Contrapartidas, Cultura, Teatro

Última chance de insurgir junto com a Macumba Antropófaga em São Paulo

Contra o caretismo, a favor da tolerância e da diversidade, peça-rito do Teatro Oficina convida a comer os tabus e a conhecer o bairro do Bixiga. Financiadores de Outras Palavras têm desconto de 60%

Por Simone Paz Hernández

Em semana marcada pelo conservadorismo e proibicionismo, manifestações de resistência e desbunde são um oásis no deserto.

Após museus começarem a adotar a censura, devido ao polêmico caso da exposição de arte queer cancelada pelo Banco Santander a pedido de grupos de direita, como o MBL, torna-se um deleite ainda maior circular por um teatro de arte e irreverência, que se inspira em mestres como Artaud, Eurípides e Oswald de Andrade para criar seus espetáculos.

O Teatro Oficina entra na última semana de apresentações de sua peça Macumba Antropófaga, e oferece ingressos de R$60 por R$25, para todos os que colaboram com o financiamento coletivo desde site, por meio do projeto Outros Quinhentos.

Basta enviar seu nome por meio do formulário ao final deste post, até o meio dia de sábado.

A peça é inspirada no Manifesto Antropofágico de Oswald de Andade, e em estilo de teatro de revista, conta com personagens como Tarsila do Amaral, Pagu e Lina Bo Bardi. Está dividida em três atos e possui direção de Zé Celso.

Sobre o pensamento que perpassa o espetáculo:

RETORNO AO PENSAMENTO SELVAGEM
O coro antropófago vai em direção ao primitivo, num retorno ao pensamento em estado selvagem com percepção da cosmopolítica indígena, que hoje nos revela a urgência em cessar a predação e o trauma social do capitalismo, do patriarcado e do antropoceno que atravessam continentes e séculos carregando a mitologia do Progresso a qualquer custo. Praticamos neste início de século o ódio a tudo o que não sou eu — e a fina faca da intolerância tem de fato cortado cabeças. A encenação do Manifesto pela companhia em 2017 nasce a partir da necessidade da incorporação da Antropofagia como visão de mundo – Weltanschauung – para desvendar e interpretar o tempo presente no Teatro – um ritual de poder humano, que pode, concretamente atuar e superar entraves das crises que procriam dia após dia. Hoje, com o fascismo presente na direita e na esquerda — no desejo de aniquilação das diferenças, é justamente a perspectiva antropófaga que entra em cena como filosofia e ação política, experiência de contracenação, prática de remoção dos antolhos para ver o antagonista com olhos livres. Um banquete antropófago é um rito de adoração da adversidade, a transformação permanente do Tabu em Totem.

Serviço
Peça Macumba Antropófaga
Sábados e domingos, às 16h | duração de 5 horas | até 24/09
Ingressos: R$60 inteira; R$30 meia; R$25 na lista amiga com Outros Quinhentos
Endereço: Teatro Oficina Uzyna Uzona | Rua Jaceguay, 520 – Bixiga – São Paulo, SP
*A peça possui audiodescrição para cegos
Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/1514728388571011/

Seja um co-produtor do Teat(r)o Oficina e ajude a manter os trabalhos da companhia: teatroficina.org

Author


Avatar