O curioso identitarismo dos partidos

Ao romper frente anti-golpe, PT demonstra, de novo: velhos partidos abandonaram a Política e se voltaram para interesses menores. Haverá alternativa?

Por Antonio Martins | Vídeo: Gabriela Leite

TEXTO-FIM

Uma ideia sobre “O curioso identitarismo dos partidos

  1. ENTENDENDO COMO ABSOLUTAMENTE PERTINENTE O DESAFIO LANÇADO PELO COMENTÁRIO, ICONOCLASTA PARA DIZER – SE O MÍNIMO, A UTOPIA DA PROPOSTA ESBARRA NA URGÊNCIA INESCAPÁVEL DE OBSTRUÇÃO DA CONTINUIDADE DA EXTREMA DIREITA EM SEUS PROJETOS NEOLIBERAIS, CASO, CONSEGUINDO AVANÇAR, AGORA, A LEGITIMAR O GOLPE DESFERIDO EM INSTITUIÇÕES AINDA EMBRIONÁRIAS D’UM ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO VULNERÁVEL, ALCANCE O STATUS DO TEMPO MAIS QUE NECESSÁRIO A DESFERIR GOLPE MORTAL VIA O DESMONTE DE ORDEM SOCIAL DO BEM ESTAR, ROMPENDO, ASSIM, CONSUBSTANCIAÇÃO SÓLIDA DE UNIDADE A FORMATAR PAÍS E NAÇÃO…PARA TODOS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *