Por que salvar o Ibirapuera

Governo Dória quer derrubar um dos raros complexos esportivos de São Paulo para dar lugar a um mega-shopping e três torres — dedicadas à especulação dos ultrarricos. Seria um atentado à história da cidade e ao Comum. É preciso resistir já!

MAIS:
Primeira manifestação contra o fim do Ibirapuera:
Domingo, 6/12, às 9h — em frente ao portão principal
Rua Manoel da Nóbrega, 1361 (mapa)
#abraceoibirapuera

Um texto de Eduardo Suplicy

É com grande preocupação que recebi a notícia de que o Conjunto Desportivo Constâncio Vaz Guimarães, o Complexo Esportivo do Ibirapuera, poderá ser transformado num centro comercial de eventos e gastronomia. Em proposta apresentada pelo Governo de João Dória, haveria a transformação do histórico Ginásio do Ibirapuera em um shopping, o local da pista de atletismo que também serve para a prática de rugby e futebol se transformaria numa arena esportiva e de eventos e haveria ainda a construção de 3 torres, uma torre de apart-hotel, uma torre de hotel e outra de escritórios, todos sob o magnífico centro aquático e o alojamento de atletas do complexo.

A cidade de São Paulo tem 53 shoppings operantes, enquanto conta com cerca de 7 ginásios poliesportivos, sendo o Ginásio Ibirapuera aquele de maior porte e relevância histórica e arquitetônica. O projeto foi idealizado pelo arquiteto e atleta olímpico Ícaro de Castro Mello, em conjunto ao complexo aquático de Nestor Lindemberg, figura dentre complexos esportivos mais importantes do país e da América Latina, um exemplar da arquitetura moderna paulista. Sob intervenção do governador João Dória que alterou por decreto a composição do CONDEPHAAT, o órgão não aceitou pedido de tombamento.

Enquanto vereador de São Paulo e um paulistano que aprecia a prática esportiva e preza pela importância de equipamentos públicos de esporte, acima de interesses comerciais, estou trabalhando com a minha assessoria para que sejam tomadas as medidas legais necessárias de contestação deste projeto que ameaça a memória e o patrimônio da cidade de São Paulo. Sugiro que assinem a petição online em defesa da preservação do ginásio e do complexo esportivo do Ibirapuera.

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também: