Orgânicos não serão proibidos em supermercados

In Reportagens

Mas há outros problemas, e comissão de agroecologia do MAPA avalia uma possível restrição na oferta dos produtos

Por  Raquel Torres, com informações do Juliana Gonçalves, no Brasil de Fato, e da Campanha permanente contra os Agrotóxicos e pela Vida

05 de julho de 2018

Notícias sobre o PL 4576, que trata da venda de alimentos orgânicos, tiveram uma repercussão enorme, mas com manchetes que não eram verdadeiras: o grande alerta era que seria mais difícil comprar esses produtos, que não poderiam mais ser vendidos em supermercados.

Só que, lendo com atenção o projeto, entende-se que ele estabelece que a venda direta, ou seja, feita diretamente pelos produtores aos consumidores, vai ser possível apenas em feiras livres e propriedades particulares. Como a venda em supermercados não é direta, então o PL não tem a ver com ela.

Brasil de Fato explica, nesta reportagem, que o verdadeiro objetivo do PL é aumentar a rastreabilidade dos produtos orgânicos e evitar a charlatanice — a venda direta só poderia ser feita nesses locais e por agricultores familiares assim cadastrados, impedindo que terceiros pudessem vender produtos convencionais como orgânicos.

Porém, ele foi redigido de forma confusa, o que permitiu a interpretação incorreta. Por conta disso, o PT pediu para o texto passar por mais comissões antes da votação em plenário, para ficar mais claro.

Mesmo assim, há preocupações. Francisco dal Chiavon, do MST, disse à reportagem que haveria um excesso de regras recaindo sobre os orgânicos e que “pode estar sendo armada uma normativa para ir restringindo a comercialização” desses produtos.

Além disso, a Coordenação de Agroecologia e Produção Orgânica do Ministério da Agricultura (MAPA) emitiu uma nota se posicionando contra o projeto, especialmente por ele restringir a venda direta aos agricultores familiares vinculados a organizações de controle social, cadastrados no póprio MAPA ou em outro órgão fiscalizador conveniado. A Comissão aponta que, “além de não acrescentar” nada às opções dos agricultores familiares, o texto ainda vai impedir o acesso a pequenos produtores que não se enquadram legalmente nesses requisitos mas, ainda assim, têm a certificação orgânica: “ao invés de contribuir para melhorar a oferta de orgânicos, haverá restrições”, diz o documento.

 

  • 19
    Shares

NEWSLETTER | Outra Saúde | para começar o dia

Todas as manhãs, as principais notícias da saúde

You may also read!

O debate no santuário

Em debate com Haddad e sem Bolsonaro, Ciro e Marina concentram discussões da saúde.

Read More...

Acabou o problema do dinheiro

Álvaro Dias, do Podemos, já denunciou a falta de recursos para o SUS, mas não mais. Agora, segundo ele,

Read More...

Liberal até certo ponto

Programa de governo de João Amoêdo, do Novo, prega autonomia do indivíduo com "responsabilidade", privatização de todas as estatais

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu