Abertas as inscrições para oficina sobre jornalismo investigativo em alimentação

Devido à grande procura, as vagas se esgotaram, mas abrimos uma lista de espera.

Estão abertas as inscrições para o Programa de Treinamento para Jornalistas e Estudantes de Jornalismo sobre formas de investigar e reportar sobre a indústria de alimentos ultraprocessados e sua relação com a elaboração de políticas públicas de saúde e a saúde pública. A oficina é oferecida pela ACT Promoção da Saúde e pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo, com participação do Joio na organização.

DESCRIÇÃO

A alimentação se transformou num dos grandes problemas do século 21. Junto com álcool, cigarro e inatividade física, responde pela maior parte das doenças crônicas não transmissíveis (diabetes, hipertensão, câncer), que por sua vez resulta na maioria das mortes no mundo todo – e o Brasil não é exceção.

Diante desse cenário, o jornalismo tem um papel importante na difusão de informações aprofundadas, embasadas na investigação de relações entre saúde, alimentação e políticas públicas.

Data/Local: 19 de março, em São Paulo, das 9h às 18h. Faculdade de Saúde Pública da USP: Av. Dr. Arnaldo, 715 – Metrô Dr. Arnaldo

Objetivo: Contribuir para a formação e atualização de jornalistas e estudantes de jornalismo na cobertura sobre alimentação saudável e de políticas públicas relacionadas à alimentação.

Investimento: O investimento é de R$ 50,00 para profissionais e de R$ 20,00, para estudantes.

Microbolsas: A ACT dará uma bolsa para o desenvolvimento de uma pauta gerada a partir da oficina, com publicação no Joio e, eventualmente, em outros veículos. A proposta de pauta receberá R$ 6.000,00.

Programação

8h40 – Registro

9h – Abertura e Boas Vindas

9h30 – Ferramentas de investigação
Lei de Acesso à Informação: como acessar, como entender os dados.
Como ler balanços de empresas e usar as informações obtidas de documentos públicos
Marina Atoji (Abraji)/João Peres e Moriti Neto (O Joio)

11h – A importância do Guia Alimentar para a População Brasileira e a mudança de paradigma na classificação dos alimentos segundo o grau e o propósito de processamento
O que são alimentos ultraprocessados e por que a recomendação oficial é de que sejam evitados?
Carlos Monteiro (Faculdade de Saúde Pública da USP)

12h – O papel do Estado: o que sabemos sobre impostos especiais para bebidas adoçadas, alertas nos rótulos de produtos e restrições à publicidade?
Paula Johns (ACT)/Ana Paula Bortoletto (Idec)

13h – ALMOÇO

14h – A questão da taxação de produtos ultraprocessados e bebidas adoçadas
Marília Albiero (ACT)/Paula Johns (ACT)

14h40 – Conflito de interesses na cobertura de alimentação e nutrição no Brasil e no mundo
Camila Maranha (ACT/UFF)

16h20 – Roda de conversa, prazos para inscrição de pautas e financiamento

17h30 – Encerramento


Tags: , , , , , ,

Sobre o autor

    COMENTÁRIOS

    Opte por Disqus ou Facebook

    Deixe uma resposta