GECI e Grupo de Trabalho do CLACSO realizam evento na PUC-SP

In EVENTOS
IMG_3775

Por Isabela Agostinelli, Rodrigo Amaral e Verônica D’Angelo

Nos dias 13 e 15 de junho de 2019, a PUC-SP sediou o III Encontro do Grupo de Trabalho América Latina e Oriente Médio do Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales (CLACSO). Criado em 2016, o grupo tem por objetivo reunir pesquisadores, em sua maioria latino americanos, para produzir, intercambiar e difundir o conhecimento sobre a política, economia, sociedade e cultura do Oriente Médio, desde um olhar da América Latina.

Organizado pelo Grupo de Estudos Sobre Conflitos Internacionais (GECI) da PUC-SP e coordenado pela Professora Cecília Baeza (Sciences Po), o evento contou com a participação – tanto presencial como por videoconferência – de 17 pesquisadores provenientes de diversos países e universidades da América Latina que desenvolvem pesquisas sobre Oriente Médio.

IMG_3738Professora Cecília Baeza (Sciences Po), coordenadora do III Encontro do Grupo de Trabalho América Latina e Oriente Médio do CLACSO

Na página do facebook GECI estão disponíveis a programação completa do evento, com os títulos dos trabalhos apresentados, e os vídeos provenientes da transmissão ao vivo do evento.

***

No primeiro dia, a abertura do encontro contou com a aula pública do Professor Reginaldo Nasser (PUC-SP), um dos coordenadores do GECI, intitulada “Colonialismo e Pós-Colonialismo no Oriente Médio”. Na sequência, foi realizada uma mesa redonda sobre o tema “Política Externa para o Oriente Médio”, com apresentações e debates dos pesquisadores Ignacio Álvarez-Ossorio Alvariño (Universidad de Alicante, Espanha), Juan José Vagni (CONICET, Universidad Nacional de Córdoba, Argentina), Martín Martinelli (Universidad de Buenos Aires, Argentina), Paulo Bota (Universidad Católica Argentina) e Susana Mangana (Universidad Católica del Uruguay).

No segundo dia de evento, ocorreram três outras mesas de debate marcadas pela diversidade de perspectivas e reflexões.  A primeira delas, “Estado e Sociedade no Oriente Médio”, teve como expositores os pesquisadores Ángel Horacio Molina (Al Mustafa Open University, Irã), Carlos Fernando López de la Torre (Instituto de Investigaciones Dr. José María Luis Mora, México), Rodrigo Amaral (PUC-SP) e Sérgio Moya Mena (Universidad de Costa Rica). Em seguida, a mesa “Como ensinar Oriente Médio a partir da América Latina” contou com a exposição de Ignacio Rullasnky (Universidad de Buenos Aires, Argentina), Kamal Cumsille (Universidad de Chile) e Mariela Cuadro (Universidad Nacional de San Martín, Argentina). Por fim, na mesa sobre “Diásporas e Identidades”, tivemos apresentações dos pesquisadores e pesquisadoras Cecília Baeza (Sciences Po, França), Cesar Castilla (Universidad de Los Hemisferios, Ecuador), Damián Setton (CEIL-CONICET, Universidad de Buenos Aires, Argentina) e Maria do Carmo Dos Santos Gonçalves (PUC-RS).

Todas as mesas estimularam uma discussão qualificada, resultado do intercâmbio de perspectivas sobre os diversos temas que perpassam as diferentes realidades vivenciadas pelos países do Oriente Médio e Norte da África, bem como suas conexões com a América Latina e, numa perspectiva mais ampla, com a política internacional. O III Encontro foi produtivo ao colocar em diálogo diferentes abordagens teóricas e investigações sobre as regiões, o que contribui para o fortalecimento do vínculo entre a produção de conhecimento da América Latina e do Oriente Médio.

Join Our Newsletter!

Love Daynight? We love to tell you about our new stuff. Subscribe to newsletter!

You may also read!

Foto: Reuters

Impeachment de presidente peruano propõe novos desafios à democracia do país

Um dos presidentes mais populares de sua geração, Martin Vizcarra foi afastado da presidência do Peru no dia 9

Read More...
imagem chile

O interregno chileno em perspectiva histórica: a disputa do horizonte após a aprovação das mudanças constitucionais

A aprovação do plebiscito para a elaboração de um novo texto constitucional no último dia 25 abre uma nova

Read More...
Castanheiras queimam em Itaúba, Mato Grosso. Foto de Caio Guatelli.

Destruição ambiental no Brasil: entraves para ratificação do Acordo Mercosul-União Europeia e interesses do agronegócio

Alvo de significativa atenção internacional, a destruição ambiental no Brasil avança impunemente e tem sido mencionada como o principal

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu