Contrapartidas, Economia, Livros, Meio Ambiente

Outros Quinhentos propõe: Decrescimento — vocabulário para um novo mundo

Produzir e consumir para quê? Um guia para compreender proposta alternativa ao desenvolvimentismo acrítico. Apoiadores de “Outras Palavras” participam de sorteio de três exemplares

Por Fundação Heinrich Böll Brasil

Vivemos em uma era de estagnação, empobrecimento rápido, aumento das desigualdades e desastres socioecológicos. No discurso dominante, esses são efeitos da crise econômica, da falta de crescimento ou do subdesenvolvimento. Este livro argumenta que o crescimento é a causa desses problemas e que ele se tornou antieconômico, ecologicamente insustentável e intrinsecamente injusto.

Quando a linguagem em uso é inadequada para dizer o que precisa ser dito, é hora de um novo vocabulário. Neste estão 52 temas relacionados ao Decrescimento, com mais de 50 autores, pesquisadores vinculados a instituições de países de todos os continentes, dentro os quais África do Sul, Alemanha, Austrália, Brasil, Canadá, Catalunha, Equador, Espanha, EUA, França, Holanda, Índia, Inglaterra, Irlanda, Itália, Noruega, República Checa, Uruguai. O livro é a referência para se pensar a viabilidade do ser humano, viabilidade para si, para o futuro da economia e para o planeta.  Bioeconomia, justiça ambiental, ecologia política, economia de estado estacionário, recursos comuns, desmaterialização, depènse, emergia, moeda social, auditoria da dívida, ecocomunidades, bem viver, ubuntu, renda básica e renda máxima, neorrurais, paradoxo de Jevons são alguns dos capítulos. 

A linguagem é precisa, mas acessível ao público leigo que, por este livro, é introduzido a conceitos que já são práticas em vários lugares do mundo, mas que necessitam se tornar uma realidade em grande escala.

Sobre os organizadores:

FEDERICO DEMARIA é pesquisador no Instituto de Ciência e Tecnologia Ambientais da Universidade Autônoma de Barcelona, e tem ligação com o Centro de Estudos em Políticas para a Ciência da Universidade Jawaharlal Nehru (JNU), na Índia. Trabalha com economia ecológica e ecologia política, com foco na política de resíduos na Índia, e faz parte do ejolt (www.ejolt.org), projeto de pesquisa global que reúne ciência e sociedade para catalogar e analisar os conflitos de distribuição ecológica e enfrentar a injustiça ambiental. Desde 2006, tem participado do movimento e do debate sobre o decrescimento, inicialmente com a Associação Italiana de Decrescimento e, posteriormente, como cofundador da Research & Degrowth (Espanha). E-mail: [email protected].

GIACOMO D’ALISA é doutor em economia. Desde 2012, trabalha como coordenador adjunto do projeto Rede Europeia de Ecologia Política, financiado pela UE, no Instituto de Ciência e Tecnologia Ambientais (Universidade Autônoma de Barcelona). Nos últimos cinco anos, pesquisa a má gestão de resíduos na Campânia (Itália) e os recursos comuns. Atualmente é pesquisador na Universidade de Roma La Sapienza, trabalhando com o tráfico ilegal de resíduos na Europa. É membro da associação Research & Degrowth (Barcelona). E-mail: [email protected].

GIORGOS KALLIS tem pós-doutorado no Grupo de Energia e Recursos da Universidade da Califórnia, em Berkeley, e doutorado em política e planejamento ambiental na Universidade do Egeu, na Grécia. Tem mestrado em economia pela Universidade Pompeu Fabra, em Barcelona, além de mestrado em engenharia ambiental e graduação em Química pelo Imperial College de Londres. É economista ecológico e coordena a Rede Europeia de Ecologia Política, financiada pelo programa Marie Curie. É membro da Research & Degrowth (Espanha). E-mail: [email protected].

Preencha o formulário abaixo até 11/06 para concorrer a três exemplares de “Decrescimento: Vocabulário para um novo mundo”. Somente para contribuintes de Outros Quinhentos.

Author


Avatar