Foucault e a História da Sexualidade

A CULT lança mais um curso virtual, na área de filosofia — que ela domina com destreza. São 5 aulas à distância, ministradas por Ernani Chaves, com início no dia 16/6. Colaboradores de Outros Quinhentos concorrem a 2 vagas grátis

Por Simone Paz

A questão da sexualidade atravessa toda a obra de Foucault. Entretanto, o projeto de escrever uma “História da Sexualidade” só toma forma concreta a partir de meados da década de 1970.

Assim, o curso da CULT, “A História da Sexualidade, de Michel Foucault” pretende apresentar, a partir de um tema específico, cada um dos volumes desse projeto tão emblemático, cuja publicação começou em 1976 e só terminou em 2018, com a publicação do quarto volume (de forma póstuma).

O curso terá cinco aulas (de duas horas de duração cada), nos dias: 16, 17, 19, 23 e 24 de junho — sempre das 19h às 21h, por meio da plataforma Google Meet (mais informações, aqui).

As aulas serão ministradas por Ernani Chaves, Professor Titular da Faculdade de Filosofia da Universidade Federal do Pará e membro da Rede Ibero-Americana de Estudos sobre Foucault. Só sobre o filósofo, ele já publicou “Foucault e a Psicanálise” e “Michel Foucault e a verdade cínica”. Como se não bastasse, é também tradutor de Nietzsche, Freud e Walter Benjamin.

Para concorrer a uma das 2 vagas grátis, basta ser nosso apoiador, por meio do programa Outros Quinhentos, e preencher este formulário até sexta-feira 12/6

A seguir, os temas que serão tratados nas aulas:

1ª aula: O projeto de uma “História da sexualidade”, seus impasses e seus deslocamentos;

2ª aula: O “dispositivo de sexualidade” (História da sexualidade 1);

3ª aula: O “verdadeiro amor” (História da sexualidade 2);

4ª aula: O que quer uma mulher? (História da sexualidade 3);

5ª aula: O pecado de Adão e Eva (História da sexualidade 4).

Essa apresentação, por sua vez, procura articular a questão da sexualidade com o tema da biopolítica e da governamentalidade, assim como suas repercussões na psicanálise e nas teorias feminista e queer.

Se você ainda não conhece o nosso projeto de financiamento coletivo, Outros Quinhentos, que inclui todas essas contrapartidas para quem apoia, dá uma espiadinha aqui.

Gostou do texto? Contribua para manter e ampliar nosso jornalismo de profundidade: OutrosQuinhentos

Leia Também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *