentes áreas, a peça se concentra na fronteira entre a performance, o teatro e o cinema. O espetáculo se constrói em diálogo com a Gênesis, com debates religiosos, com documentos dos interrogatórios de acusação de bruxaria dos séculos XV e XVI, com os relatos das curdas em sublevação hoje, com o movimento de ocupações dos secundaristas em São Paulo e com as experiências de revolta das próprias performers em cena.

TEXTO-FIM

2 ideias sobre “Revolta Lilith, a rebelião das mulheres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *