Yuk Hui e a potência de uma tecnologia decolonial

No canal Transe, o pensamento de um instigante filósofo da tecnologia. Ele lembra: eurocentrismo recalcou diversas cosmovisões, impondo sua técnica como universal e dissociando-a do coletivo. Na cultura chinesa, há elementos para contrapô-lo

O canal Transe, parceiro de Outras Palavras, apresenta o quadro Por que ler…?, em que discutirá pensadores e pensadoras relevantes para compreensão do mundo em que vivemos. Na estreia, uma breve exposição do pensamento do filósofo Yuk Hui, que desenvolve o conceito de cosmotécnica como uma forma de pensar a técnica fora do universo de referências prometeísta e eurocêntrico, amplificando-a a partir da experiência da filosofia chinesa.

A exposição é introdutória e não pretende esgotar o pensamento do autor, funcionando mais como um convite para futuros leitores e leitoras.

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também: