Ler Primeiro: Diabos na América

130512-LerPrimeiro5

 

Por Marcelo de Trói | Imagem: Helio Oiticica e Neville D’AlmeidaJimi Hendrix, na série Cosmococas

Public pool

Alberto estava em sua primeira semana na América e ainda sem emprego, aproveitava as tardes caminhando por Somerville. Num dia desses, entrou numa piscina pública para se refrescar do calor de 40 graus.

Alberto nadava enquanto a portuguesa bigoduda chegou. De olho nela, sentiu a água da piscina saltar quando a gorda pulou com força.

TEXTO-MEIO

– Ainda dizem que faz frio nessa porra de país. Estamos no inferno e ninguém nos avisa. Todos na praia… Para nós, fodidos, que não temos dinheirinho de Jesus pra gastar, esta piscina é tudo o que temos. E está vazia assim porque quem não foi pra Califórnia prefere estar em casa trancado com o ar condicionado ligado. Engraçados os norte-americanos, trancam-se no inverno para se proteger do frio, trancam-se no verão para se proteger do calor, ou seja, vivem trancados os pobres. Raios de calor! – bradou a bigoduda. E você, filho, está a se refrescar também?

– Um alívio. Também me falaram que aqui só fazia frio.

– Pois é, faz calor também e muito calor. Quer dizer que és brasileiro?

– Não dá pra esconder?

– De cara, sim, mas, quando abriu a boca, logo vi que falavas brasileiro. Vou te falar uma coisa, filho: gosto muito do seu país tropical, mas as brasileiras que vem para cá não valem a comida que comem, nem a merda que cagam. Estão cá todas a dar a boceta para esses americanos a troco de um green card. Deviam ter era vergonha e valorizar o que têm no meio das pernas.

Eu virei uma criança mimada

e sem noção quando você me trocou pelo batismo de sua priminha

E minha cabeça de mulher neurótica

Pensava que você poderia estar fodendo com seu garoto de 27 anos

Enquanto, na verdade, eu andava pela Broadway com um produtor teatral

Que apalpava a minha bunda com força

E eu dizia para mim mesma: fique com a pia batismal enquanto eu chuparei todas as cacetas de New York pensando em você

Então como se que num milagre de Saint Patrick

Você me enviou uma text message dizendo que sentia minha falta

E que dentro da igreja olhando sua priminha ser batizada

Não saia da sua cabeça sua pica entrando na minha traseira

E nem minhas unhas que deslizavam lentamente por suas costas

Enquanto você repetia feels good feels good

A minha estratégia era que você me machucasse como eu lhe machuquei com as correias no seu pulso na cama que rangia

Ou com as marcas de meu dente afiado que tirou sangue de suas costas

Somos educadas para ser esposas fiéis e obedientes

Mas eu gostava quando você dizia que eu era sua puta

Sou sua puta santa

Sua louca insana

E jamais esquecerei o dia que em plena Comowealth você interrompeu o trânsito para gritar aos quatro ventos que mais nada fazia sentido no comportamento norte-americano depois que enfiou o nariz na minha xoxota

É com este amor de bicho que eu espero um dia dormir novamente em seu peito macio

Roberto

Pedalar no Charles River Park era compromisso diário de Roberto para aguentar o tranco na América. Tinha um sonho recorrente: acordava no Brasil, gordo e sem tostão.

130512-LerPrimeiro

Marcelo de Trói (acima, em foto de Mason Hiatt) escreve e fotografa desde a infância. Como repórter e editor trabalhou em veículos como Gazeta MercantilTribuna e Correio da Bahia. Escreveu roteiros para televisão, rádio e cinema. Atualmente vive em São Paulo e é jornalista freelancer. Nas horas vagas, pratica corrida pelas ruas e parques. s textos integram a coletânea “Diabos na América”, sem data para publicação.

Vale a pena ler primeiro é seção de Outras Palavras dedicada à literatura. Foi criada e é editada por Fabiano Alcântara. Jornalista especializado em cultura, repórter de Música do portal Virgula, e colaborador de diversas publicações – como Valor Econômico e os sites das revistas TRIP e TPM –, Fabiano é também músico, baixista das bandas Mercado de Peixe e Lavoura e curador de festivais.Para ler edições anteriores da coluna, clique aqui.

TEXTO-FIM
The following two tabs change content below.

Marcelo de Trói

Latest posts by Marcelo de Trói (see all)