Contrapartidas

Outros Quinhentos propõe: curso de Feminismo Comunitário, com Julieta Paredes

Teórica sistematizou os conceitos de resistência ao patriarcado e construção comunitária entre os povos andinos. Entre 13 e 15 de junho, ela expõe proposta ética, estética e política que ajudou a articular.  Contribuintes de Outras Palavras concorrem a duas bolsas.

Por La Matrioshka

La Matrioshka – Uma Escola de Luta, iniciativa de aprendizagem política abrigada no Ateliê do Bixiga, traz para o Brasil a militante e liderança boliviana e aymara do Feminismo Comunitario de Abya Yala, Julieta Paredes.

Julieta promoverá um percurso de aprendizagem para o aprofundamento nos principais conceitos do Feminismo Comunitário de Abya Ayala. Julieta também é responsável pela sistematização teórica-conceitual das práticas ancestrais de construção comunitária e resistência ao patriarcado e ao colonialismo realizadas no território boliviano. 

Tempo circular; Patriarcado e suas transversalidades como o Patriarcado Ancestral e o Entronque Patriarcal; Justiça Comunitária; Feminismo Comunitário, Comunitarismo e outras ideias centrais do movimento serão apresentadas e conversadas durante o curso.

< Sobre Julieta Paredes > 
Poeta, cantora, compositora, escritora e feminista lésbica, decolonial, aymara e militante da luta antipatriarcal construída a partir da Abya Yala. Para o feminismo boliviano é uma referência de clareza, de enorme rebeldia e, sobretudo, de alguém que entregou seu corpo à luta de resistência ao patriarcado. É uma das criadoras do Feminismo Comunitário de Abya Yala e reconhecida pela produção de expressões intelectuais, estéticas e políticas que servem como ferramentas de luta.

< Sobre o Feminismo Comunitário de Abya Yala > 
É um movimento gerado na Bolívia (2006), que em sua orgânica tem tecidos em diversos países da Abya Ayala e pontos de atuação na Europa – com o tecido formado por mulheres imigrantes. Trata-se de uma proposta ética, estética e política organizada conceitualmente a partir do conhecimento sobre o acúmulo de lutas, sonhos e práticas das mulheres de ancestralidade aymará que desde sempre participam da construção da vida em comunidade e das lutas de resistência ao neoliberalismo, colonialismo e patriarcado.

< Público >
Qualquer pessoa interessada, independente do gênero.

< Informações gerais >
# Data: 13, 14 e 15 de Junho
# Horário: 19h às 22h 
# Local: Ateliê do Bixiga
# Inscrição: R$ 150,00 (Confirmação da inscrição somente após o pagamento)
# Quantidade de participantes: Até 60 pessoas
# Bolsas de estudo: Para esta oficina, serão oferecidas duas bolsas de estudos. Solicite pelo formulário disponível no link https://goo.gl/yg2Rpf
# Realização: La Matrioshka, Ateliê do Bixiga 

Mais informações: [email protected]

Contribuintes do Outros Quinhentos podem concorrer a duas bolsas do curso, basta preencher o formulário abaixo até as 17h de terça-feira 12/06  Lembrando: para concorrer às bolsas tem que ser [email protected] [email protected] de Outros Quinhentos.

Author


Avatar