Evento promovido por De Olho nos Ruralistas, Outras Palavras e O Joio e O Trigo conta também com Instituto Chão e discutirá agronegócio

De Olho nos Ruralistas, O Joio e O Trigo e Outras Palavras promovem na quinta-feira (27), em São Paulo, um debate sobre alimentação e voto. Que Brasil emergirá das eleições, do ponto de vista do modelo agrário? Para discutir o tema, as três organizações convidaram o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), o Instituto Chão, a Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST).

Gilmar Mauro representará o MST. Susana Prizendt, a Campanha Contra Agrotóxicos. Ana Paula Bortoletto, o Idec. O Instituto Chão vai enviar dois representantes, Rafael Versolato e Juliana Braz. O debate –que será realizado no formato de perguntas e respostas, entre convidados e em interação com o público– terá ainda participantes do De Olho nos Ruralistas e do Joio, os jornalistas Alceu Luís Castilho e Guilherme Zocchio. Com mediação de Antonio Martins, do Outras Palavras.

As eleições de 2018 têm, como candidatas a vice-presidente, uma líder indígena e duas senadoras ruralistas. Esse é um dos motes da ilustração feita por Baptistão, especialmente para o evento e para série do observatório que circulará na semana que vem, sobre as candidaturas à Presidência da República. A série De Olho na Bancada Ruralista, que começou no dia 10 e continua até o dia 30, vem contando histórias de conflitos de interesses por Unidade da Federação.

O agronegócio foi decisivo na derrubada de Dilma Rousseff, em 2016, e na manutenção de Michel Temer no poder, em duas votações no Congresso realizadas no ano seguinte. Esse modelo pauta projetos de lei, os partidos e as candidaturas à Presidência. Mas traz outros impactos: do ambiente aos conflitos no campo, do clima à comida que vai parar em nossas mesas. Um dos motes do debate é: qual o espaço para outros modelos no atual sistema político?


O quê?
Debate: “Quais as alternativas ao domínio ruralista?”
Quando?
Quinta-feira (27 de setembro), às 19h
Onde?
Ateliê do Bixiga (rua Conselheiro Ramalho, 945, São Paulo-SP)

Eleições: da fome à obesidade, o que os presidenciáveis ignoram