Gumboot Dance: o idioma oficial nas minas de Babel

Inspirado em ritmo de resistência dos negros sul-africanos, grupo brasileiro apresenta-se na mostra “Estéticas da Periferia”, disposto a pesquisar e difundir nova técnica

Por Juliane Cintra, de Diálogos do Sul

Vocês se lembram daquela antiga história da Torre de Babel? Essa é uma narrativa que remonta os tempos bíblicos e a vontade dos homens de se igualarem a Deus, a partir da ideia da construção de uma grande torre que pudesse chegar ao céu. Irado, como resposta, Deus puniu a pretensão dos homens com a confusão vinda das inúmeras formas de falar e entender.

Só que o homem – nem bobo, nem nada – não se deu por vencido e encontrou lindas e variadas formas de expressão ao longo da história. Uma delas é o Gumboot, criado nas minas de ouro e diamantes da África do Sul no século XIX.

Eram tempos difíceis, culturas diferentes, tarefas forçadas e inúmeros dialetos e línguas oficiais (a África do Sul tem cerca de onze idiomas oficiais). E os trabalhadores recorreram aos batuques das botas para gritar e expressar a sua resistência.

Confira abaixo o vídeo do espetáculo do grupo de dança Gumboot Dance Brasil e conheça mais sobre essa expressão artística.

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *