(11) 4117 9264
Alimentos, Cachaças, Contrapartidas, Restaurantes

Delícias gastronômicas podem ser saboreadas todo fim de semana no Soteropolitano, charmoso restaurante e quase um centro cultural em São Paulo. Há  desconto de até R$100 para colaboradores de Outras Palavras

Por Simone Paz Hernández

De raízes multiculturais, mas principalmente africanas e indígenas, a gastronomia da Bahia, terra da felicidade, cativa pelos sabores intensos e pelos temperos de sonho. Óleo de dendê e de coco, peixes, frutos do mar, carne de sol, acarajé e vatapá… e por aí vai, além da tradicional e famosa moqueca, são algumas das preparações realizadas com mestria no Restaurante Soteropolitano, na Lapa paulista.

De ambiente acolhedor, o restaurante foi criado por um querido casal que veio de terras baianas há uns bons anos. Tanto que o Seu Júlio foi músico da banda Pau d’Água, que animou muitos domingos no tradicional Ó do Borogodó, na Vila Madalena.

Assim, a essência cultural deles está também presente em seu restaurante, onde as comidas são de dar água na boca. Há frenquentes exposições de artes plásticas. Na primeira terça-feira de cada mês, às 20h, reúne-se a Confraria. Júlio prepara uma entrada e dois pratos especiais (e únicos). Há sempre, além disso, uma apresentação musical (em cujo transcorrer faz-se absoluto silêncio) ou lançamento de livro. Paga-se R$ 40.

Membros de nosso financiamento coletivo, Outros Quinhentos, têm desconto de até 50% no total da conta às sextas e aos sábados, no almoço e no jantar. Funciona assim: você entra na lista preenchendo o formulário abaixo até às 15h00 de sexta-feira (para o mesmo fim de semana em que deseja ir). O desconto será de 50% para contas de até R$200,00 — após superar este valor, haverá um desconto único no valor de R$100,00. Apenas as bebidas não estão inclusas. O endereço é Rua Marco Aurélio, 451, Vila Romana, São Paulo. Telefone: (11) 3034 4881.

0

Alimentos, Cachaças, Contrapartidas, Cultura, Eventos, Gastronomia, Livros, Música, Política, Restaurantes
Festa de fim de ano de Outras Palavras, Autonomia Literária e Rizoma contará com roda de conversa sobre 2018, música jamaicana, DJ e nova música brasileira. Contribuintes de Outros Quinhentos não pagam entrada e têm descontos especiais na compra de livros.  

Por André Takahashi

Vamos brindar ao 2018 rebelde que construiremos juntos. Uma festa de Outras PalavrasRizomaAutonomia Literária e Fundação/Fundación Rosa Luxemburgo São Paulo Buenos Aires no Al Janiah.







▬▬▬▬

#OutrosQuinhentos: Contribuintes do Outras Palavras não pagam a entrada e têm descontos especiais para comprar livros no Rizoma — o vietcong das editoras independentes estacionado em frente ao Al Janiah.

▬▬▬▬

Para resistir é preciso descontrair. Convidamos [email protected] que estiveram conosco, nas diversas trincheiras do pensamento crítico das publicações alternativas, a relaxar, beber, ouvir um som e, como sempre, confabular para reverter os retrocessos e pavimentar um outro mundo possível para 2018. Se os dias são de luta, as noites são de luta e amor!

O local para essa celebração não poderia ser outro: o Al-Janiah, o bar dos novos imigrantes, dos refugiados e de seu acolhimento no Brasil.

No dia, iremos lançar o sensacional livro “CARtoons – Atropelando a ditadura do automóvel”, do cartunista Andy Singer, que traça críticas ácidas sobre um dogma indiscutível: a ditadura do automóvel.

Será distribuído gratuitamente o Ponto de Debate n. 17, uma publicação da Fundação Rosa Luxemburgo. O texto “De volta para o passado?”, escrito por Juliana Sada e Rodrigo Valente, trata de direitos de migrantes e apresenta um levantamento detalhado de expulsões e perseguições ocorridas durante o século XX. (PDF para download gratuito:https://rosaluxspba.org/de-volta-para-o-passado/)

 

19h30 – Bate-papo: Qual 2018 construiremos juntos?

▬▬▬▬

Ladislau Dowbor (autor do livro “A Era do Capital Improdutivo”)

Guilherme Simões (autor do livro “MTST 20 anos de história”)

Renata Falzoni (colaboradora do livro “CARtoons – Atropelando a ditadura do automóvel”)

Jean Tible (autor de “Marx Selvagem”)

Mediação: Antonio Martins (editor do Outras Palavras)

▬▬▬▬

BANDAS

▬▬▬▬

22h – Marcos Manulu Guarani-kaiowá

23h – Buena Onda Reggae Club

1h – DJ Gabi Pensanuvem

▁↙

Buena Onda Reggae Club

[Vídeo] Skaravana Sa: https://youtu.be/ogVQM-oPKa4

Formada da junção de músicos do ABC com músicos de SP, vindos de bandas como Ba-Boom, Familia Gangsters, Bloco Kaya na Gandaia, Brasilize, entre outras, a Buena Onda Reggae club faz música jamaicana instrumental do ska ao nyabinghi, sem se prender a ritmos, rótulos e preocupações. Som pra dançar e se divertir sem pensar no depois.

Marcos Manulu

https://youtu.be/ELCXfGLszhg

Manulu é pernambucano e vive em São Paulo há 22 anos.Seu primeiro trabalho autoral, o EP de cinco faixas chamado Rebobinado, apresenta um músico versátil, altamente influenciado pelo caldo de ritmos brasileiros, ao mesmo tempo antenado com os sons que chegam de várias partes do mundo. 

DJ: Gabi Pensanuvem

https://www.facebook.com/gpensanuvem/

Garimpeira-feiticeira, a dj paulistana discoteca desde 2009 e é a criadora, produtora e DJ residente de algumas das festas mais massa de São Paulo.

0

Contrapartidas, Cultura, Dança, Eventos, Gastronomia, Música, Restaurantes
No sábado, os xotes, baiões e maracatus de Moyseis Marques. Domingo, Paulo Padilha comanda um baile com clássicos do samba e marchinhas

Por André Takahashi

Parceira cultural de Outras Palavras, a casa Tupi or not Tupi consolidou-se, em pouco tempo, como espaço da melhor música brasileira em São Paulo. Seu cenário é intimista: há lugar para cerca de cem pessoas, muito próximas aos artistas. A excelência de sua acústica é reconhecida. E há, de quebra, um cardápio caprichado, combinando elementos típicos de diversas regiões do Brasil; e uma carta de bebidas que inclui algumas das melhores cachaças do país.

Neste fim de semana, a programação é especial. No sábado Moyseis Marques apresenta um show inesquecível, dançante, que conta um pouco da trajetória desse cantor tão carioca, tão brasileiro, tão apaixonado pela nossa cultura. É um grande show de música brasileira : baiões e xotes, sambas e ijexás, maracatus e canções – o Brasil na veia com sua diversidade e sua alegria. O projeto Zuzando nas Notas tem curadoria de Zuza Homem de Mello e apoio da Grand Cru. Na noite há uma apresentação de vinho e uma rápida degustação.

No domingo temos um baile em duas entradas organizado pelo cantor e compositor Paulo Padilha, mesclando suas composições com clássicos do samba. No repertório Clássicos do samba como Brasil Pandeiro( Assis Valente), Se Acaso Você Chegasse (Lupicínio Rodrigues) A Voz do Morro( Zé Kéti), Samba do Ziriguidum( Luiz B./ Jadir de Castro) e marchinhas e forrós como Sabiá , Cintura Fina e Riacho do Navio( Luiz Gonzaga/ Zé Dantas), Sala de Reboco( Luiz Gonzaga) , Na Asa do Vento( João do Vale), entre outros.



Outros Quinhentos oferece um par de ingressos para cada uma das sessões. Para concorrer aos shows de sábado e domingo preencha o formulário abaixo até sexta 10.11 às 15h
0

Contrapartidas, Cultura, Gastronomia, Restaurantes
Comida baiana, africana e palestina, além de alimentos agroecológicos, com descontos carinhosos para quem colabora com Outras Palavras

Por Simone Paz Hernández | Na imagem, prato “Kamba”, do Restaurante Biyou’z

Culinária afetiva e com histórias muitas, é algo que temos a oferecer. Outras Palavras existe graças a uma lógica pós-capitalista de colaboração entre os leitores que doam voluntariamente recursos financeiros — afinal, as matérias em nosso site são todas livres e compartilháveis, sem restrições — e nós, num gesto de agradecimento, oferecemos pequenos “regalitos”, tais como um belo desconto na conta de alguns restaurantes e lojas de alimentos.

Os restaurantes e lojas que toparam ser parte dessa roda, são lugares especiais, com uma visão de mundo solidária, que promovem encontros onde se misturam a poesia, a comida, a família e as diversas culturas.

Assim, o primeiro a entrar foi o Restaurante Soteropolitano, onde a moqueca é melhor do que na própria Bahia. Tem também carne de sol e do sertão, acarajés e outras delícias preparadas pelos próprios donos, Júlio e Deborah, numa charmosa casa na Lapa (São Paulo). Às sextas e sábados, o desconto é de 50% na conta — o desconto não inclui bebidas e é necessário enviar o nome previamente, nesta lista aqui.

O Al Janiah, entrou no começo deste ano, trazendo o encanto da comida palestina, e promovendo noites de música incríveis. O espaço, no Bixiga, tornou-se quase um centro cultural, com debates, lançamentos de livros, performances, além de ser uma referência da resistência palestina, que oferece apoio a refugiados. Toda semana, sorteamos um combo de um lanche + uma cerveja. Concorra até quarta-feira, neste link.

E, finalmente, o fascinante Biyou’z, localizado no centro da metrópole paulistana, que trouxe ousadia e estilo, num cardápio que abrange muitos países africanos. Além do desconto de 25% em todos os pratos, de segunda a sexta, o restaurante promove saraus e outros eventos relacionados à poesia africana. Para obter o desconto, envie aqui seu nome.

Não esquecemos dos alimentos orgânicos e frescos entregues em sua casa, pela Quitandoca, que também oferece descontos nas assinaturas e cafés da manhã de domingo grátis, em sorteio, participando aqui. Ah! E o querido Armazém do Campo, que traz produtos provenientes das famílias produtoras nos assentamentos do MST; para obter desconto de 10% em toda a loja, inscreva-se nesta lista.

Saiba mais sobre outras contrapartidas especiais, aqui, na página de Parcerias Incomuns — financiando a mídia independente, é possível desfrutar de comidas espetaculares!
0

PREVIOUS POSTSPage 1 of 4NO NEW POSTS