Ideia-força 14

Desenvolver a vocação do país para a Economia do Imaterial. Estimular os serviços sofisticados ligados a Conhecimento, Ciência, Cultura, Comunicação e Artes. Tirar proveito de traços culturais brasileiros, como a sociabilidade e a inventividade, para estimular a produção imaterial qualificada. Multiplicar a presença destes eixos nos currículos escolares. Retomar, de forma ampliada, a experiência dos Pontos de Cultura. Implantar, em especial nas periferias, uma vasta rede de Laboratórios de Criação

MAIS:

Leia aqui o documento de apresentação da proposta do Resgate

Leia o esboço das demais ideias-força aqui:

1 - 2 - 3 - 4
5 - 6 - 7 - 8
9 - 10 - 11 - 12
13 - 14 - 15 - 16

• Cultura e Artes

 A produção cultural como alternativa de ocupação e renda para milhões de brasileiros, em especial nas periferias. Reverter o imenso desaproveitamento da diversidade cultural e artística do país. Valorizar desde as manifestações tradicionais, múltiplas, até as formas contemporâneas de expressão, inclusive as relacionadas à internet.

 Restabelecer, agora em escala muito ampliada, a experiência dos Pontos de Cultura, em suas diversas modalidades. Financiar a instalação de coletivos culturais, em especial nas periferias, tanto como forma de desenvolver atividades específicas quanto como centros de debate permanente sobre o país, seus problemas e as formas de superá-los. Os Pontos de Cultura como contraponto aos espaços de submissão e obscurantismo.

• Formação e interface com o Ensino regular

 Articular a Cultura e as Artes com a Educação, inclusive como forma de atualização dos currículos e métodos de ensino. Fazer das escolas, também, centros de encontro entre os saberes tradicionais e as formas de expressão artísticas da juventude. Incluir a difusão destas manifestações nos currículos escolares.

 Multiplicar experiências como os CIEPs (RJ) e os CEUs (SP), resgatando e atualizando seus projetos originais. Criar uma grande rede de aprendizado avançado e laboratórios. Multiplicar intercâmbios e festivais. Multiplicar polos de desenvolvimento de expressões artísticas (como a Música em Tatuí-SP).

• Comunicação

⇀ Fortalecer, em suas múltiplas formas, a Comunicação Compartilhada e as mídias independentes. Retomar a disputa pelo futuro da Comunicação, após o advento da internet. Em contraposição ao fenômeno das fake-news, estimular redes de produção e difusão de informações qualificadas sobre o país. Difundir o uso qualificado de instrumentos como sites, blogs e redes sociais. Articulá-los por meio do estímulo a jornais, revistas, rádios e TVs independentes.

 Revisão geral da política de concessões do espaço radioelétrico. Construção de estratégia para substituir o oligopólio jornalístico atual por um ambiente diverso, em que tenham espaço os produtores independentes e os movimentos e organizações da sociedade que se qualifiquem para tanto. 

⇀ Promover vasta formação em Comunicações e Jornalismo. Enxergar este último como instrumento decisivo para autoconhecimento e transformação da realidade brasileira. Multiplicar cursos, de todos os níveis, de formação de comunicadores e de análise crítica da mídia. Examinar e difundir as iniciativas de excelência.

 

 

MAIS:
Leia aqui o documento de apresentação da proposta do Resgate
Leia o esboço das demais ideias-força aqui:
1 2 3
4 5 6
7 8 9
10 11 12