Zé Celso convida: "dar um Golpe no Golpe"!

Zé Celso, sobre a peça e sua repercussão: "Poucas vezes vi o Teatro Político tão Arte, tão vivo, tão revelador do Poder, até então reprimido, da Cultura"

Zé Celso, sobre a peça e sua repercussão: “Poucas vezes vi o Teatro Político tão Arte, tão vivo, tão revelador do Poder, até então reprimido, da Cultura”

Diretor reencena este fim de semana, em S.Paulo, peça de Antonin Artaud. Quer transformá-la em “Carnaval delicioso”, em “festa de justiça teatral somada a outras Milhares de Manifestações”

Por José Celso Martinez Correa

“PARA DAR UM FIM NO JUÍZO DE DEUS”

De Antonin Artaud e Teatro Oficina

Duas apresentações em São Paulo

Dias 30/4 (sábado) às 21h e 1º/5 (domingo)

Rua Jaceguai, 520 – Bixiga (mapa)

Retorna a SamPã neste fim de semana, depois de passar as duas últimas semanas em Brasília, com o ineditismo de uma peça que re-existe no quente da hora, sintonizada com os acontecimentos tragicômicos da Farsa Política do Golpe.

Nos meus 58 anos de Teatro, raramente viví o Poder Político Cultural do Teat®o tão intenso no prazer de Chanchar a Trágédia Golpista.

Um Público inspiradíssimo, ligado aos acontecimentos de cada dia, que lotava o Teatro da Caixa Econômica, nos fez virar a peça de Artaud, agora com as Máscaras dos Protagonistas armando o Golpe em nome de deus, num Carnaval delicioso.

Nem nos anos 60, com “Rei da Vela”, “Roda Viva”, sentí o Poder do Teat®o revelar uma peça como “pra dar um FIM NO JUIZO de deus” do Momo, do Palhaço de deus: Antonin Artaud, como um Jogo Tão desmistificador da Farsa que estamos vivendo no Brasíl.

Poucas vezes vi o Teatro Político tão Arte, tão vivo, tão revelador do Poder, até então reprimido, da Cultura.

Queremos fazer neste fim de Semana a peça no Teat®o Oficina, pois nosso desejo de justiça teatral é correr agora todo o Brasil enquanto o Golpe não se consolida, por termos a humilde pretensão de que “pra dar um Fim no Juizo de deus” pode, pelas Gragalhadas, ser um dos pontos somados a todas as outras Milhares de Manifestações.

dar um Golpe no Golpe!

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *