Contrapartidas

Outros Quinhentos apresenta: a importância do feminismo negro em “Erguer a Voz”

Livro de bell hooks, pensadora contemporânea fundamental, ganha sorteio de 2 exemplares e desconto de 25% para quem contribui com Outras Palavras

Por Simone Paz

“Enfrentar o medo de se manifestar e, com coragem, confrontar o poder, continua a ser uma agenda vital para todas as mulheres”

— bell hooks

bell hooks — assim mesmo, sem maiúsculas — é uma pensadora estadunidense, formada em literatura inglesa na Universidade de Stanford, com mestrado na Universidade de Wisconsin e doutorado na Universidade da Califórnia. Seus principais estudos estão dirigidos à discussão sobre raça, gênero e classe e às relações sociais opressivas, com ênfase em temas como arte, história, feminismo, educação e mídia de massas.

O nome “bell hooks” vem inspirado pela sua bisavó materna, Bell Blair Hooks, já que bell se chama Glória de nascença.

É traduzida para o português faz pouquíssimo tempo, mas já se tornou um clássico e uma autora indispensável por aqui, graças às edições de seus livros lançados pela Editora Elefante. Além do título em sorteio, Erguer a voz: pensar como feminista, pensar como negra, a Editora Elefante já lançou também dela o livro “Olhares Negros” e está com um terceiro título em pré-venda: “Anseios”.

bell hooks vem ganhando adeptos justamente por uma qualidade que antes lhe era criticada: a proximidade com o público leitor, a libertação dos academicismos.

”A escritora sofreu uma série de críticas durante a sua carreira, sendo acusada inclusive por outras feministas de não ser “acadêmica o suficiente”. Isso porque hooks não se submetia aos padrões tradicionais da academia, na intenção de tornar o seu trabalho acessível para todos. Daí também seu grande interesse pela educação — sobretudo pela educação das pessoas negras, historicamente privadas da academia.” (Em texto da Editora Elefante — leia tudo sobre a autora, aqui)

Nesta semana, Outras Palavras, em parceria com a Elefante, sorteia 2 exemplares de seu livro Erguer a voz: pensar como feminista, pensar como negra, entre os membros de nosso financiamento coletivo Outros Quinhentos (saiba mais sobre o projeto que sustenta o site, aqui).

Para concorrer, basta ser nosso assinante e preencher este formulário até sexta-feira 6 de setembro.


Para quem ganhar e quem não ganhar também, haverá um cupom de desconto de 25%, que enviaremos por e-mail, junto com os resultados do sorteio, para comprar este e outros títulos direto no site da Editora Elefante.


Siga os novos lançamentos da Editora Elefante, nas redes sociais.

“Enfrentar o medo de se manifestar e, com coragem, confrontar o poder, continua a ser uma agenda vital para todas as mulheres”, escreve bell hooks no prefácio à nova edição de Erguer a voz. Na infância, a autora foi ensinada que “responder”, “retrucar” significava atrever-se a discordar, ter opinião própria, falar de igual pra igual a uma figura de autoridade. Nesta coletânea de ensaios pessoais e teóricos, em que radicaliza criticamente a máxima de que “o pessoal é político”, bell hooks reflete sobre assuntos que marcam seu trabalho intelectual: racismo e feminismo, política e pedagogia, dominação e resistência. Em mais de vinte ensaios e uma entrevista, a autora mostra que transitar entre o silêncio e a fala é um gesto desafiador que cura, que possibilita uma nova vida e um novo crescimento ao oprimido, ao colonizado, ao explorado e a todos aqueles que permanecem e lutam lado a lado, rumo à libertação.

Author


Avatar